Sobre a suiça

Sobre a suiça

O Brasileiros Viajantes  de hoje leva-nos de volta à Europa, de onde já tivemos testemunhos de brasileiros vivendo em Londres e na Suécia. Hoje o dia é dedicado à Suíça e a convidada é Liana Soares. Vem ver as curiosidades que ela tem para contar sobre a vida por lá!

A Suíça não é exatamente o primeiro destino da lista quando brasileiros saem do Brasil para o exterior, seja para passear, seja para morar. Quando você ouve “Suíça”, talvez pense em chocolate, neve, frio, alpes e relógios. É, faz sentido. Mas viver na Suíça é bem mais que isso.

1. Um país que tem 4 idiomas oficiais

A história de idiomas na Suíça dá muito pano para manga. São muitas discussões e opiniões de como é e de como deveria ser. O fato é que a Suíça tem 4 idiomas oficiais: o alemão. o francês. o italiano e o romanche. Com exceção do Romanche, que é uma mistura do alemão com italiano, os outros três são meio que emprestados dos países com quem a Suíça faz divisa. A grande maioria da população (quase 70%) fala alemão, seguido do francês (20%), italiano (7%) e o pequeno restante é desse idioma meio desconhecido, o romanche, que é falado apenas em regiões de campo do cantão de Graubünden.

2. A Suíça não faz parte na União Europeia

É verdade. Isso sempre gera uma dúvida se brasileiro precisa de visto para vir a Suíça, ou qual é a moeda, etc. A Suíça não faz parte da União Europeia, porém existe um acordo chamado Schengen com países da UE que permite diversas relações, inclusive a não necessidade de vistos para brasileiros até 3 meses, assim como funciona com os outros países da União Europeia. A moeda, entretanto, não é o Euro e sim o forte e estável Franco Suíço (CHF), que vale menos que o Euro, mas mais que o Dólar.

3. Tire os sapatos antes de entrar em casa

O normal é não ficar de sapatos dentro de casa. Seja qual for a casa. Em casas de famílias suíças, sempre há um mini armário de sapatos na entrada, onde, seja qual for a ocasião, os sapatos são deixados. De início para nós brasileiros pode parecer esquisito ficar de meia numa festa de aniversário ou numa reunião de Natal, mas é assim mesmo. Hoje eu já acho normal e virou costume para mim também. Em casa só de meia ou descalça.

4. Você vira faxineira, passadera, arrumadera e manicure

Brasileiro que vem pra cá achando que a vida aqui é glamour e riqueza, está enganado. Bom, com muito dinheiro a vida é assim em qualquer lugar. Mas serviços terceirizados aqui são muito caros. Classe média não tem empregada em casa. Com o tempo você termina se acostumando a arrumar um pouquinho aqui hoje e mais um bocadinho ali amanhã, faz suas próprias unhas e passa sua própria roupa, e assim vai mantendo a vida organizada sem gastar rios de dinheiro. Nada mais justo.

5. Não existe saúde pública

É, aqui plano de saúde é obrigatório. Se você vier a turismo, precisa de um seguro saúde. E se vier morar, a prefeitura de onde mora irá entrar em contato para você dizer qual seu plano escolhido, ou então eles vão determinar um para você. E olha, não é barato… mas pelo menos é de boa qualidade.

6. Chocolate suíço todo dia não é luxo

Se no Brasil, uma barrinha de chocolate suíço custa os olhos da cara, aqui a coisa mais normal do mundo é um pedacinho do chocolate local a qualquer hora do dia. É tão comum que você tem que se conter para não entrar no vício, porque é no trabalho o colega te oferecendo, é lembrancinha de aniversário, enfim. No dia a dia a delícia do chocolate suíço está presente e você termina é se acostumando.

7. Um dos países mais caros do mundo

É a Suíça. Genebra e Zurique sempre estão nos primeiros lugares nas frequentes pesquisas que levantam os lugares mais caros para se viver. Se levam em consideração o preço do café e do sanduíche, além de serviços básicos, que como comentei antes, são sempre muito caros. É verdade que os salários por aqui também são altos, então termina sendo normal pagar caro por tudo mesmo.

8. O povo é quem decide

A Suíça é uma república federal e o governo funciona principalmente através de decisões tomadas pela população. Não só é o povo quem elege os governantes, assim como é nas democracias ocidente afora, mas aqui as leis, antes de virarem leis, são projetos que são votadas em plebiscitos pelo povo, que a propósito, vota voluntariamente. Seja abaixo assinados que tiveram o mínimo de assinatura ou um projeto sugerido por um político, o que o povo votar, está decidido e vira lei.

9. Não ir trabalhar porque o tempo está bonito

Aqui ninguém vive sem estar de olho na previsão do tempo. Nenhum plano de atividade ao ar livre é feito sem analisar minuciosamente a previsão para aquele dia. O inverno é tão longo e os dias de sol são tão especiais que se houver uma previsão de dia lindíssimo com sol o tempo todo no verão, céu azul sem nenhuma nuvem, por exemplo, com temperaturas lá batendo os 30 graus, e se esse dia cair numa terça-feira, não se admire se seu colega “avisar” que não vai trabalhar porque o dia está bonito. Em geral, os suíços são muito responsáveis e se fizer isso, é porque o trabalho permite e nada vai ficar prejudicado.

10. Domingo não tem comércio

Ainda há controvérsias, mas segundo os suíços, domingo é dia de relaxar. E relaxar significa não fazer compras. Sim, o comércio de lojas e shoppings é todo fechado aos domingos, com excecão da estação central de trem, onde funciona o básico, como mercado, farmácia, etc. Para a maioria, isso é qualidade de vida, que termina “obrigando” você a, no domingo, ou ficar em casa ou sair para lugares como parques e fazer passeios, ou ir a casa de algum parente ou amigo.

Source: http://nomadesdigitais.com/10-curiosidades-sobre-a-vida-na-suica/


*****

Sobre a suiça

Suíça - Switzerland

Por vezes não é possível viajar, as razões podem ser várias, falta de dinheiro, de saúde, idade avançada, enfim podem existir diferentes factores e motivos. No entanto, isso não deve ser impeditivo de conhecer novos locais e costumes, podemos viajar sem sair da nossa cadeira, vendo fotografias que nos transportam, se assim a nossa predisposição quiser, a lugares longínquos. Para todos os que gostam de viajar, nem que seja através da imaginação, vou passar a colocar no meu blog fotos e informações, que nos vão permitir conhecer um pouco mais outras terras e culturas.

Hoje vamos viajar até … Suiça.

Quanto a espécies voadoras existe uma variedade de quase 200 espécies de aves que se reproduzem na Suíça, entre elas estão os melros, toutinegras, tordos, carriças, pardais, corvos, pombos, gaivotas, cisnes, pica-paus, estorninhos. andorinhas, gralhas, abutres e papagaios.

Foto: wikipedia_Doc Searls

Moeda. franco suíço (CHF)

A bandeira da Suíça consiste de um quadrado vermelho com uma cruz grega branca grossa e equilátera no centro da bandeira.

A bandeira baseia-se na do cantão de Schwyz, cujas cores e forma derivam do Sacro Império Romano.

A Suíça é uma importante potência industrial. As indústrias têxteis e alimentícias, a relojoaria e o artesanato de madeira são tradicionais no país. Mas, graças à energia hidroeléctrica, favorecida pelo relevo, ao capital e a uma mão-de-obra hábil, os ramos mais modernos da indústria puderam desenvolver-se (metalurgia de transformação e química). É uma das economias mais ricas do mundo.

Source: http://algarve-saibamais.blogspot.com/2009/07/suica-switzerland.html


*****

Sobre a suiça

16 Janeiro 2015 • Jornal de Negócios

Nick Hayek, o CEO da relojeira Swatch, criticou ferozmente a decisão do banco central suíço (SNB) de abandonar uma política que garantia, desde 2011, uma paridade mínima entre a moeda nacional e o euro, considerando que os seus efeitos sobre a economia helvética serão tão devastadores como um "tsunami".

"Não tenho palavras. Jordan (Jordão) não é apenas o nome do presidente do banco central mas também de um rio e a decisão de hoje é um tsunami para a indústria exportadora e para o turismo e, no fim da linha, para todo o país", afirmou em comunicado, citado pelo The Guardian.

A decisão Thomas Jordan gerou uma queda generalizada na bolsa suíça, estando as companhias exportadoras e financeiras, as mais penalizadas com a subida do franco, a ser as mais castigadas.

Na banca, o UBS afunda 13,6%, o Julius Baer desvaloriza 13,43% e o Credit Suisse desce 12,88%. Entre as exportadoras destaca-se a Swatch, com as acções da fabricante de relógios a cair 13,09%. A farmacêutica Novartis e a cimenteira Holcim também caem mais de 10%.

O "chief investment office" do UBS já antecipou que esta decisão do banco central terá um "grande" impacto na economia suíça. Estimou um impacto de 5 mil milhões de francos suíços, o equivalente a 0,7% do PIB do país.

O banco central definiu em 2011 que a moeda do país deveria ter um câmbio mínimo de 1,20 francos suíços por euro, com o objectivo de proteger a economia suíça da turbulência originada com a crise da dívida soberana da Zona Euro e que gerou uma grande pressão de valorização sobre a moeda helvética, considerada activo de refúgio.

Mas a política de manutenção de um franco mais baixo, e logo mais competitivo, terá custado ao banco central 200 mil milhões de dólares só em 2012, ou seja, as intervenções no mercado cambial para travar a subida do franco custaram nesse ano quase o equivalente ao PIB português.

Agora, perante a tendência de desvalorização do euro e a expectativa de mais quedas devido ao programa de compra de dívida pública que o BCE deverá anunciar na próxima semana, o banco central desistiu de manter essa ligação do franco ao euro.

Source: http://www.sabado.pt/dinheiro/detalhe/ceo_da_swatch_diz_que_a_suica_esta_perante_um_tsunami.html


*****

Sobre a suiça

Emigrar para a Suiça #1

Desde que a ideia de vir morar para a Suiça começou a tomar forma, que muita gente me diz "também queria mas não sei muito bem por onde começar".

Verdade seja dita que não é dos países mais fáceis de aceder visto que não existe a "liberdade de circulação" como nos países da UE.

No meu caso as coisas foram um bocadinho mais simples pois a nível da língua francesa sou considerada como nível nativo, o que ajuda imenso quando queremos emigrar para um país onde não se fala a nossa língua materna.

Primeiro passo, é ter realmente a certeza que se quer mudar, porque se existe uma familia que fica para trás, se se é bastante "agarrado" ao país, a mudança não é fácil e se não se sentir forte psicologicamente, voltar atrás é sempre a decisão que ocorre em primeiro lugar.

Depois é encontrar trabalho e casa, sim, porque vir para a Suiça com 50€ no bolso e depois logo se vê, só dá numa coisa, dormir debaixo da ponte ou numa casa de acolhimento para os sem-abrigo.

Os sectores com mais oferta de emprego neste momento na Suiça são o da Saúde, Informática, Hotelaria e Relojoaria.

Para encontrar trabalho, publiquei o meu CV em francês e inglês nesta página. que é de confiança e é o site mais famoso a nível da Suiça para procura de trabalho, sobretudo para quem quer viver na zona francesa. E fui respondendo a anúncios que correspondiam ao meu perfil.

Aqui e aqui são excelentes opções. Aqui têm imensos sites em que podem procurar emprego.

Mas existem imensos e basta pesquisarem no google por "Offres d'emploi en Suisse".

Se conseguirem encontrar algo, as entrevistas podem ser feitas através de telefone e/ou skype, que foi o meu caso e acreditem que as empresas Suiças sérias não se importam nada de o fazer e são os próprios a propor.

E sim, só aceitem a mudança com um contrato assinado (por email ou por correio ele tem de chegar!).

Existem autorizações de residência que têm de ser pedidas e que variam conforme o contrato de trabalho que se tem, se a empresa que vos recrutar se propuser a preparar a vossa chegada e os vossos papéis então já têm um grande passo dado :)

Hoje falo-vos de como arranjar trabalho na Suiça, no próximo falarei dos vários tipos de permissões de residência que por cá existem e das empresas de trabalho temporário ( a parte que pode ser menos sorridente e a ter cuidado).

Espero que possa ser uma ajuda para quem quer embarcar na aventura :)

Source: http://decorerlavie.blogspot.com/2013/03/emigrar-para-suica-1.html

15.07.2024

New

31 2015 mar

Tam transportes aéreos

Tam transportes aéreos Aerуdromo de Trвnsito Nє 1 (AT1) Sacavйm Missгo Garantir a prontidгo das Unidades Aйreas e o apoio logнstico-administrativo de unidades e уrgгos nelas sediados...

02 2015 abr

Low cost europa

Low cost europa Alguns leitores me enviaram mensagens perguntando sobre as opções de companhias low-cost na Europa e queriam saber porque eu...

21 2014 feb

Passagens aereas maringa

Passagens aereas maringa Se quiser preзos de passagens aereas promocionais para o Paranб, consulte-nos! Observe esta oferta: conseguimos passagem, de ida e volta, em promoзгo,...

Popular on-line

Site com passagens baratas

Site com passagens baratasAqui na Europa existem várias companhias aéreas como a Gol no Brasil, elas são chamadas de low cost (sem nenhum luxo mas com ... Saber mais...

Voos porto geneve

Voos porto geneveA Swiss International Air Lines oferece aos seus clientes, a ligação do Porto para Genebra todo o ano.Domingo, 1 de Setembro vai marcar um ... Saber mais...

Passaje de aviao

Passaje de aviaoSito 4 septiembre 2008 12Crear un billete de avión personalizado —Eso es lo que puedes hacer en esta web. crear un billete o ticket ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros