Viagem para maceio

Viagem para maceio

Curtiu?

Nenhum dos 40 quilômetros de praias de Maceió consegue desapontar o visitante. São águas transparentes, com nuances que vão do verde clarinho ao azul turquesa, piscinas naturais, areias douradas e imensas manchas verdes, formadas ora por coqueirais, ora por fazendas de cana-de-açúcar. Os litorais Norte e Sul, repletos de cenários encantadores como Tabuba e Gunga . garantem aos turistas dias de férias variadas, a pequena distância dos principais hotéis.

Caranguejo: Martelinho й indispensбvel para degustar a delнcia - Foto: Arquivo Setur-AL

Jangadas partem da praia de Pajuçara rumo aos aquários em alto-mar

O grande barato da capital alagoana é que as praias urbanas são tão bonitas quanto as mais afastadas. Mas é importante ficar atento às condições para banho - em Jatiúca, uma das praias mais famosas, ocasionalmente o mar está impróprio. Mesmo assim, vale a pena passear pela orla, onde se encontra uma boa infraestrutura com barracas e cadeiras para alugar, ciclovia e um imenso calçadão onde ficam as famosas tapioqueiras. Já Pajuçara é ponto de partida das jangadas que levam ao aquário natural mais visitado da cidade.

Longe da orla ficam as atrações culturais, espalhadas pelo Centro de Maceió. São igrejas em estilos arquitetônicos variados - do barroco ao gótico - e espaços que guardam a rica arte popular do Nordeste. Também no bairro histórico do Jaraguá . antiga zona boêmia, estão construções do século 19, além de antigos casarões e armazéns.

O pólo gastronômico da capital nasceu em Jatiúca . a primeira praia a ganhar destaque nos guias de turismo da região. Hoje, por toda a orla, se encontram restaurantes e quiosques com uma grande variedade de opções. Da culinária regional - regada a frutos do mar . das lagoas e dos rios - aos pratos com sotaque francês, passando pelos japoneses e até peruanos, há restaurantes para todos os gostos.

Não deixe de experimentar pelo menos um quitute que leve sururu, um saboroso molusco de propriedades afrodisíacas. Guarde ainda um espacinho para a tradicional tapioca, com mais de 30 sabores de recheio. Também típicos são os trabalhos das famosas rendeiras de Alagoas. Passada de mãe para filha, a arte confere cores e bordados a peças diversas encontradas no bairro do Pontal da Barra.

Nos arredores de Maceió, rusticidade é a palavra-chave, em especial na Costa dos Corais, ao Norte. As praias espetacularmente desertas e acessíveis pela estrada emoldurada por coqueirais, como Carro Quebrado e Tatuamunha . ficam em simples vilarejos. Em compensação, abrigam charmosas pousadas.

Já quase em Pernambuco, o destaque é Maragogi, com suas imensas piscinas naturais conhecidas como Galés. No sentido oposto, o destino é Penedo, uma bucólica cidade histórica às margens do Rio São Francisco. Dali é fácil partir para a foz do Velho Chico e apreciar o encontro de suas águas com o mar, rodeado por imensas dunas douradas.

Em destaque > O que ver e fazer

Source: http://www.feriasbrasil.com.br/al/maceio/


*****

Viagem para maceio

Bom, bonito e mais barato do que as outras famosas capitais do Nordeste. Assim é Maceió, destino generoso, que franqueia suas principais atrações sem abalos sísmicos nos gastos da viagem e ainda incentiva os visitantes a conhecer boa parte de Alagoas. Ninguém visita Maceió sem sair da cidade por um ou mais dias.

A beleza da capital se revela no marzão verde fazendo a moldura de quilômetros de calçadão, nas praias de Pajuçara, Ponta Verde e Jatiúca, as mais freqüentadas. Nos meses de verão, com céu sem nuvens e pouco vento, a água fica tão transparente que parece ser iluminada por baixo. Completam o cartão-postal aqueles coqueiros de troncos inclinados em ângulos improváveis, de tão agudos. Esculturas gigantes que o vento foi entortando, e a natureza concordou em deixar assim, para as fotos.

Em Maceió, sorvetes custam centavos, caipirinhas têm preço de cerveja e as tapiocas dos quiosques, fartas, valem por um almoço rápido. Por alguns trocados, caldinhos de sururu e camarão aquecem o corpo antes do forró ou de longas caminhadas pela orla. Na hora de escolher as lembranças da viagem, os preços nas feiras de artesanato convidam a levar peças com a renda filé para mais pessoas da família.

Os chamados "superdescontos" nos passeios ao sul e ao norte de Maceió -praia do Francês, foz do rio São Francisco e galés de Maragogi, por exemplo- criaram a cultura do movimento constante entre os turistas. As agências locais chegam a oferecer três pacotes, de um dia cada, pelo custo de dois. Às vezes, a facilidade para partir de van e mergulhar numa praia a 80 km do hotel vira maratona. Existem até passeios de um dia para Recife e Olinda, a 260 km de distância, o que é um desperdício, considerando o tamanho e a importância histórica das duas cidades pernambucanas.

Quem resiste bravamente aos apelos e decide permanecer na capital tem boas opções para preencher manhãs, tardes e noites. A fim de conhecer as piscinas naturais da praia de Pajuçara, é bom checar o horário da maré baixa já no café da manhã. Ela surge com precisão cirúrgica nos jornais locais: será às 9h37min, ou às 12h09min, o que significa a hora ideal para estar chegando por lá, a 2 km da orla, no embalo da jangada.

Marés baixas de 0,1 m até 0,3 m são as mais convidativas. Os guias falam em 'maré zero dois' como se a medida fosse de compreensão universal. 'zero dois' ou 0,2 m no ponto mais baixo pode significar água pelos joelhos, a chance de sentar na areia em alto-mar, a exposição completa dos delicados bancos de corais, que abrigam os peixes e ainda filtram a água das impurezas. Piscina, em Alagoas, quer dizer água rasa, transparente, para nadar e mergulhar sem medo das ondas e da correnteza.

Seguindo o roteiro aquático, a gigantesca lagoa Mundaú merece uma tarde inteira, para percorrer as suas ilhas e manguezais de barco e ainda curtir o pôr-do-sol na companhia das rendeiras, artesãos e pescadores do Pontal da Barra.

Capitais como Recife e Salvador são mais bem servidas de museus modernos e igrejas barrocas do que a capital de Alagoas. Mas em anos recentes a novidade dos museus e monumentos à beira-mar, em pleno calçadão, conseguiu aproximar a história do Brasil dos banhistas de Maceió.

A partir do final da tarde, quando o horizonte até então azul ou verde ganha tons alaranjados, os calçadões da orla de Maceió revelam as suas vantagens em relação a praias urbanas de vários pontos do país. Eles são largos, com trechos de grama, pracinhas, ciclovias, pista para corrida, e abrigam barracas e restaurantes de gastronomia diversificada, não apenas as bebidas e lanches dos quiosques. É possível programar um jantar completo, com iluminação romântica e música ao vivo, na companhia permanente do mar.

Os moradores aconselham evitar o mês de agosto para viagens de lazer a Maceió. Venta demais, o que prejudica passeios de barco e de jangada. De maio a agosto, chuvas e ressacas podem turvar a água, que se revela mais cristalina no auge do verão, de dezembro a fevereiro.

Em Maceió vivem cerca de 890 mil habitantes, ou quase um terço da população do Estado. Alagoas tem um dos menores PIB per capita do país, o que se reflete nas altas taxas de mortalidade infantil e de analfabetismo. Os preços em conta não são uma gentileza da indústria do turismo, mas também um espelho do que a população pode pagar quando vai à praia.

Aproveite os serviços das vans e ônibus dos receptivos: eles oferecem deslocamentos seguros e rápidos, numa região com raras rodoviárias. Quem viaja com duas ou mais pessoas pode negociar passeios mais privativos com os taxistas, com horários flexíveis rumo a São Miguel dos Milagres, Japaratinga ou Maragogi, esta já perto de Pernambuco. Nas rodovias da Costa Dourada, o mar compete com os quilômetros de canaviais para ver qual dos dois é mais verde.

Source: http://viagem.uol.com.br/guia/brasil/maceio/index.htm


*****

Viagem para maceio

Retomando a série minha viagem, nada melhor do que o relato da nossa leitora Rita para retratar um pouco da experiência que ela teve em Maceió, como ela mesma diz “Ai que saudade do céu, do sal, do sol de Maceió…”

Quanto tempo: 8 dias

Com quem: Marido

Maragogi

Estação do Ano: Verão

Hotéis: Marinas Praia Hotel

Passeios e Atrações: Nesses 8 dias conhecemos as praias urbanas de Maceió (Jatiúca, Pajuçara e Ponta Verde) e nos passeios, pudemos conhecer a Praia do Francês, Praia do Gunga, Maragogi, São Miguel dos Milagres e Paripueira.

Sobre Maceió:

A orla é linda, tem ótima infraestrutura. As praias são de águas mornas, num tom de azul incrível, mas percebemos o mesmo problemas de outros centros urbanos a beira-mar: o esgoto. Em alguns pontos da orla o cheiro era bem ruim. Então, muitos locais não são considerados próprios para banho. Na orla existem inúmeras barracas e quiosques, com comidas pra todos os gostos e bolsos. Há também uma ciclovia e um projeto interessante, o “Pedala Maceió”. Eles tem 4 pontos em toda orla e vc pode alugar bicicletas e devolver em qualquer um desses pontos. Fizemos o passeio a dois e com amigos que conhecemos lá, foi muito divertido.

Os passeios:

- Praia do Francês: é muito bonita, mas muito cheia. Nós particularmente, gostamos de praias menos movimentadas. O restaurante, que era nosso ponto de apoio, não dava conta de atender tantas pessoas. E ainda há muitos ambulantes, sempre oferecendo de tudo. Valeu a pena pra conhecer a famosa praia do Francês, mas existem outras melhores por lá.

- Praia do Gunga: Muito bonita, mas acho que tem mais fama do que qualidade. É um lugar lindo, mas que é muito explorado, a estrutura não acompanha a demanda de pessoas. Nada vale o preço que é cobrado e os banheiros são bem precários. Acho que poderia ser melhor cuidada. As águas são calmas e o lugar em si vale ótimas fotos. O ponto alto, na minha opinião, é o passeio até as falésias. Imperdível! E, uma dica: alguns guias indicam esse passeio de buggy (pois ganham comissão sobre eles) e não falam que também há a possibilidade de alugar quadriciclos. O preço é o mesmo e o diferencial é que você pode ir dirigindo, ao contrário do buggy. Então, informe-se lá sobre qual prefere.

- Maragogi: Sem comentários! É um dos melhores passeios. A praia é divina, o ponto de apoio (Pontal do Maragogi) tem ótima estrutura. Lá, embarcamos no catamaran até as piscinas naturais, a uns 5 km da costa, com água na cintura. Mas isso depende da maré, (olhe os horários de maré baixa antes de fazer o passeio). Ficamos lá por umas 2 hs e a maré já tinha subido bem. Há a opção de fazer o mergulho, mas já havíamos feito anteriormente então dessa vez ficamos curtindo as piscinas. No local existem pessoas registrando fotos subaquáticas e você pode contratá-los e comprar o CD depois.

- São Miguel dos Milagres: Pense numa praia paradisíaca. Ficamos no ponto de apoio Recanto dos Milagres, bem estruturado (pequeno, mas nos atendeu mto bem) e que só recebe grupos pequenos. Nesse dia, na praia havia só o nosso grupo. Estávamos meu marido e eu, encantados com a beleza do lugar. Pra onde olhássemos só se via coqueiros, o céu e o mar azul, do jeito que nós gostamos! Como não está entre os passeios mais famosos de Maceió, esse é um lugar ainda intocado e preservado. O mar é calmo, com águas mornas e tb há o passeio pras piscinas naturais, muito menos agitado que Maragogi. Ficamos encantados e pretendemos voltar! Foi o lugar que mais gostamos nessa viagem, uma grata surpresa.

- Paripueira: O ponto de apoio (Mar & Cia) é ótimo, bem estruturado. Nos disseram que lá tem lindas piscinas naturais, mas não fizemos esse passeio. Ficamos apenas no ponto de apoio. Era nosso último dia e ficamos apenas relaxando no mar e aproveitando a estrutura do ponto de apoio.

Maragogi

Passeio de buggy para as falésias

Restaurantes, Bares e Cafés: Perto do hotel onde estávamos, descobrimos um restaurante bem bacana, com preço super acessível e ótima comida: o Sá Menina, com muita variedade e ótimo atendimento. Também próximo do hotel, havia o Parmegianos, mais famoso entre os turistas, por ter preço acessível e boa comida. Outros ótimos restaurantes são o Bodega do Sertão e o Imperador dos Camarões. O primeiro fica próximo a orla de Ponta Verde e é todo diferenciado na decoração (na fachada também) lembrando o ambiente do sertão mesmo e possui pratos típicos nordestinos. Os funcionários ficam trajados de “Lampiões” e “Marias Bonitas”, muito bacana. E o segundo, possui o famoso prato “Chiclete de Camarão”, que é tudo de bom! Rsrs Vale a pena conhecer.

O que mais gostou: Adoramos a cidade de Maceió, a orla bem estruturada, linda! Mas entre as praias, São Miguel dos Milagres é nossa eleita, com louvor!

Falésias

Falésias

Não vale a pena: Ficar apenas “curtindo o hotel” e a praia próxima. Algumas pessoas não fazem passeios, não conhecem a região e pra mim, é perder a viagem. Maceió tem praias lindíssimas próximas, a 20, 30 km de Maceió. Vale a pena alugar um carro e sair explorando ao máximo as belezas da região (que não são poucas!)

O que mudaria: Nada! Nossa viagem foi perfeita! Conhecemos 2 casais incríveis, nos abrimos a amizades e isso tornou a viagem ainda melhor. Cada lugar valeu a pena conhecer, claro que alguns tem mais pontos negativos, mas mesmo assim, valeu por ter conhecido.

Outras dicas: Conheça tudo o que puder, faça os passeios para as praias próximas, alugue bicicletas e ande pela orla, naquela paisagem linda, sentindo a brisa do mar… Conheça os pratos típicos, os costumes, tudo de melhor que Maceió oferece e aí sim, você vai poder dizer que conheceu Maceió! Aproveite ao máximo!

………………………

Quer participar do quatro Minha Viagem? Clicando aqui você terá todas as informações :)

Source: http://www.viagemeviagens.com/2013/minha-viagem-a-rita-ficou-8-dias-em-maceio-e-conta-como-foi/

27.11.2020

New

31 2015 mar

Jogos de aviao de viagem

Jogos de aviao de viagem Zecão ficou satisfeito com estrutura disponibilizada pelo clube (Foto: Gullit Pacielle) Diante do desafio de fazer dois jogos seguidos fora de casa, do...

02 2015 abr

Viagens cruzeiros

Viagens cruzeiros Aproveite os passeios em terra firme e curta cada instante. A temporada de cruzeiros pela Costa Brasileira tem início em novembro e término no mês de...

21 2014 feb

Viagens coletivas

Viagens coletivas No Groupon você encontra as melhores ofertas e descontos em compras coletivas aqui na sua cidade,...

Popular on-line

Aviao da gol

Aviao da golO Boeing 737-800 da empresa Gol caiu, nesta sexta-feira no Mato Grosso com 155 ... Saber mais...

Qual é a diferença entre a classe turística e classe executiva?

Hoje em dia podemos encontrar bilhetes acessíveis  praticamente em qualquer companhia aérea do mundo. Por exemplo: ... Saber mais...

As melhores ofertas de voos baratos de todas as companhias aéreas e também low cost estão aqui

Actualmente para qualquer potencial viajante, passou a existir uma possibilidade de adquirir passagens aéreas para qualquer ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros