Viajar para europa

Viajar para europa

As melhores ofertas

Viajar para Europa

Recolha de dados APIS

Com o objetivo de apertar o controlo das fronteiras e dos fluxos migratórios, os passageiros com destino a Portugal, em cumprimento da Portaria 193/2013 . de Portugal, ficam obrigados a disponibilizar os seus dados pessoais de identificação (APIS) que consistem em:

  • O número, o tipo, a data de emissão e a validade do documento de viagem a utilizar
  • A nacionalidade
  • O nome completo
  • A data de nascimento
  • O ponto de passagem da fronteira à entrada no território nacional
  • O código do transporte
  • A hora de partida e de chegada do transporte
  • O número total de passageiros incluídos nesse transporte
  • O ponto inicial de embarque.

A TACV é obrigada a transmitir esses dados ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de Portugal.

Com base na Diretiva 2004/82/CE . a TACV estende a aplicação do APIS aos passageiros que pretendem viajar para os países Schengen (Holanda, França, Itália, Canárias, para além de Espanha)

Source: http://flytacv.com/viaje-informado/viajar-para-europa/


*****

Viajar para europa

Aclaración: esto no es una guía de viajes sino una ayuda para todos los que me escriben pidiéndome consejos para viajar por esta parte del mundo. Aclaración más importante aún: Europa tiene 50 países (y 6 parcialmente reconocidos) de los cuales recorrí (ni siquiera en profundidad) 10, así que lo que encontrarán en este texto son datos y consejos basados en mi experiencia por Alemania, Bélgica, España, Francia, Hungría, Inglaterra, Islandia, Portugal, República Checa y Suecia.

* DESTINO: EUROPA

Los países más visitados del mundo están en Europa. En mi caso, el continente nunca fue una prioridad entre mis destinos. Cuando empecé a viajar soñaba con lugares lejanos y exóticos (por eso, quizá, me fui a Asia antes que a los lugares más “tradicionales”) y Europa me parecía muy turística y un poco aburrida. Tenía los típicos prejuicios: “Es caro”, “es demasiado ordenado”, “va a seguir igual por varias décadas”, “es para conocer de grande” (?), “es para ir a ver museos y ruinas”, “es un destino fácil”. Error. ERROR (me pegaría). Ahora que la conozco siento que vine en el momento justo de mi vida: en Europa pasa de todo y me encanta estar disfrutándola a esta edad (casi 30).

Mis raíces, al igual que las de muchos argentinos, están en Europa: mi mamá es húngara (nacida en Alemania) y mi papá es hijo de españoles asturianos. Y en algún momento las raíces empezaron a tirar.

Así que en el 2011 me fui a España.

Y conocí Europa por primera vez.

Y me encantó.

Sin haberlo planeado, ya pasé más de un año (aunque no todo seguido) viajando por y viviendo en Europa. Pasé inviernos, veranos, primaveras, otoños. Conocí varias de las grandes capitales y muchas me quedaron pendientes. Me perdí en pueblitos y me di cuenta de que Europa parece chiquita pero es enorme y hay demasiado para ver. Así que una de dos: quédense todo el tiempo que puedan o vengan con el modo slow travel activado. No vale la pena ir a las apuradas de una ciudad a otra. Lo lindo en Europa es el camino.

Cartel visto en Praga

* ITINERARIO

Cuando me preguntan qué recomiendo conocer de Europa me quedo en blanco. En este continente hay 50 países (y 6 parcialmente reconocidos) y de esos 56 conozco 10: ni un 20 por ciento. Cuando miraba el mapa de Europa, sentada en el escritorio de mi casa, sentía que todo estaba cerca y que la iba a poder recorrer en poco tiempo. Otro gran error. Europa es chiquita (si la comparo con, por ejemplo, las distancias en Argentina o América Latina) pero muy poblada y variada. Es cierto que todo queda cerca y que muchos países se pueden atravesar en pocas horas, pero cada uno es un mundo y merece su tiempo.

Sé que hacer el “gran tour” de Europa puede parecer muy tentador (por alguna razón, esa es la manera más “famosa” de recorrer Europa), también sé que muchos solamente pueden venir por 15 o 30 días y quieren ver todo lo posible, pero mi recomendación: no hagan ese recorrido maratónico de una capital por día o un país distinto cada dos días . Sí, se van a sacar las fotos típicas en todos los monumentos famosos de Europa (¿sirve de algo?), pero van a estar agotados, no van a tener tiempo de disfrutar de cada lugar, van a gastar mucho más que si viajan lento y va a llegar un punto en que no van a saber dónde están.

Las capitales europeas son para vivirlas: hay muchísimo para ver, hacer, caminar, conocer. Y en dos días no se puede. Por eso les aconsejo que cambien el chip, desaceleren y se armen un itinerario con menos lugares (y que antes de viajar investiguen: hay taaantas joyitas ocultas…). Yo diría 5/7 días por capital, y en las ciudades más chiquitas y pueblos pueden estar 3/4 días (mínimo) (si es por mí, quédense mucho más).

Webs útiles:

-la web de la revista Time Out  tiene una agenda con los eventos semanales y mensuales de muchísimas ciudades y tiene listas de 20 cosas para hacer en las principales ciudades europeas.

- no sé qué tan acertada será TripTuner. pero por lo menos es divertida para probar: seteen los controles según sus expectativas y la web les dirá a qué destino les recomienda viajar.

Casita de Catalunya

* LISTA PERSONAL

Los países europeos por los que viajé son los siguientes (no en este orden) (si hacen click en los nombres podrán leer los relatos que escribí acerca de cada lugar).

Source: http://viajandoporahi.com/datos-y-consejos-para-viajar-por-europa


*****

Viajar para europa

Primeiro item básico que você precisa ter para realizar uma viagem para o exterior é o passaporte. Eu sempre falo para os meus amigos providenciarem esse documento mesmo antes de programar uma viagem. Nunca se sabe quando uma oportunidade pode aparecer, então é melhor ter o passaporte em mãos.

Se você já tem seu passaporte, deve apenas se atentar para a data de validade do mesmo. A regra para entrada na Europa diz que seu passaporte deve ter validade de pelo menos 90 dias a mais da sua data de retorno. Ou seja, o seu passaporte precisa valer por mais 3 meses contados depois que deixar a Europa.

Sobre o visto: não, você não precisa ter visto para entrar em nenhum dos países que fazem parte do Tratado de Schengen, que são:

Áustria, Bélgica, República Checa, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslovênia, Eslováquia, Espanha, Suécia e Suíça.

Ao chegar em qualquer um desses países você vai passar pela imigração. e é ali que talvez precise apresentar alguns documentos.

O Reino Unido não faz parte do tratado, mas também não precisa de visto e a lista básica de exigências é a mesma.

Entre os documentos para viajar para Europa. o seguro viagem é um dos mais importantes. Os países que fazem parte do tratado exigem que o viajante possua uma assistência a viagens, com valor mínimo de € 30.000, para garantir assistência médica por doença ou acidente.

Durante toda a sua viagem é muito importante manter o certificado do seu Seguro Viagem junto com você, para que você tenha fácil acesso em qualquer emergência.

Veja neste post tudo que você precisa saber sobre Seguro Viagem e aproveite o cupom que te dá 15% de desconto na contratação do seguro.

Para entrar na Europa você deve ter sua passagem de volta comprada e datada. Este é um item normalmente solicitado na imigração, então tenha ele em mãos.

Tenha também em mãos os seus comprovantes de reserva dos hotéis e/ou hostels que vai ficar. É aquele comprovante que você imprime ao fazer sua reserva no Booking.

Lembrando que ao fazer sua reserva no Booking em um dos links aqui do blog você contribui para manter o blog ativo e não paga nada a mais por isso. Encontre aqui as melhores opções de hospedagem na Europa com os melhores preços.

Caso vá se hospedar na casa de alguém é necessário a apresentação de uma carta convite. Existem modelos diferentes para cada país. Você deverá conversar com a pessoa que fará essa carta para que ela siga o modelo do órgão público emissor. A carta deverá ser carimbada e assinada pelo órgão expedidor. Lembrando, é claro, que a pessoa que vai fazer está carta para você deverá estar legalizada como cidadão europeu.

Pode ser que também seja solicitado para você algo que comprove que você tem condições financeiras para se manter na Europa pelo tempo da viagem. Esses comprovantes podem ser: o extrato do seu VTM ou da sua conta bancária, o limite disponível no seu cartão de crédito ou a quantia em espécie mesmo. O valor base para calcular sua permanência varia de 45 a 60 euros por dia.

Por fim você precisa ter calma na imigração. Não se preocupe, não é nenhum bicho de sete cabeças. Mostre-se tranquilo e responda tudo que for perguntado. Não minta em nenhum sentindo! Se você está viajando de férias, é isso que tem que dizer. Você não tem nada a temer.

Essa foi então a lista completa de documentos para viajar para Europa. Apresente apenas os documentos que forem solicitados. Não chegue lá jogando tudo para o fiscal da imigração, ele pode achar que você está forçando muito a barra. Enfim, apresente o que ele pedir e responda apenas o que ele perguntar.

Claro que todos essas dicas reduzem muito o seu risco de inadmissão na Europa, mas nada que seja 100% garantido.

O que eu posso dizer é para você ir tranquilo que tudo vai dar certo e sua viagem vai ser incrível.

Veja aqui as perguntas mais frequentes na imigração da Europa.

Qualquer dúvida referente a documentação para entrada na Europa fique a vontade para perguntar!

Source: http://www.umviajante.com.br/guia-viajante/177-documentos-viagem-mochilao-europa


*****

Viajar para europa

Nos últimos anos, a maioria dos países no mundo tem adotado medidas mais rígidas no controle de entrada e circulação de estrangeiros nos seus territórios. Por isso, quando você for viajar para algum país, para turismo, estudo ou trabalho, cuidados redobrados devem ser tomados antes da sua partida. Seguem algumas recomendações:

• Cada país utiliza diferentes critérios e exigências para a entrada e permanência de estrangeiros. Certifique-se junto à Embaixada ou Consulado do país para onde for viajar quais são esses requisitos, dependendo do objetivo da sua viagem.

• Não viaje com visto de turista, caso seu objetivo seja estudar ou trabalhar no país de destino. Você poderá ser preso e deportado.

• Alguns países não exigem visto para turistas brasileiros. Essa dispensa não serve para quem for estudar ou trabalhar.

• Estar de posse de visto de entrada ou estar dispensado do visto não dá direito à entrada automática naquele país. A decisão final sobre sua entrada somente é dada no ponto de entrada pela autoridade de imigração. É decisão soberana de todo país aceitar ou não a entrada de cada estrangeiro no seu território. A desconfiança sobre os reais motivos da ida ao país é motivo suficiente para não permitir a entrada do estrangeiro. Adote sempre tom respeitoso e evite cair em contradições nos contatos que porventura mantenha com as autoridades estrangeiras.

• Da mesma forma, as Embaixadas e Consulados estrangeiros no Brasil não são obrigados a conceder os vistos solicitados. A recusa em conceder um visto não necessita ser justificada ao requerente.

• Desconfie de intermediários que prometem levar você a algum país sem os documentos exigidos. Trata-se de imigração ilegal e você poderá acabar preso naquele país.

• O tempo que você poderá ficar no país de destino será determinado pela autoridadede imigração no ponto de entrada. Verifique bem qual foi o prazo autorizado no seu caso.

• Leve consigo os endereços e telefones das Embaixadas e Consulados brasileiros no seu país de destino. Em caso de dificuldade, não hesite em contatá-las. Veja os links neste Portal.

• Caso venha a ser detido por alguma autoridade estrangeira, você tem o direito de pedir para telefonar para sua Embaixada ou Consulado. Faça uso desse direito!

• Todos os países adotam penalidades extremamente rigorosas de punição ao tráfico de drogas, sendo que alguns países aplicam mesmo a pena de morte a casos dessa natureza, independentemente do alegado desconhecimento quanto à legislação local.

• Contrate Seguro médico internacional adequado antes de sua viagem. Mais informações podem ser encontradas na seção Seguro médico internacional do Portal Consular.

• Não viaje para regiões conflagradas ou conturbadas. Na dúvida, consulte antes a Divisão de Assistência Consular do Ministério das Relações Exteriores em Brasília, telefones (61) 20308802/8805/8807

ALGUMAS DICAS DE VIAGEM

Documentos

- Providencie seu passaporte com pelo menos um mês de antecedência.

- Verifique o prazo de validade do passaporte e dos vistos.

- Ao receber passagens, confira os dados e serviços solicitados.

- Leve sempre uma cópia de seu passaporte.

- Leve carteira de motorista internacional: mesmo que não pretenda alugar carro, você pode precisar dela.

- Identifique sua mala (nome, endereço, telefone etc).

- Leve apenas o essencial.

- Na mala de mão, leve sempre uma muda de roupa e um casaco.

- Confira a voltagem do país e leve adaptadores de aparelhos elétricos.

Aeroporto

- Reconfirme o vôo de ida ou volta pelo menos 24 horas antes.

- Chegue ao aeroporto no mínimo duas (2) horas antes do embarque.

- A Receita Federal do Brasil não emite qualquer documento para comprovação da saída de bens ao exterior constantes de bagagem de viajante. Portanto, para comprovar que você está viajando com bens estrangeiros adquiridos no país, como filmadoras ou computadores pessoais, leve as notas fiscais destes bens.

- No caso de bens adquiridos no exterior e trazidos para o País em outra viagem, leve o número da e-DBV (declaração eletrônica de bens de viajante) ou do Extrato de Bens - RTE ou da DBA (declaração de bagagem acompanhada) devidamente desembaraçada, contendo a descrição detalhada do bem.

-Nunca deixe sua bagagem desacompanhada.

- No aeroporto, não aceite pedidos para levar encomendas.

Dinheiro

- Evite carregar notas de valores altos.

- Leve um ou mais cartões de crédito internacionais.

- Traveller's checks são seguros e bem aceitos, mas para trocar é necessária a apresentação do passaporte ou cópia.

- Nunca transporte todo o dinheiro num só lugar.

- Troque pequenas quantias no aeroporto para despesas de táxi, gorjetas e só depois procure taxas de câmbio melhores.

Pacotes de viagem

- Confira nos vouchers os dados e serviços solicitados.

- Se um serviço incluso no pacote não acontecer, tome as providências necessárias mas peça recibo para reembolso.

- Leia com atenção as condições gerais do pacote.

- Leve os próprios medicamentos, já que é dificil comprar remédios sem receita médica no exterior.

- Lembre-se que o horário de entrada (check in) costuma ser às 14h ou 16h e o de saída (check out) às 12h.

- Se fizer ligação do quarto será cobrada uma taxa.

- Verifique marca e modelo antes de reservar.

- Faça sempre um seguro.

Source: http://www.portalconsular.mre.gov.br/antes-de-viajar-1/orientacoes-gerais-para-quem-vai-viajar-ao-exterior

23.10.2020

New

31 2015 mar

Voar barato no brasil

Voar barato no brasil É uma espécie de nosso objetivo de vida (e objetivo de vida de...

02 2015 abr

Passagem aerea para salvador

Passagem aerea para salvador Salvador é uma das cidades brasileiras mais famosas. Além de muita cultura, também encontraremos verdadeiros anfitriões quando o...

21 2014 feb

Voos madrid lisboa

Voos madrid lisboa #image.jpg A terceira maior cidade da Europa pode não ter uma praia como Barcelona, mas...

Popular on-line

Aviao da gol

Aviao da golO Boeing 737-800 da empresa Gol caiu, nesta sexta-feira no Mato Grosso com 155 pessoas a ... Saber mais...

Agencia de viagens tagus

Agencia de viagens tagusCompre as viagens da sua empresa com condições preferenciais.A agência de viagens Tagus, em parceria com ... Saber mais...

Bilhete de avião tem iva

Bilhete de avião tem ivaTransfer e EstacionamentoCampanha de PublicidadeComo posso obter um recibo para o meu voo?O seu ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros