Viaje de aviao

Viaje de aviao

    comentários

Negócios, estudos, trabalho, diversão, seja qual for a finalidade, o fato é que milhões de pessoas passam pelos aeroportos todos os dias. E se motivos não faltam, opções de preços também não. Para acompanhar a demanda, o número de companhias aéreas cresceu muito nos últimos anos, assim como os benefícios oferecidos por elas na tentativa de não perder os clientes.

Entre as opções, os chamados programas de fidelidade são os que mais oferecem vantagens para quem opta sempre pela mesma companhia na hora de viajar. Esses programas oferecem desde descontos no valor da passagem até o acúmulo de milhagens, que podem ser suficientes para que o cliente viaje de graça.

Saiba quais são as vantagens oferecidas por cada companhia e escolha a melhor maneira de aproveitá-las.

1) Azul

Nome do programa: Tudo Azul

Como viajar sem pagar:

- Realizar cadastro no site da companhia

Source: http://vidaeestilo.terra.com.br/turismo/brasil/viaje-de-aviao-sem-colocar-a-mao-no-bolso,310824558b237310VgnCLD100000bbcceb0aRCRD.html


*****

Viaje de aviao

  • Antes de comprar o bilhete, procure informar-se junto da companhia aérea (através do site ou ligando para as suas linhas de apoio ao cliente) da sua política quanto a alergias e intolerâncias alimentares, por exemplo se têm disponibilidade para adaptar a(s) refeição(ões) que servem a bordo à(s) sua(s) alergia(s) ou intolerância(s) alimentar(es).
  • Caso seja alérgico a amendoins ou outros frutos de casca dura, procure saber se os mesmos são distribuídos durante o voo. Em caso afirmativo, e caso tenha essa opção, procure viajar noutra companhia que não os distribua. Esta opção contribuirá significativamente para reduzir o seu risco de exposição a amendoins ou outros frutos de casca dura, mas tenha em atenção que nenhuma companhia pode garantir um voo totalmente livre desses alergénios.
  • Uma vez que os aviões são limpos, em regra, durante a noite, pode preferir escolher um voo o mais cedo possível durante o dia, pois assim há menos possibilidade de encontrar vestígios de alimentos a que seja alérgico no seu lugar, no tabuleiro, no bolso da cadeira, etc.
  • Dada as preocupações inerentes a viajar de avião, é preferível, se possível, escolher voos diretos, de modo a não ter que lidar com diversos aviões e tripulações.
  • Efetuada a reserva, e antes do voo, entre em contato com a companhia aérea, explicando a sua situação e solicitando (caso seja possível) que as refeições que lhe sirvam a bordo sejam adaptadas às suas necessidades. Independentemente da resposta da companhia e do grau de confiança que a mesma lhe dê, deve levar sempre consigo a sua própria comida (tendo sempre em atenção as restrições de segurança implementadas nos aeroportos, nomeadamente quanto aos líquidos, bem como eventuais restrições da companhia aérea ou do seu destino).
  • Procure também que a informação relativa às suas alergias ou intolerâncias seja transmitida a outros elementos da companhia, nomeadamente aos responsáveis pela serviço de catering e a tripulação de bordo.
  • Peça ao seu médico, caso viaje com uma caneta de adrenalina ou outra medicação, uma declaração ou atestado médico que comprovem a necessidade de ter essa medicação, em especial a caneta, sempre consigo, pois as medidas de segurança da grande maioria dos aeroportos colocam diversas limitações ao transporte de medicação e, em especial, não permitem o transporte das canetas excepto quando essa necessidade seja medicamente comprovada. A declaração ou atestado deve ser escrita também na língua do país de destino ou onde faça escala ou em inglês.
  • Essa declaração ou atestado médico pode ainda referir também a necessidade de transportar a sua própria comida.
  • Deve fazer cópias da declaração ou atestado médico, para o caso de perder o original durante a sua viagem.
  • Contate ainda a sua companhia aérea ou o aeroporto para perceber outras restrições ao que pode ou não transportar consigo, tendo em consideração as medidas de segurança adoptadas nos aeroportos.

Durante o voo

  • Mesmo antes de embarcar, mencione as suas alergias aos funcionários da companhia aérea com quem falar, em especial àqueles com quem falar no balcão de check in e na porta de embarque.
  • Saiba se pode embarcar previamente, o que lhe dará mais tempo para verificar e limpar o seu lugar.
  • Ao entrar no avião informe a tripulação das suas alergias ou intolerâncias alimentares e procure ver com eles as medidas que possam ser tomadas para reduzir o seu risco de exposição.
  • Pergunte se é possível fazer um anúncio no avião, alertando os outros passageiros para as suas alergias. Muitas companhias têm como política não fazer este anúncio, mas às vezes as tripulações são mais flexíveis, por isso não hesite em perguntar. Lembre-se, no entanto, que os restantes passageiros, mesmo com o aviso, podem comer a comida que trouxeram para o avião.
  • Verifique o seu lugar, bem como os lugares ao seu lado. Limpe sempre o seu lugar, incluindo o tabuleiro e os braços da cadeira, com um toalhete, de modo a evitar reações por contato com migalhas ou pequenas quantidades de comida, ou, no caso do tabuleiro, a própria ingestão dos alergénios. Pode ainda cobrir o seu lugar com um cobertor ou cobertura de assento.
  • Coma apenas a refeição da companhia aérea caso esteja totalmente confiante perante as informações que lhe foram dadas antes do voo e pela tribulação de bordo. Em caso de dúvida, coma apenas a comida que trouxe consigo.
  • Tenha sempre consigo a sua caneta de adrenalina e não a guarde nos compartimentos por cima dos lugares dos passageiros. Informe a tripulação (e eventualmente quem viaje ao seu lado) da eventual necessidade de utilizar a caneta, de modo a que saiba onde esta está caso tenha que a utilizar.
  • Ao informar os passageiros à sua volta das suas alergias pode contribuir também para que estes tenham mais atenção na sua refeição relativamente a migalhas, por ex.
  • Se tiver alguma reação alérgica, informe a tripulação, pois é importante que estes saibam o que se está a passar.
  • O pessoal da companhia aérea, incluindo do balcão de check in. da porta de embarque e a tripulação de bordo estão lá para o auxiliar, mas pode não conhecer as necessidades de quem seja alérgico ou intolerante a algum alimento. Seja por isso bem educado e paciente no seu contato com eles, percebendo que é seu papel educá-los também para esta realidade, mas que tal não é feito se efetuar exigências irrealistas ou desnecessárias.
  • Lembre-se mais uma vez: não corra risco com a comida, especialmente quando se encontrar a muitos metros de altitude sem acesso imediato a ajuda médica.

Pode ainda consultar um documento de recomendações (em inglês), elaborado pela IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo), aqui .

Tem outros conselhos? Quer partilhar as suas experiências com alguma companhia aérea? Use os comentários desta página!

Source: http://www.alimenta.pt/dia-a-dia/viajar/viajar-de-aviao/


*****

Viaje de aviao

O corpo humano, pelas suas próprias características fisiológicas, requer sempre necessidade de estar em movimento. E na hora do repouso durante o sono, essa parada do corpo deve ser feita na posição absolutamente horizontal, estendida e relaxada.

Qualquer outro tipo de posição, quando ficamos nela muito tempo, provoca algum tipo de cansaço, mal-estar ou mesmo prejuízo, principalmente para a coluna, colocada numa posição lesiva.

Ao viajarmos em férias, não importa se de carro, avião ou ônibus, forçosamente colocamos nosso corpo numa posição estática e na vertical, tirando dele o precioso equilíbrio do movimento. São posições cansativas, que machucam nossos músculos e colocam a coluna numa situação desgastante. A viagem, justamente por diminuír nossas possibilidades de ação, baixa o rendimento do metabolismo, provocando uma sensação de cansaço e mal-estar.

De carro

Se a viagem for de carro, faça uma parada a cada 100 km, isso se for numa estrada onde o carro ande no mínimo a 100km/h.

O simples fato de tirar o corpo da inércia, dar umas boas passadas e efetuar convenientes alongamentos, 'sacode' o metabolismo, refresca a musculatura e tira a tensão e pressão da coluna.

As pessoas devem perder esse hábito nocivo de ter que chegar rápido. Mas entender que a viagem faz parte do passeio, das férias e da diversão; não pode ser considerada um castigo que tem de ser realizado, para se chegar no ponto especifico do prazer: o local de destino. Ela deve ser curtida em toda a sua extensão.

Se você pára, toma um café, lê uma revista, estica as pernas, desanuvia a cabeça e conversa com a família - principalmente quem dirige - deixando por instantes a pressão e exigência de manobrar o carro com segurança; quando voltar pro carro, será muito gostoso e agradável. Assim como depois que passar outros 100 km, será muito agradável descer do carro, se mexer e alongar as pernas.

O mecanismo dessas pequenas paradas não prejudicam a viagem, pelo contrário, as tornam mais seguras e aproveitáveis. Sempre fiz isto com meus filhos. E muitas vezes eles lembram passagens e conversas que ficaram marcadas para sempre. Então não podemos esquecer nunca das paradas gostosas, points. agradáveis. Além de oferecer mais segurança, ajudam a proteger o corpo. Principalmente a circulação sangüínea, que fica bastante prejudicada, numa pessoa sentada horas seguidas sem se mexer.

De avião

No avião é mais prático ainda, porque você pode sair do assento, sem que o avião precise 'parar no posto'.

Já é comprovado cientificamente os danos circulatórios em viagens longas, principalmente na classe econômica, onde está a maioria das pessoas. Você necessita no máximo a cada duas horas, se a viagem for de dia, se levantar e caminhar várias vezes até o fundo do avião; fazer alongamentos e mexer muito as pernas. Realizar duas séries de quatro a cinco flexões de pernas para ativar a sua circulação sangüínea, evitando problemas de acidentes cardiovasculares.

Jet-leg

Isso, além de ser um salvo-conduto vascular, ajuda o organismo a se adaptar melhor ao jet-leg - mal-estar causado após um vôo muito longo, quando há mudanças significativas de fuso horário.

De ônibus

Se a viagem for de ônibus, faça um mix com as dicas da viagem de carro e de avião, já que só as paradas do ônibus não são suficientes.

Antes da viagem

Antes da viagem você deve ter dormido muito bem. Durante a viagem tome mais água do que o de hábito, porque nessa posição estática, os rins tendem a trabalhar menos e, portanto, devem ser acionados.

Source: http://www2.uol.com.br/vyaestelar/nuno_cobra01.htm


*****

Viaje de aviao

O importante para ter a companhia do animal de estimação nas viagens aéreas é se programar com tempo e, se possível, providenciar o passaporte que é emitido para cães e gatos. Os países podem ter exigências específicas. Na Europa, por exemplo, o teste sorológico para raiva é necessário três meses antes da viagem e muitos países exigem uma avaliação no Ministério da Agricultura para conseguir o Certificado Zoo Sanitário (CZI), válido por 7 dias. Para viajar para a Irlanda, Suécia, Reino Unido ou Malta, existem exigências sanitárias adicionais que precisam ser verificadas com a embaixada do país.

Algumas companhias aéreas também exigem Certificado Sanitário informando que o animal está em boas condições de saúde – e ele tem validade de apenas 72 horas. Outras empresas pedem que os animais viajem sedados em trechos mais longos. O certo é que você precisará de documentos e terá que seguir orientações da companhia aérea e do país de destino para viajar tranquilo.

Se aceito no país de destino, o passaporte pode garantir agilidade no processo de transporte de animais domésticos. O documento não é obrigatório, mas tem validade para a vida toda do animal e reúne as informações necessárias para que ele possa viajar substituindo o Certificado Veterinário Internacional (CVI).

O documento, que pode ser expedido em português, inglês e espanhol, tem, além do nome e endereço do dono, todos os detalhes do animal: nome dele, espécie, raça, sexo, pelagem, data estimada de nascimento, número de identificação eletrônica do animal (microchip), dados de vacinação e exame clínico do médico veterinário.

No Brasil, as Unidades da Vigilância Agropecuária (Vigiagro), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) são responsáveis pela emissão do passaporte. O proprietário deve procurar um veterinário em estabelecimento especializado para implantar um microchip no animal, pois isso facilita a identificação dele em qualquer país.

O passageiro terá despesas extras para o transporte do animal. Segundo a AirFrance. o custo do transporte do Brasil para a Europa é de 200 euros. Mas algumas companhias ainda cobram com base no peso do animal, pedem caixa de transporte e o preço cheio da passagem. Para viajar na cabine, quando a companhia aérea permitir, também podem ser avaliados peso e dimensões da caixa de transporte. Se o animal precisar ir no compartimento de carga, vale lembrar que o ambiente é pressurizado e com temperatura controlada, mas algumas companhias aéreas não transportam aqueles que têm focinho curto, como o pug e o pitbull porque eles têm mais dificuldade de se adaptar às variações de temperatura provocadas por eventuais demoras no embarque.

Source: http://dublinparabrasileiros.com/artigo/viaje-de-aviao-com-seu-animal-de-estimacao-e-use-o-passaporte-dele-para-agilizar-o-transporte

23.09.2020

New

31 2015 mar

Viagem para salvador

Viagem para salvador Curtiu? Vem com a gente no @feriasbrasil A mistura de raças, culturas e credos, que recebeu doses generosas...

02 2015 abr

Voos maceio

Voos maceio Localizada no nordeste brasileiro, Maceió possui 40 quilômetros de praias e 22 quilômetros de lagoa e canais. É considerada o "Caribe...

21 2014 feb

Pacotes de

Pacotes de A renovação do tráfego ocorre todos os meses no mesmo dia. O tráfego de dados incluído no pacote de internet...

Popular on-line

Aviao da gol

Aviao da golO Boeing 737-800 da empresa Gol caiu, nesta sexta-feira no Mato Grosso com 155 pessoas ... Saber mais...

As melhores ofertas de voos baratos de todas as companhias aéreas e também low cost estão aqui

Actualmente para qualquer potencial viajante, passou a existir uma possibilidade de adquirir passagens aéreas para qualquer voo ... Saber mais...

Qual é a diferença entre a classe turística e classe executiva?

Hoje em dia podemos encontrar bilhetes acessíveis  praticamente em qualquer companhia aérea do mundo. Por exemplo: para ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros