Companhias aereas low cost europa

Companhias aereas low cost europa

Viajar de avião na Europa pode sair mais barato e muito mais rápido que o trem.

A competição entre as companhias é tão grande que o preço chega a ser duvidoso: passagens de um país para outro por menos de 50 euros, já com taxas.

Algo como seria a Gol nos vôos domésticos. A diferença é que estamos cruzando países e não precisamos aguardar promoções.

As desvantagens são conhecidas: aviões velhos, mal atendimento, apertos, limites de bagagem, aeroportos longes. Atrasos eventuais.

O que mais deve chamar a atenção é a distância do aeroporto. Essas companhias trabalham com um certo número de aeroportos, ou seja, não operam em todos. Isso deve ser levado em conta em relação a: 1) quanto custa para chegar no aeroporto 2) quanto tempo leva.

Depois, o problema de bagagem: as companhias podem restringir o peso da bagagem em um valor tão irrisório (menos de 20kgs), que, muitas vezes, haverá o risco de pagar o excesso de bagagem- uma surpresa nada agradável.

Cogite também, se for um verdadeiro mochileiro, trocar o vôo pelo trem noturno, economizando uns trocados da hospedagem.

. Links: Listagem de todas companhias low-cost da Europa

TÓPICOS RELACIONADOS:

FONTE: revista Viagem e Turismo. (Junho 2007 / EDIÇÃO 140) traduzido do New York Times

Aventuras no mundo das passagens baratas

Sete dias, sete cidades da Europa, sete companhias low fare. Como é o serviço das aéreas que têm preços imbatíveis

Matt Gross, do New York Times

Que a Europa é dominada por aéreas low fare todo mundo sabe. Eu resolvi testar a rede. O plano: sete vôos em sete dias passando por sete cidades. Sem repetir uma companhia.

Comecei com o check-in para o vôo 75 da Flybaboo (flybaboo.com) em Genebra. A aérea cobrou 8 dólares (ou 58, com as taxas) para me levar até Praga. Surpreendi-me com a sala de espera: passageiros usavam, de graça, computadores iMac. E surpreendi-me mais: no limpo avião, o comissário distribuiu cobertores e, alguns minutos após a decolagem, trouxe muffins. O vôo ainda terminou na hora.

Hora de ir para Copenhague no vôo 564 da Sterling (sterling.dk), a 9 dólares (41, com taxas). Depois da Flybaboo, a Sterling decepcionou: o Boeing 737-800 estava nojento, com assentos sujos, marcas de dedos nas janelas e cheiro horrível no ar. O almoço – um sanduíche de frango sem gosto e uma Coca – custou 10 dólares.

Vôo da Air Berlin (airberlin.com) para Londres com parada na Alemanha (87 dólares). O primeiro trecho foi num avião da Fly DBA, que não era dos melhores. Mas tive um upgrade na próxima perna: pela primeira vez, uma tela de TV só para mim num novíssimo Airbus A320.

Dia de voar RyanAir (ryan air.com), a aérea que não só é a mais barata, como a mais chumbrega. A rota Londres–Fez (Marrocos) custa dois dólares (ou 76, com taxas). Mas o embarque teve uma corrida de passageiros em busca de assentos (eles não são marcados), e as apertadas poltronas não reclinavam. Um bônus: minha mala voltou sem rodinhas.

De volta ao ar. Dessa vez pela Jet4you (jet4you.com) em direção a Paris. A companhia tinha as tarifas mais altas (194 dólares) e o avião mais velho. Os assentos eram bizarros: faltava um pedaço do encosto e nem vou falar do tecido manchado.

O vôo saía do Beauvais, aeroporto pouco conhecido. Fiz o trecho até Budapeste pela Wizz Air (wizzair.com), a 52 dólares. Tive de pagar 35 euros por excesso de bagagem, o avião quase decolou sem mim e as aeromoças eram confusas.

O último vôo. Na sensacional Easyjet (easyjet.com). A companhia me tratou como um ser humano por 68 dólares. Os funcionários desconsideraram meu excesso de bagagem, os assentos eram confortáveis e os comissários, eficientes. Melhor que muita aérea convencional.

MODO DE USAR

A Europa é o reino das aéreas low cost. Apesar de cobrarem muitas taxas, elas são a melhor maneira para pular de país em país no continente. Como todas as aéreas, têm tarifas mais em conta para quem reserva com antecedência. E nem todas voam todos os dias para os mesmos destinos; por isso, a melhor maneira para comparar preços é usar sites como o flylc.com e o flycheapo.com.

Finalizando, uma nota da Revista Viagem e Turismo também sobre recente anúncia de passagem aérea por $199 (dólares):

Creia: a canadense Zoom Airlines vende, desde junho, por essa bagatela, passagens aereas entre Nova York e Londres. Milagre? Nao, esse fenomeno e tipico das empresas low fare, que co-megam a apostar nas viagens transcontinentais. A ideia parece ter contagiado o mercado: outras companhias de baixo custo, como a Ryanair e a Virgin, tambem ja anunciaram que irao aderir sem divulgar datas. (Janeiro 2008)

Source: http://viagem.decaonline.com/low-cost-viajando-na-europa-com-dinheiro-contado/


*****

Companhias aereas low cost europa

É com prazer que convido o Sérgio do blog LowCost Portugal  para nos dar uma visão do mercado das companhias aéreas low cost em Portugal e em toda a Europa, aliás uma bela visão. Desde já agradeço por ter aceitado o convite. Aproveitem!

* Por Sérgio Bastos

Nos últimos quinze anos, as companhias aéreas “low cost” têm sido o motor do desenvolvimento do negócio aéreo na Europa. Estas empresas têm sabido perpetuar o modelo estabelecido pela americana Southwest nos anos 70 do século passado. O impacto das “low cost” tem, por exemplo, levado à queda e readaptação das companhias “charter” e mesmo das regulares nos serviços de médio curso no velho continente.

A Ryanair (Irlanda) e easyJet (Inglaterra) são as “low cost” com maior predomínio, em parte, por terem sido as duas primeiras a adoptarem o modelo na Europa. Juntas, transportaram cerca de 100 milhões de passageiros nos últimos 12 meses, o que as posiciona entre os grandes grupos aéreos europeus actuais: Lufthansa. AirFrance-KLM e British Airways .

Air Berlin (Alemanha), Vueling (Espanha), Wizz Air (Bukgária), Bmibaby (Inglaterra), FlyBe (Inglaterra), FlyGlobesPlan (Escócia), Germanwings (Alemanha), Jet2.com (Inglaterra), Monarch, (Inglaterra), Norwegian (Noruega), Sterling (Dinamarca), Helvetic (Suíça), Thomsonfly Airways (Inglaterra), TuiFly (Alemanha), Transavia (França-Holanda), Volareweb (Itália), são outras companhias aéreas que se auto-posicionam no segmento “low cost – low fare – no frills – low budjet” tendo, por vezes, preços pouco compatíveis com a designação. Algumas estabeleceram-se como companhias regionais, outras “charter” ou mesmo regulares. São, actualmente, uma mistura de todos estes modelos e tentam atrair clientes que viajam tanto por razões de lazer como de negócio.

As “low cost” europeias vivem um momento de redefinição devido à forte concorrência da easyJet e Ryanair, de companhias regulares, da recessão económica, do aumento dos preços do petróleo, entre outros factores. Neste contexto, por exemplo, nos últimos meses observou-se a falência da SkyEurope e registou-se a fusão da Clickair com a Vueling. O desaparecimento de algumas companhias não tem implicado a abertura de novas “low cost” o que, somado aos factores citados, leva a acreditar que a médio prazo só duas ou três companhias dignas do nome “low cost” se mantenham a operar no mercado europeu.

A eficiência, eficácia e taxas extra das companhias “low cost” estão a ser seguidas pelas empresas de transporte tradicionais. Estas começam a cobrar extras em refeições, transporte de bagagens. etc. A tentativa de companhias tradicionais de combater este tipo de empresas com a criação de subsidiárias “low cost”, fracassou. CentralWings (LOT), Clickair (Iberia), GoAir (BA) foram vendidas, mudaram de negócio ou fundiram-se com outras empresas. Ainda assim, resistem duas companhias com capital de grandes grupos aéreos Transavia (KLM-AirFrance) e Germanwings (Lufthansa).

Em Portugal, as “low cost” representam 33% do tráfego. segundo a ANA – empresa que gere os aeroportos de Portugal. Ryanair e easyJet, as companhias mais populares, ocupam o segundo lugar no tráfego dos aeroportos de Porto e Lisboa, respectivamente. Faro (Algarve), destino turístico por excelência, o tráfego é dominado pela easyJet a par de outras companhias “low cost” ou “low fare”. Em Lisboa a “marca laranja” ocupa o segundo lugar bem atrás da TAP. A companhia de bandeira nacional está no lugar cimeiro no Porto, com a Ryanair no encalço. Um facto relevante poderá inverter posições nos próximos meses: a abertura de base da Ryanair neste aeroporto no final de Outubro. Um investimento de 146 milhões de euros que garante mais de vinte rotas e 3 aviões estacionados. Com a abertura de base, a Ryanair passa a ligar Porto e Faro. Em 2008, as “low cost” tinham já rubricado desenvolvimentos importantes no mercado aéreo português com a liberalização do espaço aéreo entre Portugal continental e o arquipélago da Madeira. Desde Outubro de 2008, a easyJet opera entre Lisboa e Funchal, facto que criou preços mais competitivos e melhorou a ocupação turística .

Próximos desenvolvimentos das “low cost” em Portugal podem-se prender com a abertura de Faro como base da Ryanair, a entrada desta em Lisboa e a criação de rotas de “baixo custo” para o arquipélago dos Açores.

Desde 18 de Dezembro de 2006 que o site LowCost Portugal cobre o desenvolvimento deste segmento de mercado do transporte aéreo em Portugal. Com mais de 1300 artigos publicados, um fórum especializado, o site é citado na imprensa. É a referência nacional tanto para clientes como para profissionais que lêem e comentam as suas experiências e expectativas a evolução do sector.

Sobre o autor

Sérgio Bastos é Consultor de Comunicação em Social Media. Blogger desde 2003, é autor do LowCostPortugal (turismo) e Webismo (tecnologia. social media e comunicação), colabora no blogue do semanário Expresso Do Vinil ao Digital (música), e no blogue convidado do jornal Público Twitter Portugal (Social Media).

Links relacionados:

Source: http://viajarepreciso.net/category/low-cost-europa


*****

Companhias aereas low cost europa

As empresas low-cost oferecem, em geral, os melhores preços de passagens. Verifique os horários dos voos, assim como os aeroportos de partida e chegada.

Essas empresas possuem um limite de bagagem inferior às demais companhias, caso a mala seja maior, é possível comprar os quilos extras no momento da compra da passagem, já que no aeroporto sai mais caro.

Fique sabendo:: essas empresas não possuem serviço a bordo, é preciso pagar caso queira uma Coca-Cola ou sanduíche. O mesmo acontece com o lugar, não há assento marcado na maioria, por isso as pessoas já se organizam em filas para entrar e ter espaço de guardar malas e mochilas na parte superior do avião.

::Principais empresas low cost::

RyanAir  – Maior companhia aérea da Europa, tem como base a Inglaterra, mas faz viagens por toda a Europa. Site oficial

Easy Jet – Segunda maior companhia aérea, também tem como base a Inglaterra e faz viagens por toda a Europa. Site oficial

Wizz Air  – Companhia aérea da Hungria, tem como base o aeroporto de Budapeste, pode ser uma boa alternativa para quem quiser ir ao Leste Europeu. Site oficial

Vueling Airlines – Com base na Espanha, é uma alternativa às grandes empresas low cost. Site oficial

Source: http://vamosmochilao.wordpress.com/mochilao-e-agora/viajando-pela-europa/empresas-low-cost/

25.09.2020

New

31 2015 mar

Voos baratos luxemburgo porto

Voos baratos luxemburgo porto Depois de a Easyjet ter anunciado o início das operações entre Lisboa e o Luxemburgo. chega agora a notícia que a Luxair...

02 2015 abr

Viagem de avião

Viagem de avião menos um dos seguintes documentos: Carteira de Identidade (RG); Carteira Nacional de Habilitação (CHN, modelo com...

21 2014 feb

Bra companhia aerea

Bra companhia aerea A BRA Transportes Aéreos SA em Recuperação Judicial foi criada em 1999, consolidando-se como empresa de transporte aéreo voltada para a realização...

Popular on-line

Aviao da gol

Aviao da golO Boeing 737-800 da empresa Gol caiu, nesta sexta-feira no Mato Grosso com 155 pessoas a bordo. Os integrantes ... Saber mais...

Booking voos

Booking voosA companhia aérea low cost Ryanair e o portal de reservas de hotéis Booking.com acabam de anunciar uma grande campanha ... Saber mais...

Leiloes viagens

Leiloes viagensCom origem 100% portuguesa, a Ubeos chega ao mercado turístico para «proporcionar maior comodidade ao cliente na hora de planear ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros