Aviao bilhetes

Aviao bilhetes

Os 146 passageiros que se encontravam esta tarde a bordo de um avião no Aeroporto da Portela, Lisboa, com destino a Nova Iorque, já sairam do aparelho e já recuperaram as bagagens e os seus bilhetes.

Fonte das relações públicas da TAP adiantou ao PUBLICO.PT que 50 passageiros do voo das 14h45 se encontravam em trânsito e os restantes 96 passageiros eram locais e foram informados da situação.

A TAP afirmou que está a garantir a viagem de regresso aos passageiros locais que não vivam em Lisboa.

Uma das passageiras locais, de Chaves, Leonilde Rainho, disse ao PUBLICO.PT que estava muito aborrecida com toda a situação, porque vai ter que ficar num hotel sem que a TAP se responsabilize pelas despesas.

Além disso, os passageiros não foram informados de imediato sobre o que estava a acontecer nos EUA, adiantou ainda a passageira.

Apesar de não se notar nenhum aparato especial na Portela, fonte das relações públicas da ANA - Aeroportos e Navegação Aérea - adiantou ao PUBLICO.PT que foram accionadas as "medidas rigorosas de segurança em todos os aeroportos nacionais, ou seja em Lisboa, Porto, Faro, Santa Maria, Horta e Flores".

As "medidas rigorosas", accionadas por determinação do INAC - Instituto Nacional de Aviação Civil -, consistem em não deixar entrar acompanhantes nas aerogares, no controlo rigoroso dos passageiros no embarque e desembarque e no controlo rigoroso com cargas e bagagens.

Há também condicionamento de estacionamento de veículos nos perímetros dos aeroportos.

Leia também

  • Amanhã: Edição especial do PÚBLICO sobre o ATAQUE TERRORISTA AOS EUA. A partir do meio-dia nos quiosques

    Cronologia (hora de Lisboa)

    18h59 – Os governos alemão, russo e espanhol convocam reuniões de urgência na sequência dos ataques terroristas levados a cabo nos Estados Unidos.

    18h43 – Os Estados Unidos da América declaram estado de emergência.

    18h26 – O Canadá fecha os seus aeroportos, apenas recebendo os voos intercontinentais divergidos dos EUA e os aparelhos que peçam para aterrar por razões humanitárias. As fronteiras dos EUA com o México são encerradas.

    18h22 – O centro operacional da CIA é deslocado para parte incerta.

    18h04 – O Presidente George W. Bush, a falar de um local desconhecido, garante que todas as medidas de segurança apropriadas estão a ser tomadas. Bush apela à oração pelas vítimas e ameaça: “Os Estados Unidos vão perseguir e punir os responsáveis por estes actos de cobardia”.

    17h30 – 50 aviões continuam a sobrevoar o espaço aéreo norte-americano, mas nenhum apresenta dificuldades.

    17h15 – Os Serviços de Imigração norte-americanos anunciam que as fronteiras com o Canadá e o México estão em alerta máximo de segurança, mas continuam abertas.

    17h15 – O aeroporto internacional de São Francisco é evacuado. O aeroporto era o destino do voo 77 da American Airlines.

    17h04 – O aeroporto internacional de Los Angeles, destino dos dois aparelhos desviados da American Airlines, é evacuado.

    16h59 – A United Airlines confirma que o voo 175, que ligava Boston a Los Angeles, despenhou-se com os 56 passageiros e nove tripulantes a bordo.

    16h26 – A United Airlines anuncia que o voo 93, que saiu de Newark, Nova Jersey, em direcção a São Francisco, se despenhou na Pensilvânia. A companhia aérea adianta estar “profundamente preocupada” com o voo 175 que tinha partido do aeroporto internacional de Washington.

    16h18 – A American Airlines anuncia ter perdido dois aviões: o voo 11 e o Boeing 757. O primeiro, de Boston para Los Angeles, com 81 passageiros e 11 tripulantes, e o segundo, de Washington também para Los Angeles, com 58 passageiros e seis tripulantes.

    16h02 – O “mayor” de Nova Iorque, Rudy Guiliani, pede aos habitantes da cidade para que fiquem em casa.

    15h54 – Israel evacua todas as suas missões diplomáticas.

    15h48 – A polícia confirma a queda de um avião em Somerset, Pensilvânia.

    15h46 – O secretário de Estado Colin Powell, de viagem à América Latina, regressa aos Estados Unidos.

    15h45 – Todos os edifícios federais em Washington são evacuados.

    15h30 – A torre norte do World Trade Center desaba.

    15h24 - Todos os aviões internacionais no espaço aéreo norte-americano são desviados para o Canadá.

    15h22 – Em Washington, os departamentos de Estado e Justiça são evacuados, bem como o Banco Mundial.

    15h13 – O edifício das Nações Unidas em Nova Iorque é evacuado.

    15h10 – O voo 93 da United Airlines despenha-se em Somerset, Pensilvânia.

    15h08 – Agentes da CIA armados são colocados no Parque Lafayette, em frente à Casa Branca.

    15h05 – A torre sul do World Trade Center desaba.

    14h51 – Todos os voos domésticos são cancelados. Os aviões que estão no ar recebem indicações para aterrarem no aeroporto mais próximo.

    14h45 – A Casa Branca é evacuada.

    14h43 – Outro aparelho atinge o edifício do Pentágono. O edifício começa a ser evacuado de imediato.

    14h39 – O Presidente George W. Bush fala com o vice-presidente Dick Cheney e com o governador de Nova Iorque, George Pataki.

    14h35 – As autoridades de Nova Iorque ordenam o encerramento de todas as pontes e túneis.

    14h06 – Um segundo aparelho, um avião comercial, vai contra a segunda torre do World Trade Center, a Sul, e explode.

    13h48 – Um avião, possivelmente desviado por piratas do ar, embate contra uma das torres, a Norte, do World Trade Center.

    Source: http://www.publico.pt/mundo/noticia/passageiros-saem-do-aviao-na-portela-e-recuperam-bilhetes-actualizacao-39371


    *****

    Aviao bilhetes

    Operação realizou-se em 80 aeroportos.

    Por  Lusa

    Polícias de 45 países detiveram 118 pessoas numa operação contra a compra de bilhetes de avião através de cartões de crédito roubados ou falsificados, indústria criminal no valor de mil milhões de dólares anuais, anunciou esta sexta-feira a Europol.

    A operação 'Global Airport Action' realizou-se em 80 aeroportos e foi coordenada a partir das sedes do Serviço Europeu de Polícia (Europol) em Haia, da Interpol em Singapura e da Ameripol em Bogotá.

    De Manila e Londres, equipas de polícias detiveram nas filas de embarque ou à chegada suspeitos de terem utilizado cartões de crédito ilegais para comprar bilhetes de avião, disse à agência France Presse o diretor da Europol, Rob Wainwright, sublinhando as dificuldades relacionadas com a rapidez das transações e o seu enorme número.

    Para a indústria da aviação, trata-se de "fraudes no valor de mil milhões de dólares por ano geridas por redes criminosas", afirmou Wainwright.

    Nos escritórios da Europol, especialistas de empresas que emitem cartões de crédito, nomeadamente Visa, Mastercard e American Express, e de companhias aéreas colaboraram com a polícia.

    Procurados por outros crimes

    Entre os que foram detidos, numerosos eram também procurados por outros crimes.

    "Em muitos casos, a fraude de cartão de crédito está ligada a outros crimes como o tráfico de seres humanos para exploração sexual, a imigração ilegal, o tráfico de drogas", disse à AFP um investigador policial que não quis ser identificado.

    O diretor da Europol afirmou que a operação, que durou dois dias, foi de uma escala sem precedentes e exigiu quatro meses de preparação.

    "É um exemplo fantástico de colaboração entre a polícia e o privado para proteger o consumidor", disse Rob Wainwright.

    Source: http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/policias_de_45_paises_detem_118_por_fraude_ligada_a_bilhetes_de_aviao___europol.html


    *****

    Aviao bilhetes

    457 Views

    A associação das companhias aéreas, que representa 70% do tráfego aéreo na Portela, recusa-se a cobrar a taxa de turismo aprovada pela câmara de Lisboa, argumentando que os bilhetes não têm de definir a residência dos viajantes.

    Para o diretor executivo da associação, a RENA, a cobrança de uma taxa aos turistas que visitem Lisboa, aprovada pela assembleia municipal na terça-feira, não deve ser feita através dos bilhetes vendidos pelas companhias aéreas, como já foi defendido.

    “Li declarações do vice-presidente da Câmara municipal de Lisboa dizendo que a solução mais provável seria a cobrança das taxas através dos bilhetes”, mas “a verdade é que esta solução não é pura e simplesmente exequível”, afirmou António Portugal à Lusa.

    “Se o critério para definir quem é turista for o domicílio fiscal, a verdade é que as companhias aéreas não têm essa informação. E não são obrigadas a ter porque o número de contribuinte não é exigido”, explicou o responsável.

    Além disso, acrescentou, essa possibilidade pode abrir precedentes que as companhias aéreas consideram impossíveis de gerir.

    “Se o município de Lisboa se lembra hoje de pedir às companhias para incluir a taxa no bilhete, nada nos livra que, de hoje para amanhã, um outro município – e aqui eu ressalvo que a ligação do aeroporto a Lisboa não é nenhuma, o aeroporto é propriedade do Estado português – se arrogue a criar uma ligação com os turistas e a querer cobrar aos turistas que visitam o seu concelho e utilizam a sua infraestrutura”.

    Nesse caso, adiantou António Portugal, qualquer concelho estaria “no seu legítimo direito [de] pedir às companhias para incluir uma taxa que depois revertesse para esse município”.

    Um cenário que o diretor-executivo da RENA rejeita por completo, lembrando que “não é a isso que as companhias se dedicam” e sublinhando que as empresas de transporte aéreo “não vão prestar este serviço, muito menos de forma gratuita, a nenhum município do país”.

    Criticando o facto de as companhias aéreas não terem sido ouvidas sobre o tema enquanto esteve em debate, António Portugal admitiu recear que “não se tenha pensado na operacionalidade e na praticabilidade deste tipo de soluções”.

    Por isso, avançou, a única solução que parece possível de executar significa um recuo no tempo e na modernidade dos aeroportos.

    “A solução que vejo como única possível, mas que não sei se é desejável, é a de utilizarmos a mesma solução de alguns aeroportos de destinos turísticos onde, com sacrifício da eficiência, da operacionalidade dos aeroportos e do conforto dos passageiros, se encaminha as pessoas para um ‘guichet’ onde os turistas têm de mostrar o passaporte e liquidam ali” a taxa, defendeu.

    No entanto, sublinhou o diretor-executivo, essa solução desagrada às 18 companhias aéreas representadas pela associação.

    “Como utilizadores do aeroporto e como parte interessada em trabalhar uma infraestrutura que queremos moderna e fluída e que leve a que os passageiros se sintam bem quando visitam Lisboa pela fluidez na chegada e acesso à cidade, parece-nos que é recuar 20 ou 30 anos”, referiu, admitindo que as empresas gostariam que “isso não acontecesse”.

    Source: http://oje.pt/companhias-recusam-cobrar-taxa-turistica-nos-bilhetes-de-aviao/


    *****

    Aviao bilhetes

    Comprar um bilhete de avião por Internet ainda envolve riscos. Segundo um relatório da UE, um terço dos consumidores é “prejudicado, enganado e confundido”.

    Metade dos sítios Web que se verificou induzir os consumidores em erro foram forçados a efectuar as correcções necessárias, anunciou a UE.

    Dos 386 sítios fiscalizados (em treze países da UE e na Noruega), 137 foram objecto de sanções, mas apenas metade introduziram melhoramentos. Um relatório revela que os consumidores que compram bilhetes de avião pela Internet ainda enfrentam "problemas graves e persistentes".

    Estas são as conclusões sobre a venda em linha de bilhetes de avião que resultam de um controlo sistemático das companhias aéreas pela UE levado a cabo em vários países membros em simultâneo a fim de investigar violações do direito dos consumidores.

    Segundo a Comissária responsável pela política do consumidor, Meglena Kuneva, a investigação realizada pela Comissão revelou problemas com a venda de bilhetes em todo o sector dos transportes aéreos. “Espero que os operadores tenham tomado consciência da determinação da Comissão em agir em defesa do consumidor quando tal é necessário” declarou, acrescentando que se as companhias aéreas em questão não melhorarem as suas práticas de venda e marketing até 1 de Maio de 2009, a Comissão será obrigada a intervir.

    A investigação centrou-se nas cláusulas contratuais desleais, tais como, por exemplo, o facto de em muitos sítios Web as opções mais caras para os consumidores estarem pré-seleccionadas. Os principais resultados do inquérito são os seguintes:

    • um terço dos sítios Web levou a que fossem tomadas medidas coercitivas por infracção do direito do consumidor;
    • muitos dos sítios Web apresentam múltiplos problemas: indicação enganosa dos preços, cláusulas contratuais irregulares e indisponibilidade das ofertas anunciadas;
    • estes problemas observam-se em todo o sector dos transportes aéreos, tanto nas companhias aéreas como nos operadores turísticos;
    • existe uma diferença significativa entre as medidas coercitivas tomadas em casos nacionais e as relativas a casos transfronteiras: enquanto 55% dos sítios nacionais foram corrigidos, apenas 9% dos casos transfronteiras registaram uma melhoria (casos em que a denúncia envolve uma empresa que opera a partir de outro país);
    • falta de transparência, uma vez que a maioria dos países da UE não pode divulgar os nomes das companhias em causa enquanto estiverem a decorrer os processos judiciais. Todavia, alguns países publicaram os resultados dos seus próprios inquéritos sobre os sítios de reserva em linha de bilhetes de avião .

    A UE pretende que o primeiro preço anunciado seja o preço final a pagar, que eventuais limitações a que estão sujeitas as ofertas especiais sejam claramente indicadas e que os consumidores tenham acesso a contratos equitativos na sua própria língua.

    A acção coercitiva deverá ser intensificada. A UE não deixará de seguir atentamente os progressos realizados até Maio de 2009, altura em que examinará a necessidade de tomar novas medidas.

    Ligações relacionadas

    Source: http://ec.europa.eu/news/transport/080508_1_pt.htm

    17.08.2018
  • New

    31 2015 mar

    Agencias de viagem

    Agencias de viagem PESTANA TRAVEL, O SITE EXCLUSIVO PARA AS AGêNCIAS DE VIAGEM!   As Agencias de Viagem e Operadores Turísticos têm agora um canal exclusivo e...

    02 2015 abr

    Melhor site de compras de passagens aéreas

    Melhor site de compras de passagens aéreas Source: http://www.indeks.pt/ ***** Melhor site de compras de passagens aéreas Viena - Parte I Descobri (e continuo Passeredo linhas aereas Tag: passaredo linhas aéreas Santarém fora da rota da Passaredo Linhas Aéreas Na nova estratégia de conexões e rotas das linhas aéreas Passaredo, a cidadeobrindo!) Viena...

    21 2014 feb

    Popular on-line

    Voos baratos de madrugada

    Voos baratos de madrugadaHome / Passagens Aéreas Promocionais / Viajar de Madrugada é Alternativa para Vôos BaratosQuer viajar de avião, mas acha que ... Saber mais...

    As melhores ofertas de voos baratos de todas as companhias aéreas e também low cost estão aqui

    Actualmente para qualquer potencial viajante, passou a existir uma possibilidade de adquirir passagens aéreas para qualquer voo com condições muito atractivas, sem sequer ... Saber mais...

    Voos govolo

    Voos govoloGovolo.ptApresentada em 18 de abril de 2012, por David Abreu Felino Carvalhão .Motivo da Reclamação: AtendimentoDurante o presente ano fiz 3 viagens ... Saber mais...

    Testimonials

    Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

    equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

    Os nossos parceiros