Bilhete de avião volta ao mundo

Bilhete de avião volta ao mundo

Novo: one world events

Programa corporativo global one world

Corporações multinacionais com grandes necessidades de viagens globais podem receber descontos e benefícios com um contrato de vendas corporativo global one world. que minimizará o tempo de administração da empresa e maximizará o orçamento para viagens.

A solução de viagem "uma escala", simples e rápida para organizadores de eventos e convenções. Viagem com desconto, processo RFP automatizado, ferramenta de reserva eficiente, relatórios online e créditos de viagem são apenas alguns dos benefícios oferecidos.

one world Training Academy

Com acesso a quase 1.000 destinos em mais de 150 países em toda a rede da aliança one world. nossas tarifas de volta ao mundo permitem viajar pelo mundo com facilidade.

one world Explorer

Representando excelentes opções, conveniência e valor, sua tarifa one world Explorer é baseada no número de continentes one world que você escolher para visitar ou atravessar.

Source: http://pt.oneworld.com/flights/round-the-world-fares


*****

Bilhete de avião volta ao mundo

O jovem canadiano que fez as manchetes mundiais em novembro, ao oferecer uma viagem de volta ao mundo gratuita a uma mulher que tivesse o mesmo nome da ex-namorada, já encontrou a candidata, noticia o «Daily Mail».

Jordan Axani, de 28 anos, e a então namorada Elizabeth Gallagher, compraram em maio os bilhetes de avião para dar a volta ao mundo, mas a relação terminou pouco tempo depois. Como o bilhete não podia ser transferido para o nome de outra pessoa, Jordan teve a ideia de procurar uma mulher com o mesmo nome da ex-namorada .

O canadiano começou à procura de uma jovem para viajar com ele. Publicou o pedido na rede social Reddit e recebeu centenas de emails, 18 dos quais de raparigas canadianas com o nome de Elizabeth Gallagher. E encontrou. Jordan Axani escolheu Elizabeth Quinn Gallagher, estudante de 23 anos, que trabalha em «part-time» num escritório em Cole Harbour, na Nova Escócia, refere o «Daily Mail».

Elizabeth Quinn Gallagher (Foto: Twitter)

A «nova» Elizabeth confessou que a ideia de viajar com um estranho, cuja ex-namorada tem o mesmo nome, era «um pouco estranho». A jovem só mudou de ideias depois de ter passado horas ao telefone com Jordan e de se terem dado tão bem. Mas o canadiano garante que se trata apenas «de uma viagem platónica».

A única pessoa que não está muito contente com a viagem é o namorado de Elizabeth.

«É uma relação séria. Estamos a pensar comprar uma casa e temos um cão», afirma a estudante. «Ele sabe que eu sempre quis viajar. Portanto, apesar de não estar contente que me vá embora durante um mês na altura do Natal com um rapaz qualquer, está conformado», refere.

Jordan e Elizabeth partem no dia 21 de dezembro, de Nova Iorque, e vão passar por cidades como Milão, Paris, Banguecoque e Nova Deli. Terminam a viagem em Toronto, no dia 12 de Janeiro.

E as boas notícias não ficam por aqui. Com toda a publicidade feita em torno da história, a cadeia de hotéis Marriott ofereceu um quarto a cada um dos viajantes, pelas várias cidades onde passarem.

Source: http://www.tvi24.iol.pt/acredite-se-quiser/canadiano/ele-ja-encontrou-outra-elizabeth-gallagher-para-dar-volta-ao-mundo


*****

Bilhete de avião volta ao mundo

Comprar ou não um bilhete Volta ao Mundo (round the world. ou simplesmente RTW. na designação mais comum, em inglês) é uma das decisões mais importantes que o viajante tem de tomar durante a fase de planeamento de uma viagem à volta do mundo.

Assumindo que não viaja de barco, bicicleta, à boleia ou a pé, mais cedo ou mais tarde terá de voar, pelo que há, basicamente, três opções a considerar: comprar um bilhete Volta ao Mundo ou outras Tarifas de Circuito disponíbilizadas pelas grandes alianças de companhias aéreas, como a Star Alliance ou a OneWorld; comprar um bilhete Volta ao Mundo em agências de viagens especialistas, denominados consolidators ; ou ir comprando as passagens aéreas que se relevem necessárias ao longo da viagem. Analisemos, pois, cada uma das hipóteses.

Alianças de companhias aéreas

Apesar de serem, quase sempre, mais caros do que os bilhetes dos consolidators. os bilhetes Volta ao Mundo das alianças – e em especial da Star Alliance, de que a TAP é membro – são uma opção que vale a pena considerar. Desde logo, se for viajante frequente e possuir milhas aéreas suficientes que possam ser convertidas num bilhete à volta do mundo. Ou, mesmo não sendo esse o caso, pela possibilidade de ir acumulando milhas ao longo da viagem, que se traduzirão, com toda a certeza, em voos (quase) gratuitos depois do regresso a casa. Além disso, viajará com companhias aéreas reconhecidas e, argumento não desprezível, o facto de possuir um bilhete de avião poderá facilitar a entrada em determinados países. Para muitos, estes dois últimos argumentos significam segurança e paz de espírito,que por si só justificam o investimento.

No entanto, esses bilhetes têm a duração máxima de um ano, o que pode não ser suficiente para si. Além disso, podem obrigar a viajar por rotas demasiado longas, com escalas pouco convenientes nos principais hubs das companhias-membro. E, pior que tudo, os preços não são os mesmos em todo o mundo. Por exemplo, um bilhete Volta ao Mundo comprado para partidas nos Estados Unidos da América ou Portugal é quase sempre mais caro do que se a origem for Londres – o local mais barato em toda a Europa e, por isso mesmo, o ponto de partida mais aconselhável para viagens de longa duração. Por último, os bilhetes Volta ao Mundo das alianças estão, obviamente, limitados aos destinos servidos pelas companhias-membro, que podem não incluir países que gostaria de visitar na sua viagem. A esse propósito, a Star Alliance é, de longe, as que tem uma oferta mais vasta.

Reserva de bilhetes Volta ao Mundo, na Star Alliance

Bilhetes Volta ao Mundo em consolidators

Para quem procura bilhetes baratos, os consolidators (ou especialistas em viagens volta ao mundo) podem muito bem ser a escolha perfeita. Basicamente, juntam uma série de segmentos para cobrir todos os destinos pretendidos, utilizando companhias aéreas que podem ou não estar na mesma aliança, e quase sempre conseguem oferecer preços mais baixos do que os canais de venda oficias das companhias e alianças. Por incrível que possa parecer, é muitas vezes mais barato comprar um bilhete Volta ao Mundo, com paragem em três ou quatro continentes, do que uma passagem aéreas de ida e volta intercontinental. Parece estranho, mas é verdade.

Para dar um exemplo concreto, à data das pesquisas de voos para o projeto Diário da Pikitim – volta ao mundo em família. um bilhete Volta ao Mundo com partida e chegada a Londres e paragem em Banguecoque (ou, em alternativa, Hong Kong, Singapura ou Tóquio), Austrália, Nova Zelândia, Fiji e EUA tinha um preço mínimo de £1052, o equivalente a cerca de 1.200 €.

Há, no mercado, algumas agências de confiança a operar no nicho de mercado das viagens à volta do mundo. Entre esses, vale a pena pesquisar as britânicas Round the World Flights. Travel Nation e STA. até porque, ao contrário do que possa pensar, vendem bilhetes das maiores e mais conhecidas companhias aéreas do mundo, e não de transportadores de reputação dúbia ou de que nunca tenha ouvido falar. De resto, uma boa ferramenta para tomar contacto com as infinitas rotas possíveis numa viagem à volta do globo é a TripPlanner da Airtrecks .

Planear o itinerário no TripPlanner da Airtreks

Comprar os voos no caminho

Aqui chegados, estará provavelmente a interrogar-se sobre as razões por que nem toda a gente compra um bilhete Volta ao Mundo. Em primeiro lugar, e desde logo, por uma questão de duração e flexibilidade. Nem todas as viagens duram menos de um ano, e nem todos os viajantes gostam da obrigação de planear todo o itinerário à partida. Muitos apreciam a total liberdade de decidir o que fazer no dia ou semana seguintes, e colocam a flexibilidade acima de tudo, permitindo-se a ficar meses a fio num lugar porque se sentem bem, seguir uma paixão repentina e mudar totalmente de rota, ficar num local a trabalhar ou fazer voluntariado, ou até voltar a casa mais cedo do que o previsto por qualquer razão pessoal ou profissional. É certo que muitos bilhetes Volta ao Mundo permitem alterações de data de forma gratuita, mas o mesmo não se aplica, regra geral, à mudança de itinerário (são cobrados 100 ou mais dólares por alteração).

Assim, comprar os voos no caminho é, naturalmente, a opção que permite maior flexibilidade, apenas dependente da disponibilidade de tarifas aceitáveis para o destino pretendido daí a poucos dias. É ideal para quem não tem plano definido ou prefere viajar ao sabor do vento, ou ainda para viagens de duração superior a doze meses. Quase sempre, acabará por tornar a viagem mais cara, mas a flexibilidade de, a todo o instante, poder aproveitar uma promoção e voar para qualquer lugar não planeado ou, simplesmente, acordar e decidir o que fazer no dia seguinte é um luxo verdadeiramente impagável.

Solução de compromisso

Uma opção de compromisso e interessante para a maioria (desde que a viagem dure até doze meses) poderá ser comprar um bilhete Volta ao Mundo simples, com apenas os voos intercontinentais, em rotas populares e baratas (exemplo: Londres – Singapura – Sydney – Los Angeles – Londres), sendo o resto do trajeto planeado na altura e efetuado por terra ou recorrendo a companhias aéreas low cost .

A nossa decisão

Antes de mais, referir que já optei pelas duas situações: na primeira volta ao mundo que realizei, sozinho, em 2004/05, optei por não comprar um bilhete desse tipo. Na altura, preferi a flexibilidade em detrimento do custo e, além disso, a viagem tinha mais de doze meses de duração, o que me colocava à margem das regras dos bilhetes RTW. Na verdade, a maior parte das vezes fiquei totalmente feliz com a decisão. A exceção terá sido quanto voei entre Timor-Leste e a Austrália, ou da Austrália para a América do Sul, pagando um preço muito alto devido à falta de concorrência. Com um bilhete Volta ao Mundo na mão, teria poupado bastante dinheiro.

Desta vez, porém, a opção recaiu pela compra de bilhetes Volta ao Mundo. Em primeiro lugar, porque a viagem durará apenas um ano. Em segundo, porque, estando acompanhado por uma criança, viajarei de forma mais pausada, com menos percursos terrestres longos e desgastantes, pelo que os voos terão um peso mais significativo – logo, compensa mais pensar nesta opção. Além disso, o itinerário previsto inclui inúmeras ilhas do Pacífico Sul e a única forma razoavelmente económica de lá chegar é através das Tarifas de Circuito ou bilhetes Volta ao Mundo existentes no mercado. Por último, sendo esta uma viagem a três – e não solitária – o fator custo tem um peso três vezes maior em qualquer decisão relacionada com voos.

Source: http://www.pikitim.com/bilhetes-volta-ao-mundo-comprar-ou-nao-comprar-eis-a-questao/


*****

Bilhete de avião volta ao mundo

Sabendo que é quase impossível mudar o nome do bilhete de avião, o canadiano sentiu que tinha apenas uma hipótese: encontrar alguém com o mesmo nome que a ex-namorada. Para conseguir descobri-la, começou uma campanha online para encontrar alguém com um passaporte canadiano, com o mesmo nome da namorada, ou seja, alguém que se chame Elizabeth Gallagher.

«Preciso da vossa ajuda. Marquei uma viagem pelo mundo, para este Natal, para mim e a minha ex. Embora a nossa relação tenha chegado ao fim, ainda ponderei em ir na viagem, mas ela não. Como odeio a ideia de um bilhete de avião, por vários países do mundo, ir para o lixo, estou à procura de uma canadiana chamada Elizabeth Gallagher, que poderia utilizar o bilhete.»

A viagem começa dia 21 de dezembro na cidade de Nova Iorque, com um voo para Milão. De lá, Axani vai para Praga, Paris, Bangkok e Nova Delhi, antes de voltar para Toronto, a 8 de janeiro.

«Qualquer um familiarizado com o sistema arcaico que é o transporte aéreo moderno, saberá que uma mudança de nome num bilhete é quase impossível. Além disso, os voos foram comprados durante uma campanha no Priceline. Foram tão baratos e ainda por cima são de diferentes companhias aéreas, que não vale a pena a dor de cabeça ou o dinheiro para cancelar.»

Antes de começar a analisar as potenciais candidatas a acompanhá-lo na viagem de 18 dias, o jovem estipulou algumas regras básicas.

«Podemos viajar juntos e ver algumas coisas interessantes, ou não. Não tenho nenhum problema com alguém que aproveite os bilhetes e queira fazer as suas próprias coisas (vemo-nos no avião!). Abraçar a espontaneidade é uma coisa minha, por isso, se quiser que viajemos juntos (não sou um assassino) provavelmente alinho.»

Axani terminou o texto explicando que a oferta seria apenas para os voos, uma vez que ainda não tinha marcado hotéis nem nada, e ofereceu-se para pagar o primeiro copo de vinho antes de levantarem voo.

Source: http://ainanas.com/must-see/ele-oferece-bilhetes-de-aviao-para-dar-volta-ao-mundo/

21.11.2018

New

31 2015 mar

Mundo de viagens

Mundo de viagens A Mundo Viagens é uma agência consagrada por sua excelência na prestação de serviços de consultoria em viagens. Desde a fundação da empresa...

02 2015 abr

Passagens aerias gol

Passagens aerias gol Qui, 21 de Fevereiro de 2013 16:19 Empresa estaria comercializando voos no período em que o Aeroporto de Goiânia estará fechado para reforma...

21 2014 feb

Voos a

Voos a Barcelona inspira, apaixona, leva-te para um mundo mágico de cores, cheiros e arte. Com ruas animadas, um clima fantástico e bairros e...

Popular on-line

Voos baratos de madrugada

Voos baratos de madrugadaHome / Passagens Aéreas Promocionais / Viajar de Madrugada é Alternativa para Vôos BaratosQuer viajar ... Saber mais...

As melhores ofertas de voos baratos de todas as companhias aéreas e também low cost estão aqui

Actualmente para qualquer potencial viajante, passou a existir uma possibilidade de adquirir passagens aéreas para qualquer voo com ... Saber mais...

Imprimir bilhete electronico tap

Imprimir bilhete electronico tapTAP e CP unem forças e oferecem descontos aos passageirosFoi baptizado de “Rail & Fly ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros