Agencias de viagem em manaus

Agencias de viagem em manaus

Re: Para onde posso ir desde Manaus.

ola! td bem?

Cara, com 1000 reais vc eh rei na venezuela. ou mesmo nas guianas.

isso se vc for mesmo no estilo mochileiro ate sobra dinheiro. desde q vc tenha uma barraca de camping ou uma rede. paciencia para esperar carona e estiver desligado do consumismo inerenteas agencias de turismo.

estive na venezuela, fiquei 9 dias por lah. saindo de manaus. gastei menosde R$ 350,00.

logico q o email do amigo ae de cima vai te empurrar um belo de um pacote turistico. q ja vem td incluido gastando 100 doletas ao dia na opcao minima.

coca-cola geladinha a R$ 5,00 a latinha e etc.

a dica eh pesquisar e fazer um roteiro do q vc quer conhecer.

por exemplo meu roteiro;. Manaus a El Pauji

Manauas a Boa Vista - Onibus - 12 hrs - R$ 90,00

Boa Vista ate a fronteira com venezuela (Pacaraima lado brasileiro) - Taxi Lotacao - R$ 25,00

Pacaraima ate St Elena de Uiaren (Lado venezuela) - 8.000 bolivare - menos de R$ 4,00

St. Elena a El Pauji (Um lugar bacana para acampar e curtir muitas atracoes naturais ) '- Toyota Branca - saidas todos os dias as 7;00 da manha - 35.000 bolivares - R$ 12.00

CHegando em El Pauji - Acampamento 13 lunas (Procure o dono, se chama paulista) - la vc pagar tipo 30.000 bolivares para acampar - lugar excelente - boa diversao e energia positiva

Nesse acampamento vc tem a opcao de cambiar estadia e comida por algum trabalho local. dae fiz isso. trabalhei menos de 5 hrs e fiquei livre para ir conhecer muita coisa legal. cachoeiras, abismos e monte de gente legal.

a volta foi no estilo carona.

de st elena a pacaraima - 10.000 bolivares

Pacairama a Boa vista - taxi lotacao - R$ 20,00 - tem onibus. sai todo dias as 16:30

Boa vista- manaus- R$90,00

total menos de R$ 300,00 (gastei muito pouco com comida )

Eh logico q td isso ae vc faz sem agencia de turismo. apenas chegando no local e se enturmando. lah onde eu fui. o povo eh muito hospitaleiro.

Dae vc pode querer subir ao monte roraima - 6 dias- vai de 500.000 a 1200.000 bolivares. tem varias opcoes.

Tbm vai muito do teu estilo de vida. eu fui e me diverti bastante gastando pouco.

Como vc nao conhece Manaus. recomendo uns 3 a 5 dias andando por aqui. ficando em albergue e conhecendo o pessoal.

EM albergue vc sempre conhece um pessoal q ja fez um roteiro na mao. que pegou o nro do onibus q vai para tah lugar. q ja sabe onde parar.

Em manaus vc pode conhecer sem precisar de guia nenhum por exempo: Inpa (instituto de pesquisa do amazonas), teatro amazonas, praca sao sebastiao,encontrodas aguas,manacapuru, mercado municipal, contratar um servico de barco para cruzar o rio (com os ribeirinhos eh bem barato. melhor ir de grupo. faz um rateio). ponta negra, museus ( vai nos pontos de informacao turisticas q eles tem daum um folheto de gratis do que rola na cidade). ou apenas compra o jornal do dia e veja o q rola de bom.

conhecer presidente figueiredo. do lado de Manaus. e dar uma lida nas dicas aqui do forum e veja por onde quer ir.

a vantagem de agencia de turismo eh q eles ja tem roteiro pronto, ja tem esquema proprio de transporte e td mais. logico q eles cobram caro pelo servico..

Espero ter ajudado!

Namastê

A vida é tão curta para ir a tantos lugares. Então escolha bem seu destino e viva bem com suas escolhas!

Carpe Diem

furikuri Membro de Honra

Source: http://www.mochileiros.com/manaus-venezuela-rotas-e-meios-de-transporte-perguntas-e-respostas-t8251.html


*****

Agencias de viagem em manaus

Getty Images

Em canoas, os turistas realizam passeios pelos igarapés e pesca de piranhas

Eleita uma das Sete Novas Maravilhas da Natureza. a Floresta Amazônica foi por muito tempo um destino para gringo. Com exceção de alguns poucos aventureiros, os turistas brasileiros nem cogitavam a ideia de passar alguns dias em meio à mata. A falta de estrutura dos hotéis e dos meios de transporte somada as passagens aéreas a preços exorbitantes espantavam os viajantes.

Conhecer a Amazônia ainda está bem longe de ser um destino barato. No entanto, o visitante encontra hoje opções de hospedagens de todos os tipos e de todos os preços nos arredores de Manaus. porta de entrada de quem quer se embrenhar na selva. Há, inclusive, alternativas rústico-chiques, com infraestrutura confortável, com TV, ar-condicionado e água quente.

Mas e os insetos? O que tem para fazer por lá? Qual a melhor época para ir? É seguro? Uma série de questões passa na cabeça de quem viaja pela primeira vez à Amazônia. Para ajudá-lo a organizar a sua viagem, perguntamos a viajantes e profissionais de turismo algumas das dúvidas mais comuns de quem planeja este tipo de viagem.

Anderson Dezan

Os cruzeiros pelos afluentes do rio Amazonas permitem aos turistas conhecer diferentes paisagens da Amazônia

- Fico em hotel de selva ou em um cruzeiro?

Tanto os hotéis de selva, quanto os cruzeiros de barco, são boas opções para quem quer conhecer a Amazônia com conforto e sem grandes emoções. Ambos oferecem quase que os mesmos passeios inclusos no pacote. Por isso, na hora de escolher entre um e outro, é preciso levar em consideração o tipo de experiência que quer ter.

“Em um hotel de selva, você está em contato com a natureza o tempo todo, também interage mais com a comunidade local e conhece melhor a região em que está hospedado ”, diz Glen Gamper, Gerente de Operações da Ambiental Turismo, agência especializada em destinos de natureza. “Por outro lado, no navio, você tem a vantagem de percorrer uma distância muito maior e dormir em lugares diferentes. A paisagem muda sempre e a experiência de navegar nos rios é única ”, explica.

- Tá, mas o que eu faço na Floresta Amazônica?

Os hotéis de selva e cruzeiros têm uma programação de atividades diária. Os principais meios de hospedagem no Amazonas costumam incluir focagem (passeio de observação) de jacaré, caminhada pela mata, visita a uma comunidade indígena, pesca de piranha, ida ao encontro das águas e passeio para ver o boto cor-de-rosa. “À noite, quando não tem passeio noturno, a gente fica um pouco sem ter o que fazer, mas estamos tão cansados das excursões e de acordar cedinho que dormimos cedo também”, diz a advogada Daniela Oliveira, de 28 anos, que passou o carnaval do ano passado no hotel de selva Amazon Ecopark.

Divulgação

Entrada do hotel de selva Amazon Ecopark

- Serei devorado pelos mosquitos?

Com mata por todos os lados, longe da civilização, ser atacado por pernilongos e borrachudos é um fato, certo? Não exatamente. O rio Negro, onde estão localizados a maior parte dos hotéis de selva, tem um elevado grau de acidez e, por conta disto, os insetos não se proliferam.

“Em Ilhabela (litoral norte de São Paulo), por exemplo, tem muito mais insetos do que nesta região da Amazônia. Os hotéis e navios também contam com mosquiteiro na janela. É só passar repelente”, diz Barbara Farga, Gerente de Produtos da agência de viagens Auroraeco. Nas incursões na selva, há uma quantidade maior de insetos. Para se livrar das picadas, Barbara recomenda, além do repelente, usar calça comprida e camiseta de manga longa.

- Qual a melhor época para ir?

A região Norte é dividida em duas estações. Na época (mais) chuvosa, que vai de dezembro até maio, os barcos podem percorrer percursos maiores, os deslocamentos são mais fáceis e dá para fazer passeios de canoa pelos igapós (floresta inundada). No entanto, o período da seca, de julho a novembro, é ideal para aproveitar as praias fluviais, que somem quando o rio está cheio. “Como faz calor e chove o ano todo, é difícil falar qual a melhor época para ir. Dá para aproveitar todos os meses”, diz Ricardo Pedroso, da agência de viagens Amazonas by Vivaverde.

Getty Images

O Amazonas não é uma vitrine de animais, mas hotéis e cruzeiros costumam realizar passeios para ver os botos

- Quanto tempo ficar?

Quatro ou cinco dias em um hotel de selva ou em um cruzeiro é tempo suficiente para aproveitar o local sem que os passeios se tornem repetitivos, de acordo com os viajantes e agentes de viagens. “Eu fiquei cinco dias e achei que foi suficiente. Menos, acho que perderia muita coisa legal. Nem tive tempo de fazer todos os passeios que queria, como o Encontro das Águas (a confluência entre o Rio Negro e o Rio Solimões)”, diz o médico Walter Aranda, que aproveitou as férias no Anavilhanas Jungle Lodge, em dezembro do ano passado.

Na mala, coloque roupas leves e confortáveis, chapéu, trajes de banho, repelente e a farmacinha com os medicamentos habituais. Para os passeios na mata, traga calças compridas leves, evitando o jeans. Como chove bastante, é bom levar uma capa de chuva e um tênis confortável. Levar dinheiro também é importante, como lembra o médico Walter Aranda. “No passeio à comunidade indígena, tem produtos artesanais para comprar e você vai precisa de dinheiro. Além disso, o hotel em que me hospedei não aceitava cartão. Precisei voltar para Manaus para sacar”, relembra.

- Verei bichos por todos os lados?

Apesar de ter a maior biodiversidade do planeta, observar animais na Amazônia não é tão fácil quanto em outras regiões, como no Pantanal. “Muitos turistas acreditam que irão ver todos aqueles bichos mostrados nos documentários e acabam se decepcionando”, diz Ricardo Pedroso, proprietário da Amazonas by Vivererde, agência de viagens locada em Manaus. Segundo o profissional, durante as incursões na floresta, dá para avistar pássaros, alguns macacos, jacarés, botos e uma ou outra preguiça. Mas mamíferos terrestres, como anta, paca e onça, dificilmente são observados.

- Preciso tomar vacina? Quais os cuidados com a saúde?

A vacina contra a febre amarela é recomendada para toda a região Norte do País, mas não é obrigatória. Vale também atualizar a vacina contra o tétano. Além disso, não deixe de preparar a farmacinha de viagem, com os medicamentos que costuma tomar. No meio da selva, é bom não contar com os remédios disponíveis.

Leia também: Guia de vacina para quem viaja

Para quem não abre mão de conforto, há hotéis de selva com boa infraestrutura, com ar-condicionado e água quente. Todos eles incluem no pacote as atividades diárias, traslado e todas as refeições. O Anavilhanas Jungle Lodge. a três horas de carro de Manaus, fica próximo ao arquipélago fluvial de Anavilhanas e faz parte da associação Roteiros de Charme. O pacote de duas noites sai por R$ 1.420 por pessoa. Já o Amazon Ecopark Lodge fica a 30 minutos de barco de Manaus. Com bangalôs confortáveis, tem uma praia privativa nos meses de seca e piscina natural. Duas noites sai por R$ 1.030 por pessoa. O mais pitoresco dos hotéis de selva da Amazônia, o Ariaú Amazon Towers. a 1h30 de barco de Manaus, fica sobre palafitas, na altura da copa das árvores e tem quartos mais rústicos. À beira do Rio Negro, o Tiwa Amazonas Eco Resort fica pertinho de Manaus, a apenas 15 minutos de lancha. Conta com 25 bangalôs, internet Wi-Fi e piscina com bar. O pacote de duas noites sai por R$ 800 por pessoa.

Source: http://turismo.ig.com.br/destinos-nacionais/amazonia-pela-primeira-vez/n1597619678377.html


*****

Agencias de viagem em manaus

por Ricardo Freire @riqfreire Atualizado em 24.jul.2014

Desde sempre eu quero pegar um barco de linha na Amazônia; a vontade só fez aumentar quando fiz o civilizadíssimo cruzeiro do Iberostar Grand Amazon. ano passado. Queria comparar com o jeito roots de cruzar o Amazonas.

A oportunidade apareceu agora, em Santarém. Depois de Alter-do-Chão, onde passei quatro dias, eu poderia voar a Manaus. Mas resolvi desacelerar e investir dois dias numa travessia, digamos, antropo-slow.

Eu tinha comprado a passagem no dia da chegada; combinei com o taxista de passar nas docas de Santarém antes de ir para Alter. (É um desvio e tanto, porque o aeroporto fica entre Santarém e Alter.)

[Agência na doca | O barco]

Desculpe desapontar você, mas não viajei no deck dormindo em rede, não. Juro que gostaria. Mas é que depois do acontecido em Goiânia eu estou um pouco paranóico. E fora isso, queria aproveitar os dois dias da viagem para terminar um texto longo atrasado, e para isso precisava do sossego de um camarote.

[Pegando a chave da suíte | A proteção divina]

Quem vem de Manaus chega a Santarém em 30 horas, mas quem vai de Santarém a Manaus, contra a corrente do rio, leva 42. A passagem no deck custa entre R$ 120 e R$ 150 (tudo é negociável); você precisa levar a sua rede (uma boa custa R$ 50). A suíte, que é um camarote com ar condicionado e banheiro privativo, custa entre R$ 500 e R$ 600 para duas pessoas.

A saída estava prevista para as 12h, e às 11h eu já estava no porto.

[Descarregando | As bananas]

Mas o barco só foi liberado para embarque depois do meio-dia -- e foi sair quase às 3 da tarde, por causa de um carregamento de dois caminhões de bananas que não terminava nunca, e encheu completamente o deck de baixo.

[Deck superior | O som do bar]

Ao pegar a chave da minha suíte, a moça perguntou: "em que parte o senhor prefere?". Eu fiz cara de e-eu-sei-lá. e ela perguntou de novo: "perto do bar?". Eu achei uma boa idéia. Só quando cheguei no deck superior, onde fica o bar, é que vi o tamanho da encrenca, digo, da caixa de som.

Felizmente o tecnobrega nas alturas não chegava à minha suíte, então a localização foi a melhor possível, sim. O deck superior é menos apinhado (provavelmente por causa do barulho, e também da possibilidade de chover dentro) e sempre é bom viajar próximo ao carregamento de cervejas geladas.

[Minha suíte]

Minha cabine era espartana mas tinha dois luxos: um ar condicionado split desligável (quando o ar é central o povo morre congelado) e duas tomadas só pra mim. O beliche não era alto e com isso consegui montar meu escritório usando a cama de cima como mesa (e escrevendo de pé). De meia em meia hora eu preciasava dar uma deitada para endireitar a coluna, mas deu certo.

[Deck do meio, à noite | Lateral do deck superior]

É tudo muito simples mas organizado e, até onde eu vi, limpo (mas, veja bem, não entrei nos banheiros dos sem-camarote). Todo mundo sabe o que deve fazer (e o que não pode ser feito está escrito em letras grandes na parede).

[Olha a saliência!]

[Vou não, pode não, o comandante deixa não]

As malas vão num estrado embaixo das redes, as refeições têm horários, não pode subir no deck do bar com bebida alcoólica trazida de fora. O café da manhã custa R$ 5, o PF R$ 8, a sopa, R$ 5. Tem que comprar ficha (neste barco, tinha que ir até o deck de baixo, o das bananas). Muita gente traz marmita, frutas e biscoitos de casa.

[Café da manhã | Almoço]

O povo viaja arrumado; quem vai esculhambado são os forasteiros (presente!). Os gringos são facilmente identificáveis, of course. Se você não tiver um texto enorme para escrever de pé na sua cabine, pode fazer muitas amizades em português e em inglês.

[Classe executiva -- obrigado, @michellix]

Resolvi não usar minha câmera grande. Não por receio -- me senti superseguro o tempo todo, só tinha medo era de ataque de piratas, haha --, mas para não ser intrusivo demais. Fiquei só no celular mesmo, e curti o resultado. (A maioria destas fotos foi publicada no meu Instagram e retransmitida para o meu Twitter, @riqfreire .)

[Barquinho vai, tardinha cai no Amazonas]

A vida passa lentamente e a gente vai tão de repente, tão de repente que não. ops, NÃO. não toca Lulu Santos no som do bar. Muito tecnobrega, isso sim. Se você tem a minha idade, pode fingir que é new wave.

[Verão amazônico | Contra a corrente]

A paisagem é parecida com a que eu peguei no cruzeiro pelo Solimões do Iberostar; a diferença é que agora, no fim de outubro, o rio está bem mais baixo, formando barrancos altos. É incrível ver que lá em cima as casas ainda têm palafitas -- sinal de que o rio sobe bem acima do platô.

[Caminhão da Brahma | Mocó da Magali]

(De todo modo, numa viagem dessas a paisagem externa não tem como competir com o ecossistema dentro do barco -- é covardia, Brasil.).

As duas noites foram bem dormidas, dentro das limitações (em todos os sentidos) da minha cabinezinha sem janela. Mas acho que deve ser mais divertido viajar na rede, mesmo, sem um texto enorme atrasado para escrever de pé.

[Escala em Parintins]

As paradas no caminho foram rapidíssimas, bastante eficientes; o barco conseguiu recuperar aquelas três horas de atraso e chegou no horário marcado, 10h, em Manaus.

[Porto de Manaus]

A chegada no porto é tranqüilíssima. No cais estarão alguns táxis-frete, que levam para longe de Manaus. Eu atravessei todo o terminal e peguei um táxi no ponto. Usou o taxímetro e tudo -- isso que a minha corrida era curtinha, até um hotel no centro mesmo.

Agora, para a comparação ficar completa, ainda falta um cruzeiro num barquinho de charme.

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Source: http://www.viajenaviagem.com/2012/10/santarem-manaus-de-barco


*****

Agencias de viagem em manaus

Endereço

   Atualize os dados desta empresa

Vendemos Passagens Aéreas a Baixo Custo e Cobrimos a Concorrência, Viagens Aéreas para Todo Brasil. Passagens Aéreas com Preços Especiais Cobrindo Sempre a Concorrência

Trasnporte Especial Turismo Transporte de Funcionarios Transfer City Tour Viagens Aluguel de Vans, Micro-onibus, Doblo e Onibus

Trasnporte Especial Turismo Transporte de Funcionarios Transfer City Tour Viagens Aluguel de Vans, Micro-onibus, Doblo e Onibus

Transporte de Pessoas e Turismo, Vans Novas e com Ar-condicionado; Funcionários Treinados. Temos Guia de Turismo, Translado e Tranfyud. Translado Aeroporto Hotel. Melhor Preço da Região! …

Transporte de Pessoas e Turismo, Vans Novas e com Ar-condicionado; Funcionários Treinados. Temos Guia de Turismo, Translado e Tranfyud. Translado Aeroporto Hotel. Melhor Preço da Região! …

Transporte de Cargas e Passageiros Fazemos Transporte de Cargas e Passageiros Para Municipios e Capitais, City Tour e Licitacoes

sua Melhor Opção em Câmbio e Turismo Você Não Pode Perder a Chance de Desfrutar do Melhor! sem Antes Conhecer a Amazônia Câmbio e Turismo

Somos Especializados em Passeios em Manaus Oferecemos Diversas Opções de Passeios na Região Oferecemos Diversos Pacotes de Cruzeiros Fluviais Temos Roteiros Diversificados Trabalhamos o Passeio…

Somos Especialistas em Receptivo em Manaus. Ecoturismo, Passeios Terrestre e Barcos e Aereo. Visita ao Boto na Cidade de Nova Airão. as Belas Cachoeiras de Presidente Figueiredo City Tour Manaus,…

Realizamos Excursões Para Venezuela( Margarita) Venha,junte-se À Nós e Desfrute de Tudo Isso. Conheça a Espetacularmente Show Pérola do Caribe! Descubra! La Gran Sabana Patrimônio da Humanidade Aproveite!…

Source: http://www.boaempresa.com.br/local/operadora-e-agencia-de-viagens-cvc-tur-turismo-agencias-manaus-am-922636

20.02.2018

New

31 2015 mar

Pesquisar viagens

Pesquisar viagens Compras são tarefas muito simples, que dependem apenas de um tempo livre e um cartão de crédito na...

02 2015 abr

Empresas viagens

Empresas viagens Templar Rotas e Destinos Turísticos, Lda. Caminhar, escalar, canoagem, slide ou rappel, entrar num jipe e partir para uma viagem emocionante, são algumas das nossas...

21 2014 feb

Agencia de viagem taubate

Agencia de viagem taubate 1ª Agência de Viagens do Vale do Paraíba em 1968. 1ª Agência a formar grupos...

Popular on-line

As melhores ofertas de voos baratos de todas as companhias aéreas e também low cost estão aqui

Actualmente para qualquer potencial viajante, passou a existir uma possibilidade de adquirir passagens aéreas para qualquer voo com condições ... Saber mais...

Qual é a diferença entre a classe turística e classe executiva?

Hoje em dia podemos encontrar bilhetes acessíveis  praticamente em qualquer companhia aérea do mundo. Por exemplo: para os estudantes ... Saber mais...

Low cost europa

Low cost europaAlguns leitores me enviaram mensagens perguntando sobre as opções de companhias low-cost na Europa e queriam saber ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros