Biletes de aviao

Biletes de aviao

A China está a tentar travar a venda de bilhetes de avião a cidadãos de 19 países do Médio Oriente e da Ásia Central que queiram entrar ou sair do país, segundo relatos de agentes de viagens chineses e um comunicado da companhia chinesa Southern Airlines, publicado hoje no "South China Morning Post".

De acordo com um empregado de uma agência de viagens, a administração da aviação civil chinesa (CAAC) publicou recentemente uma directiva dando instruções às agências para não venderem bilhetes a cidadãos deste grupo de países que se queiram dirigir para a Europa e Estados Unidos. "Estas pessoas não podem comprar bilhetes sem terem um visto", explicou a mesma fonte, não identificada pela AFP, acrescentando que esta medida foi tomada depois de pedidos dos Estados Unidos e vários países europeus. Apenas nos voos domésticos não se aplicam estas restrições.

Por seu lado, o diário de Hong Kong "South China Morning Post", publicou hoje um comunicado da companhia chinesa Southern Airlines impondo um "controlo apertado" sobre os passageiros oriundos do Afeganistão, Israel, Egipto, Síria, Jordânia, Líbano, Irão, Iraque, Emiratos Árabes Unidos, Omã, Bahrein, Qatar, Arábia Saudita, Iémen, Kuwait, Sudão, Líbia, Argélia e Paquistão. O comunicado inclui ainda cidadãos palestinianos.

Esta lista corresponde praticamente ao grupo de países aos quais Pequim decidiu impor duras restrições em matéria de concessão de vistos depois dos atentados de 11 de Setembro. De acordo com fontes diplomáticas, também não identificadas pela agência francesa, é quase impossível aos cidadãos destes países obterem vistos para entrar na China.

Os serviços de imigração de Pequim e Cantão desmentiram, no entanto, qualquer restrição particular. "Desde que não exista nenhum problema com os documentos do passageiro, nós deixá-lo-emos viajar para fora do país", afirmou um polícia do aeroporto de Cantão.

As autoridades chineses estão em alerta máximo face à ameaça de atentados terroristas. Na próxima semana decorre em Shangai a cimeira da APEC (fórum de cooperação económica Ásia-Pacífico), até agora a reunião internacional mais importante realizada em solo chinês.

O Presidente norte-americano George W. Bush já confirmou a sua presença no encontro cujo principal assunto de discussão deverá ser a luta antiterrorista.

Source: http://www.publico.pt/mundo/noticia/china-tenta-proibir-venda-de-bilhetes-de-aviao-a-cidadaos-de-19-paises-44680


*****

Biletes de aviao

13 Fevereiro 2015 • SÁBADO

O Governo francês anunciou a existência de uma fraude quase generalizada na venda de bilhetes de avião. Vários operadores de venda na Internet estão a ser investigados pelas autoridades do país por terem defraudado os consumidores através de tabelas de preços, fazendo com que estes pagassem preços mais elevados pelas suas passagens aéreas.

Não foram divulgados nomes de empresas envolvidas mas, fonte próxima do processo, que não quis identificar-se, diz que um dos casos é o Grupo Opodo, dono da GoVoyages, eDreams e EasyVoyage. Jean-Pierre Nadir, presidente da EasyVoyage, já reagiu. Disse "não ter pago nenhuma coima", mas assumiu que a sua empresa foi obrigada a corrigir algumas práticas.

O caso surge depois de uma investigação das autoridades francesas, que descobriu que a situação abrange múltiplos operadores. Em causa está a cobrança indevida de várias taxas, ligadas aos modos de pagamento, ao transporte de bagagens, processamento de dados, e seguros.

Em 2014, 20 operadores de venda online de bilhetes de avião foram fiscalizados pela Direcção Geral da Concorrência, do Consumo e da Repressão de Fraudes (DGCCRF) - doze agências de viagens, quatro sites de comparação de preços e outras quatro companhias aéreas. Foram abertos vários processos, nenhum envolvendo companhias aéreas - porque as companhias em causa não estão sediadas em França. Cinco dos envolvidos já aceitaram pagar uma coima entre 100 mil a 150 mil euros; quatro casos vão seguir para tribunal e arriscam uma pena que pode chegar aos 300 mil euros e 2 anos de prisão.

Em Novembro de 2008, a União Europeia publicou uma directiva que obriga as companhias aéreas e os operadores de venda online a clarificarem as tabelas de preços e taxas incluídas - devem aparecer desde o início do processo de compra de bilhetes, para que o cliente perceba logo quanto vai pagar no final. Na segunda-feira, dia 11, o Governo francês avançou também que a regulamentação será revista e que a supervisão sobre o sector continuará apertada em 2015.

O France Tv Info, site noticioso francês, diz que todos os anos 12 milhões de franceses compram bilhetes de avião online.

Source: http://www.sabado.pt/vida/detalhe/operadores_de_venda_de_bilhetes_de_aviao_defraudam_consumidores.html

24.05.2018

New

31 2015 mar

Clube de viagens

Clube de viagens No último artigo falamos sobre os sites de compras coletivas de viagens e todas as vantagens e...

02 2015 abr

Promoção de passagens aereas para são paulo

Promoção de passagens aereas para são paulo A partir de Você está querendo viajar, mas não sabe para onde ir? Já pensou em ir à Maceió? A capital...

21 2014 feb

Americanas passagens aereas

Americanas passagens aereas A Americanas Viagens é uma das mais conceituadas agências de viagens online no Brasil, e ela está com excelentes promoções de passagens aéreas...

Popular on-line

Pacotes de viagens nacionais promocionais

Pacotes de viagens nacionais promocionaisConfira agora as melhores dicas para você adquirir pacotes de viagens promocionais 2015, onde você encontrará os melhores destinos, com os ... Saber mais...

Viajar para

Viajar paraQuem não precisa?Cidadãos residentes e/ou de nacionalidade canadiana;O visto não é exigido a cidadãos de um país do espaço Schengen que visitem o Canadá ... Saber mais...

Comparar preços de passagens aereas

Comparar preços de passagens aereasRedação em 30 de janeiro de 2015 às 20:51Os viajantes e mochileiros de plantão estão sempre atentos aos descontos e promoções ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros