Preço trem europa

Preço trem europa

Renfe Spanish high speed trains

Spanish day trains. High speed AVE connection between cities like Madrid, Barcelona, Seville etc.

Travelling through Spain is an enchanting experience on an AVE high speed train operated by RENFE. You’ll enjoy your journey on the most modern train fleet in Europe, and also benefit from attentive service in all classes of travel. The full name Alta Velocidad Española literally means Spanish High Speed, and AVE also means bird in Spanish. The RENFE operated trains definitely stay true to their name, reaching speeds of up to 300km/h (186mph). The AVE trains are a luxurious and efficient way to get around the country. With excellent customer service, punctuality and easy to understand fares, the AVE network continues to be a great boost to Spain’s tourism and business. RENFE is the Spanish national railway company which operates the AVE high speed trains.

Booking and printing options

Seat reservation :

  • Mandatory for this train! The seat reservation is included in the price of your ticket. Please note that seats are auto-allocated by train carriers. Depending on availabilities, carriers will ensure that all passengers of a same party are seated together. Seats can be swapped only once on-board.
  • Pass holders. Book your seat reservation exclusively with Rail Europe .

More details

Renfe is a modern and efficient railway system that offers every level of service in Spain. Among its services, it offers a high-speed rail called AVE, making travel in this country even more delightful.

Experience the service

Source: http://www.raileurope.com.br/train/trens-espanhois


*****

Preço trem europa

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO EM 14/7/2014 por Eneida (Originalmente 18/11/2012 )

Sempre que me perguntam “quanto vou gastar em Londres? “, minha resposta é “depende”!

Mas para não deixar o leitor totalmente frustado, eu acrescento: some o valor do transporte (do/para aeroporto + Travelcard), o preço dos ingressos das atrações que deseja conhecer e mais quanto pensa em gastar em refeições por dia.  Assim você tem uma noção do mínimo que gastará.

Sobre o preço das refeições, dá para se ter uma ideia lendo este post aqui .   Obviamente, dependendo dos seus hábitos e do seu orçamento, você gastará muito mais ou muito menos, do sanduíche do supermercado ao restaurante estrelado . existe uma diferença de preço de umas £100,00 ou £200,00 (dependendo da bebida!).

Na verdade, o que funciona para mim é fazer um apanhado de preços, estabelecer um orçamento por dia e tentar me ater ao que posso gastar. Economizou num dia? Faça uma “extravagância” no outro!

Abaixo está uma lista com os preços dos ingressos para as principais atrações pagas de Londres. É bom lembrar, no entanto, que os grandes museus de Londres são gratuitos e que há pelo menos 100 programas para se fazer em Londres sem gastar nem uma libra. Além disso, há formas mais baratas de visitar algumas dessas atrações, como a promoção 2for1 (explicadinha neste post aqui ) e o cartão London Pass . sobre o qual falei aqui .

Preço das atrações em Londres 2014

Source: http://www.londresparaprincipiantes.com/precos-das-atracoes-em-londres/


*****

Preço trem europa

Publicado em 22-agosto-2012 • por Clarissa Donda

Interlaken, como o nome sugere, é uma cidade que fica “entre lagos”. Os lagos, em questão, são o Thun e o Brienz. ambos de um turquesa apaixonante. Cada lado banhado por um rio ganhou um nome: Interlaken West e Interlaken Ost. Ambos os lados, deliciosos. E ambos, o ponto de partida para desbravar a região dos Alpes e suas várias cidades, atrativos e linhas de trem…

Só isso pareceu, à primeira vista, um pouco confuso, não? Afinal, são muitas opções para conhecer em um lugar que é inegavelmente belíssimo. Então, para ajudar o visitante de primeira viagem, eis aqui uma lista, mastigadíssima, do que é preciso para se situar na cidade.

Vale avisar que as dicas estão relacionadas com base no que experimentamos por lá! E, como os Alpes, ainda tem montanhas de conteúdo para descrever sobre a região – logo, aguarde o desenrolar desta série sobre a Suíça.

Que, em se falando da Suíça, lembra chalé, chocolate e trem panorâmico. Nada mal, né?

Idioma:

Por ficar no meio do miolo da Europa, a Suíça tem uma série de influências dos seus vizinhos. Então, em geral todas as placas e avisos estão dispostas em alemão, inglês, francês e italiano. Sem falar, é claro, nos dialetos, praticamente impossíveis de se entender. Mas em Interlaken, o alemão é o idioma mais falado – um “Swiss German” como eles mesmos falam, um pouco diferente do alemão tradicional e com direito a um “Merci” para agradecer e um “Ciao” para se despedir. Para quem gosta de viagens e suas misturas, esse é um blend delicioso para os ouvidos.

Ah, mas quem fala inglês se vira muito bem nos 30.

Moeda:

A Suíça não opera o euro, embora muitos estabelecimentos aceitem como pagamento, fazendo a conversão no caixa e devolvendo o troco em francos suíços, a moeda local. Tem bancos de câmbio em muitas estações de trem e em centros de informações turísticas a clientes. E, principalmente, existem ATMs e o cartão de crédito, que simplificam muito a vida nessas horas. Só vale prestar atenção à quantidade de dinheiro trocado, para não exagerar e acabar sua estadia cheio de francos suíços na mão, moeda que não é aceita em nenhum outro lugar fora da Suíça.

Hotel:

Para ter como base e desbravar os Alpes, Interlaken é a melhor opção – embora, não descarte posteriormente a possibilidade de hospedar-se em um chalé nas cidadezinhas mais altas – a experiência é totalmente diferente! Interlaken tem uma rede hoteleira boa, para todos os perfis de visitantes e respectivos bolsos. A lista completa de hotéis pode ser encontrada aqui . mas seguem algumas sugestões que nós checamos de perto – e, o mais importante, as explicações do porquê que gostamos de lá:

Hotel Krebs : Fica bem pertinho da estação de trem de Interlaken West. super tranquilo de ir a pé. Foi o hotel em que ficamos por quatro dias, e que atendeu plenamente. As instalações dos quartos são muito confortáveis, banheira quentinha (importante, para os dias de frio) e um cafés da manhã farto e gostoso.

Mas o ponto positivo mesmo foi no quesito “interação”: além de ficar bem localizado (na Bahnhofstrasse, número 4, em frente à várias lojinhas de souvenirs, relógios e frufrus), ele tem uma convidativa varanda em frente à fachada e um bar na lateral, ambos abertos para o público fora do hotel, e todos os dias estava bem cheio. Conversa solta, pessoal jovem, locais e turistas: um clima bem gostoso para quem está viajando mas também gosta de interagir. No bar, inclusive, um telão cumpre com louvor o entretenimento do bar – por um acaso, estávamos lá em pleno início da Eurocopa de 2012. Dá para imaginar como estava animado, né?

Meu único porém é que o wi-fi, embora gratuito para os hóspedes, não pegava direito nos quartos. A solução foi correr para digitar na varanda do hotel – uma solução que não é de todo ruim quando a idéia é interagir, mas que atrapalha quando a gente queria um pouco mais de privacidade com o mundo online.

Victoria-Jungfrau: O mais chique de todos. Disparado. Tanto que acontecem ali vários seminários e conferências de empresas de grande porte, porque é um dos hotéis da cidade com porte para isso. Entre uma reunião e outra, um pulinho no spa para alguns mimos merecidos. E o melhor de lá, além do puro luxo e glamour: a vista para a montanha Jungfrau, logo em frente (porém, privilégio apenas dos apartamentos com vista para a frente do hotel.

  • Balmers. Tradicional albergue entre os jovens e um dos mais antigos da cidade, não achei a localização tão central quanto os outros, mas ouvi muito bem da agitação noturna que rola por lá. Tem direito a biergarten e grill para os hóspedes, e já foi eleito um dos “top ten”albergues da Europa. Ah, e quem nos informou do parangolé que rola por ali à noite foram os próprios locais, e não os turistas – razão a mais para dar um voto de confiança à noite pelas bandas dali!
  • Youth Backpackers - um albergue aberto em 2009, mas que ainda dá aquela sensação igual a que a gente sente quando entra em carro novo. E mesmo novinho, já é top: ganhou vários prêmios de excelência do Trip Advisor e do Hostel bookers. E os prêmios procedem, de modo que quem não gosta de albergue pode parar de torcer o nariz: os quartos são confortáveis e possuem opções que vão desde os quartos compartilhados até chalés para famílias (com crianças pequenas, inclusive). Wi-fi e estacionamento de graça completam o conforto – a bons preços, principalmente.

Importante: quase nenhum hotel, inclusive os mais chiques, oferecem ar-condicionado no quarto. O que, vale lembrar, é um item necessário apenas em 10 dias por ano na Suíça – uma janela aberta dá mais do que perfeita conta do recado, uma vez que no verão as noites são bem fresquinhas (e no inverno não precisa nem falar, né?). Mas, vejam bem, eu estava lá exatamente no dia mais quente do ano, em que Interlaken chegou a inacreditáveis 30 graus, quase uma vibe “Rio de Janeiro”. Naquele dia, devo  confessar, eu sofri um pouquinho com o calor no quarto. Durante o dia. Só. Então, se você for curtir o verão suíço, não esqueça de abrir a janela à noite – melhor do que muito aparelho de ar imitando o clima de montanha por aí.

Visitor’s Card

Quando você se hospeda num dos hotéis em Interlaken, acaba ganhando um (e se não ganhar, peça). Guarde-o com você: ele garante transporte gratuito no ônibus dentro de Interlaken, além de oferecer alguns descontos na entrada de atrações pela região (a relação dos descontos e locais onde é aceito está aqui – o link é em alemão mas tem traduções em inglês, então não se assustem!). É um por pessoa e costuma ser válido por toda a sua estadia!

Trens: rotas, baldeações e passes

Para chegar explorar melhor a área dos Alpes e chegar às cidades de Wengen, Lauterbrunnen, Grindelwald e, inclusive, o Top of Europe. é preciso ir de trem. São várias baldeações, uma vez que os trens são gerenciados por empresas diferentes e percorrem por trilhos de tamanhos distintos. E como são várias as cidades que merecem uma conferida, vale a pena ter sempre um mapa da região consigo para facilitar a locomoção entre elas.

Para não aumentar a confusão, o ideal é ter um passe único, pelo número de dias que você vai ficar por lá. Só que até isso tem uma variedade enormes de passes à escolha, então vamos às principais diferenças:

  • Passe avulso: você compra por viagem e por trecho. Aqui estão os preços por trecho e os horários dos trens. Mas não se preocupe: uma tabelinha com os horários é distribuída gratuitamente nas estações.
  • Passe de 6 dias:   Um único ticket que dá direito a viagens ilimitadas de trem, cable car e ônibus entre toda a região do Jungfraujoch (conforme estão desenhados no mapinha com os trechos de trem, logo acima). É válido por 6 dias, mas apenas para uma pessoa, e é vendido de 1o de maio a 21 de outubro. O valor é de 210 francos suíços (em torno de 150 euros) e tem valores especiais para crianças também. É vendido em todas as estações do Jungfray Railways e nas agências de viagem por toda a Interlaken, mas pode ser comprado pela internet também; todas as informações estão aqui .
  • Berner Oberland Regional Pass: um ticket válido por 7 ou 15 dias, a depender do período contratado, por toda a região ( mapa aqui ). Apenas uma pegadinha: no primeiro, os primeiros 3 dias são passes ilimitados, e os outros garantes descostos nas passagens. No segundo, são 5 dias de viagens ilimitadas e os outros 10 com descontos. Sendo que uma promoção dá direito a dois passes de 7 dias pelo preço de um. Pode ser uma boa pedida dependendo do seu planejamento de viagem. Os preços estão aqui (veja a validade da promoção!).

Seja qualquer o ticket que você compre, tenha-o sempre no bolso. Em toda viagem, os fiscais vão passando de pessoa em pessoa, conferindo a validade dos passes e marcando com um furinho (como está no bilhete da foto) a utilização do mesmo. Se o seu bilhete não estiver válido – ou pior, se você estiver sem ele – é encrenca na certa.

Pacotes:

Com tantas opções de programas, trens e cidades para explorar, pode-se ter a impressão de que fazer turismo em Interlaken e arredores pode ser meio complicado. Não é, muito pelo contrário – toda a estrutura de turismo e as cidades estão adaptadas para receber tanto os viajantes mais independentes quanto grupos de turistas. Mas se você está indo sozinho, com família e amigos, e deseja planejar sua viagem de modo mais prático, uma boa pedida pode ser fechar um pacote. Para facilitar a vida de quem está viajando e quer uma experiência sob medida, é possível fazer a compra de pacotes com hospedagem e tickets de trem válidos para determinados períodos, bem como a entrada de algumas atrações – tudo montado de acordo com a soberana vontade do visitante. Neste site é possível fazer a pesquisa do melhor pacote desejado, ajustando filtros como quantidade de dias desejados, cidade onde quer se hospedar, quantidade de pessoas e locais em que deseja conhecer. Tudo mastigadinho e prontinho para ser usado, sem estresses.

E eu dou cá minha dica: entre a dúvida dos pacotes e das viagens independentes, fique um pouco com o melhor dos dois mundos. Como por exemplo, fechar um pacote com os dias e passeios de trem, mas reservar um tempinho para curtir a região sem programações. Porque o lugar é muito bonito, e certamente vai te surpreender se, em qualquer momento, você optar por um caminho fora da trilha!

Onde comer:

Um lugar que é a terra do chocolate do fondue só pode ser o reduto de coisas deliciosas. Interlaken faz jus à regra, não só em sabor como em variedade: existem vários excelentes restaurantes por perto, e você pode se surpreender com o cardápio: por exemplo, eu não imaginava ver uma variedade tão farta – e deliciosa – de frutos do mar em plenos Alpes Suíços!

A variedade de opções para jantar segue com elegância desde os bistrôs e vinhos na praça principal de Interlaken West, em frente ao Hotel Victoria, até um Hooter’s e o velho e onipresente MacDonald’s. Mas seguem aí algumas excelentes opções – devidamente testadas e – hummm! – aprovadas.

  • WineArt - o forte dali é a carta de vinhos (o que o torna uma excelente pedida para os dias mais frios), mas os pratos de frutos do mar são de comer com absoluta devoção. Ali foi a melhor refeição que tive durante minha estadia – responsabilidade do risoto de gorgonzola com camarões graúdos grelhados, que absolutamente ofuscaram a salada, gostosa, que veio de entrada antes. Os preços acompanham porporcionalmente o sabor e os “ohs” de puro deleite gastronômico, mas valem cada centavo. Vale a pena ir, nem que seja para comemorar ali uma ocasião especial (que pode ser a chegada na cidade, o último dia de viagem, aniversário ou casamento de alguém e, na falta de tudo, comemorar a vida que é bonita e é bonita).
  • El Azteca – para um toque latino em plenos alpes. Não provei as comidas, mas o restaurante estava relativamente cheio e com um clima agradável ao cair da noite. Destaque para o bar e suas indefectíveis tequilas, sempre prontas a derreter qualquer gelo alpino. O festival de fajitas também era bem servido.
  • Top of Europe – São dois restaurantes que atendem o público: Um chama-se Bollywood e, como o nome sugere, é focado em comida indiana (para localizá-lo, basta seguir as placas dentro do Top of Europe ou o cheiro de curry no ar. Infalível). E o outro chama-se Crystal e é focado em comida internacional. É bacana para quem quer ter a experiência de comer de frente para uma vista sem comentários, mas os pratos também merecem uma conferida. Já imaginou comer sopa de lagosta no lugar mais alto da Europa? E, fique claro, deliciosa?
Bar e Restaurant Chalet  - Se a sua visita ainda não incluiu um fondue de queijo, vale um pulinho neste restaurante, que fica dentro do City Hotel Oberland, bem no centro de Interlaken West. Ás terças é preciso fazer reserva, porque o estabelecimento oferece um show de música folclórica tipicamente suíça em torno das 20 horas. É a oportunidade de ver um típico suíço tocando o “alphorn”, uma espécie de corneta gigante típica de lá. Ok, ok, o show é bem produto feito para turistas e a decoração, na tentativa de ser típica e aconchegante demais, não é exatamente a mais bonita dentre os restaurantes da cidade. Mas vale a visita, especialmente porque o que importa é que o fondue para dois é excepcional. E se acompanhado de um bom vinho, você nem liga para o resto!

Fondue ao som de alphorn, a corneta suíça! A apresentação é interessante – mas foque no fondue de queijo!

Para quem gosta de uma pitada mais exótica, existem vários restaurantes indianos pela cidade, especificamente para atender o público indiano que é figurinha constante por lá. Vale provar algumas samosas para dar um toque mais picante no seu dia, depois de tantas montanhas de neve – mas se achar que exagerou, sempre haverá uma loja de chocolates artesanais por perto para adoçar o paladar. E muito bem adoçado, por sinal.

Onde e o que comprar:

Suíça não é o típico pólo de compras, mas algumas coisas valem a pena dar uma conferida em Interlaken. Ali ficam, onipresentes, as lojas de canivetes suíços (Para saber mais sobre os canivetes, clique aqui ), chocolates artesanais, souvenires de viagem (todos devidamente estampados com alpes e vaquinhas) e relógios. Esses, vários, de todas as marcas e faixas de preços, de modo que qualquer um pode realizar o seu sonho de desfilar com um relógio suíço no pulso – embora, obviamente, as marcas mais tradicionais estão a preços, digamos, bem alpinos – altos, bem altos.

Em tempo: como viajante cujo bolso é inversamente proporcional à voracidade do meu consumismo, dei uma rodada em todas as lojas de Interlaken como quem não quer nada, mas pesquisando os preços. Resultado: todos os preços de relógios e canivetes, itens mais caros, estão rigidamente oferecidos nos mesmos valores em todas as lojas (não há uma mais barata ou mais cara). Dito isto, para quem quer sentir que está fazendo um bom negócio (que, de qualquer forma, comprar em Interlaken já o seria, visto os preços com que canivetes e relógios são vendidos no Brasil), veja se o seu hotel oferece um voucher de desconto em algumas lojas (o Hotel Krebs oferecia), e confira quais os que aceitam o desconto do seu Visitor’s Card. Não é nada, não é nada, são descontos de 5 a 10% em compras – o suficiente para comprar um bombom suíço depois!

Já os chocolates artesanais variavam de uma loja para a outra, pela própria natureza do produto (e, neste caso, não tem uma melhor do que outra. Afinal, você está na terra do melhor chocolate do mundo, lembra?). E souvenirs variavam muito pouco –  Um íma de geladeira custava uns poucos francos suíços a mais em uma loja, e um postal custava menos em outra. Não sei se é uma economia que justifique ficar rodando a cidade comprando pingadinho de uma loja em loja, mas… para quem estiver disposto, é uma alternativa!

Grindelwald é o lugar ideal para comprar equipamentos de aventura: bastões de caminhada, tênis de trilhas, casacos – vi por ali bons preços e variedades interessantes. É também o melhor lugar que vi para comprar o autêntico queijo suíço – saiba mais aqui !

Quantos dias ficar:

 F icamos 3 dias, no verão. Muito bem aproveitados, mas dava para ficar bem mais – afinal, Suíça é exatamente como os queijos e chocolates que ela produz – merecem ser degustados com tempo. Dizem que 6 a 7 dias é o ideal para desbravar tudo o que os Alpes tem de gostoso, e isso vale para o verão e para o inverno, quando abrem as estações de esqui e tudo ganha um ar bem mais diferente. Interlaken e o Jungfraujoch são absolutamente diferentes na estação de verão e na de inverno, e por motivos igualmente distintos é um destino imperdível. Só evite as épocas de Março a Maio. geralmente com muita chuva e vento, o que inviabiliza as atividades ao ar livre, o principal trunfo da região.

Passeios:

  Oxe, tem vários! Somente o Top of Europe  e o Jungfraujoch valem um dia da sua viagem (ou mais, se você quiser aproveitar para ficar por lá e curtir mais das vistas e das atividades na neve). A fofa cidade de Brienz . perto do lago de mesmo nome às marges de Interlaken Ost. também valem uma visita de um dia: é ali que você conhece Ballenberg . um museu só de casas (programa imperdível com crianças); Dobin uma casa de esculturas em madeira bem interessante, e a rua com as casinhas mais antigas da Suíça (chalezinhos fofos de madeira que datam de 1500 e lá vai bolinhas). Atividades outdoor são um must na cidade, e merecem pelo menos dois dias da sua programação. Neste post é possível encontrar um gostinho do que a região de Interlaken e seus arredores oferecerem, mas à medida que eu for destrinchando cada uma das opções de passeios, vou atualizando os links por aqui, ok?

Outra coisa: como informado ali em cima, é possível separar os passeios e contratá-los junto com o seu “combo”, mas também existe a possibilidade de contratar um guia e fazer um passeio personalizado pelo lugar (alternativa que passa a ser bem mais interessante se você pretende fazer trilhas na neve ou gostaria de um instrutor para esquiar em um local diferente). Fizemos um de nossos passeios com o Martin Gertsch. um suíço que mora em Wengen e conhece os Alpes como a palma da mão. A propaganda, aqui, é absolutamente sincera: cada tour tem como bônus histórias, lendas e curiosidades locais, o que faz uma viagem ser muito mais interessante. A quem interessar possa, o email dele é mgertsch@gmx.net 

Source: http://www.dondeandoporai.com.br/interlaken-suica/

28.10.2020

New

31 2015 mar

Linhas aéreas passaredo

Linhas aéreas passaredo A Passaredo Linhas Aéreas é uma pequena empresa de aviação que está em franca...

02 2015 abr

Voo barato veneza

Voo barato veneza A cidade de Veneza é um dos destinos turísticos mais visitados em Itália com...

21 2014 feb

Agencia de viagem rio de janeiro

Agencia de viagem rio de janeiro Curiosidades Agencia Viagens Rio Janeiro Temos ofertas de trabalho de Agencia Viagens Rio Janeiro em Rio...

Popular on-line

Aviao da gol

Aviao da golO Boeing 737-800 da empresa Gol caiu, nesta sexta-feira no Mato Grosso com 155 pessoas a bordo. Os integrantes ... Saber mais...

Bilhete de avião tem iva

Bilhete de avião tem ivaTransfer e EstacionamentoCampanha de PublicidadeComo posso obter um recibo para o meu voo?O seu Itinerário de viagem ... Saber mais...

Agencia de viagens tagus

Agencia de viagens tagusCompre as viagens da sua empresa com condições preferenciais.A agência de viagens Tagus, em parceria com a Caixa Geral ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros