Comprar passagem internacional

Comprar passagem internacional

Denunciar abuso

Douglas,

Compre sempre sua passagem aérea no site da companhia aérea escolhida. Ao comprar sua passagem na agência de viagem ou na agência de viagem online (Decolar, Submarino Viagens, Viajanet, etc) você será taxado a mais por elas, gasto este que representa a comissão da agência pelo serviço prestado.

Todo cuidado é pouco ao informar o nome do(a) passageiro(a) que vai voar, no momento da compra da passagem aérea. Fique atento(a) a isso e confira os dados antes de confirmar a compra. Para as companhias aéreas interessa apenas o primeiro e o último nome. Se o nome ou o sobrenome estiver errado, o embarque pode ser negado pela companhia aérea. Em alguns casos, não é possível sequer trocar o nome errado no bilhete. Por fim, lembre-se que passagem aérea é intransferível.

Nunca compre passagem aérea por impulso, especialmente quando se vê uma promoção na mídia. Caso você precise alterar depois o horário, a data, etc, a companhia aérea vai te taxar caro por isso, de acordo com a classe da tarifa que você pagou. Se você pedir o reembolso, vai perder dinheiro, especialmente se você pagou uma tarifa promocional.

Antes de comprar uma passagem aérea com tarifa em promoção, leia com cuidado todas as regras impostas para a compra e as taxas cobradas no caso de você precisar fazer alterações ou mesmo cancelar a compra.

Se você pretende acumular milhas aéreas, verifique se a empresa aérea possui programa de fidelidade. Se a empresa tem um programas mas você ainda não é membro, faça seu cadastro nele antes de efetuar a compra, pois, o número de afiliado deverá ser informado no processo da compra. Por fim, informe-se sobre quantas milhas serão acumuladas de acordo com a tarifa paga.

A forma de pagamento mais comum nos sites das companhias aéreas é o cartão de crédito. Algumas empresas aéreas oferecem a possibilidade de usar a função débito em conta online ou mesmo o boleto bancário. Para outras opções de pagamento, sugiro que você vá até uma loja da companhia aérea (que na maioria das cidades fica somente nos aeroportos) ou até uma agência de viagem de sua confiança.

O preço de uma passagem aérea informado no site da companhia aérea nunca inclui a(s) taxa(s) de embarque, que só será(ão) acrescida(s) ao final da compra. Pense nisso na hora de planejar seu orçamento da viagem.

Um mesmo avião é vendido em diversas tarifas. Para cada tarifa é usada geralmente uma ou mais letras na classe tarifária. Poucos assentos são disponibilizados para passageiros que pagam a tarifa mais promocional. Não espere conseguir, por exemplo, a tarifa mais barata em meses como janeiro, julho e feriados prolongados.

Hoje em dia, na hora de pesquisar o preço de uma passagem aérea no site da empresa aérea, observe que existem diversas classes com tarifas diferentes. Para cada classe existem benefícios específicos e também taxas diferentes cobradas por diversos motivos como alteração do bilhete, cancelamento, etc. A tarifa mais cara oferece mais benefícios e menos taxas. Já a tarifa promocional tem poucas vantagens e mais taxas. Escolha aquela classe de tarifa que combina com as suas necessidades e vontades, para que o barato não lhe custe caro depois.

Source: http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20120821091904AALCDwE


*****

Comprar passagem internacional

Vc nao precisa do numero de passaporte pra comprar passagem, eu já comprei com CPF, RG.

Normalmente tem como inserir pela internet mesmo na reserva o numero do passaporte.

Oi, minha situação é a mesma do Aldren, exatamente a mesma, porém gostaria de saber como insiro o nº do passaporte após comprar a passagem.

Lembrando que o site que estou comprando é gringo, talves nao aceite rg ou cpf na hora da compra.

E também terei voos pequenos internos dentro da europa, que já quero comprar também.

Madri- Paris (companias europeias)

Paris - Istanbul (companias europeias)

Istanbul - Grecia (conexao) - Madri. (companias europeias).

SE da para comprar as passagens sem ter implicancia pois terei outro nº de passaporte na dta da viagem.

Source: http://guia.melhoresdestinos.com.br/comprar-passagem-aerea-internacional-antes-da-renovacao-do-passaporte-96-824-pf.html


*****

Comprar passagem internacional

Й possнvel adquirir as passagens com cartхes de crйdito emitidos no Brasil, para cartхes emitidos no exterior serб necessбrio consultar a politica especнfica de cada companhia aerea.

O lanзamento no cartгo de crйdito й realizado diretamente pela companhia aйrea mediante autorizaзгo de dйbito apresentada a Agкncia de Viagens.

Os casos de cancelamento sгo tratados como solicitaзгo de reembolso e os valores serгo devolvidos no cartгo de crйdito pela companhia aйrea, descontando-se eventuais multas e taxas administrativas.

Source: http://www.passagens.aereas.net.br/passagens_aereas_formas_pagamento.htm


*****

Comprar passagem internacional

por Ricardo Freire @riqfreire Atualizado em 15.jul.2014

Vamos pensar em termos domésticos.

Se você quisesse ir pra Fortaleza, compraria uma passagem aérea a João Pessoa só porque estava mais barata?

Se fosse passar férias em Foz do Iguaçu, compraria passagem só até Curitiba porque é o único lugar do Paraná com vôos diretos desde a sua cidade?

Caso você pensasse em ir a Búzios, você iria de avião até o Rio, que está a 180 km, ou desceria em São Paulo, que está a 600 km?

Pois muito bem. Quando a viagem é internacional, fazemos isso o tempo todo. Não tem dia que não apareça na caixa de comentários alguém que comprou a passagem para o Meio do Caminho. Bóia, como faço para ir de lá ao Meu Destino de verdade?

Não há nada de errado em programar uma viagem por impulso por causa de uma passagem promocional que apareceu. Desde que essa passagem promocional seja efetivamente para o lugar para onde você quer ir (o Seu Destino). Se a passagem for para "um lugar perto" (o Meio do Caminho), segure o impulso um pouquinho. No mínimo, você precisa saber, ANTES de fechar o negócio, como é que se continua a viagem, e quanto custa essa continuação.

Tenha em mente que:

1) A continuação da viagem nunca sai de graça. Quando a gente descobre uma passagem até o Meio do Caminho está mais barata do que uma passagem até o Destino Final, esquece que a rota Meio do Caminho-Seu Destino-Meio do Caminho não sai de graça. Mesmo que custe baratinho, a sua economia real já não seria aquela toda que você tinha na cabeça. Será que ainda vale a pena?

Exemplinho totalmente hipotético . Você quer ir pra Barcelona, e então descobre que tem uma passagem promocional pra Lisboa que está custando 300 dólares menos. Compra no impulso e só depois vai ver quanto sai uma passagem Lisboa-Barcelona-Lisboa. Mesmo que saia baratíssimo -- digamos, 150 dólares ida e volta -- aquela supereconomia de 300 dólares já virou 150. É inclusive bastante comum você acabar gastando mais do que custaria a diferença até o destino final. Faça todas as simulações antes de aproveitar uma barbada.

2) No exterior, 1 km tem os mesmos 1.000 metros daqui do Brasil. Pesquisando passagens aí na tela do seu computador, você tem a impressão de que, depois de voar 11 horas até o Meio do Caminho, fazer 400 km por terra até o Seu Destino vai ser moleza. Não se iluda. 400 km é quilômetro pra caramba em qualquer lugar -- seja de trem, de ônibus ou de carro (sem falar que dirigir depois de uma noite mal dormida é um perigo). Quanto precisa ser a economia para compensar o perrengue?

Exemplinho nem tão hipotético assim . Outro dia apareceu uma moça que queria ir pra Boston mas resolveu descer em Nova York para economizar 250 dólares. Só que, para isso, ela teria que: 1) sair do aeroporto; 2) ir a Manhattan (de trem, lógico, porque de táxi já sairia 60 dólares); 3) ir de metrô da Penn Station à Rodoviária da rua 42;. 4) embarcar no primeiro bumba disponível para Boston (4h20 de viagem), gastando pelo menos 50 dólares (e mais oito horas) nessa operação. Será que o dia de stress terá valido os 200 dólares economizados? Se um gringo quisesse ir a Curitiba e comprasse a passagem só até São Paulo, você acharia normal?

3) Passagens não-vinculadas são um problemão. Tá, você comprou a passagem promocional até o Meio do Caminho. Agora precisa continuar viagem no mesmo dia para o Seu Destino. Pra que horas você compra esse outro vôo? Difícil estabelecer. É preciso prever um intervalo seguro entre os vôos, porque se o primeiro vôo atrasar, você perde o segundo, sem choro nem vela nem assistência de nenhuma das duas cias. aéreas envolvidas, que vão alegar não ter nada a ver com a outra passagem. (Comprar um novo bilhete na hora pode sair mais caro do que a sua passagem do Brasil.) Marcar esse segundo vôo com segurança significa se auto-impor um chá de banco no aeroporto ou na estação ferroviária. E não é só. No trajeto de volta a coisa é ainda mais tensa: não pode dar nenhum chabu no seu primeiro vôo, senão você está frito. É preciso calcular se a economia vale o risco e o stress.

Recomendação para passagens não-vinculadas. A minha dica para quem já comprou a passagem só até o Meio do Caminho e não quer viver o stress da conexão não-vinculada na volta é: que tal aproveitar o Meio do Caminho: Marque o vôo de volta do Seu Destino ao Meio do Caminho para a véspera e durma uma noite lá. Não encare isso como despesa, mas como uma oportunidade para curtir despretensiosamente (sem lerês!) uma cidade que deve ser bacana (senão não haveria vôos para lá).

Para não cair numa roubada, lembre que:

1) Passagem promocional boa é a que leva você ao Seu Destino. Passagem só até o Meio do Caminho é uma fonte de stress e complicações logísticas. E a economia nunca é a que você imaginava, porque existe um custo para continuar essa viagem até onde você quer ir.

2) Conexão boa é conexão vinculada na mesma passagem. A aviação não funciona só com rotas diretas. São as conexões que permitem que todo mundo chegue até o Seu Destino, onde quer que ele esteja. A pegadinha é que os vôos precisam estar vinculados na mesma reserva. Assim, se um vôo atrasar, a cia. aérea precisa reacomodar você no próximo. (Pelo menos você vai ter alguém para processar .)

Exemplo prático. Qualquer companhia que voe à Europa leva você a Veneza e traz você de Praga;  tudo o que você vai precisar é fazer uma Escala Chata na ida e na volta. Se for de TAP, vai fazer escala em Lisboa; se for de Iberia, em Madri; se for de Swiss, em Zurique, e assim por diante. Mas você chega e volta de onde você quiser, sem precisar recolher bagagem nem fazer novo check-in.

Não confunda a Escala Chata com o Meio do Caminho. A Escala Chata pode ser chata, mas é segura. No ato da compra de uma passagem com Escala Chata você já sabe exatamente quando chega ao Seu Destino. O intervalo entre vôos pode até ser grande demais, mas você saberá disso no ato da reserva, e não depois de já ter feito a compra.

Esse esquema, inclusive, costuma ser uma ótima fonte de passagens baratas.

Exemplo gritante 1. Veja o caso dessas passagens com preço ótimo para os Estados Unidos via Panamá, Bogotá, Lima -- você precisa ir primeiro para uma Escala Chata antes de chegar ao Seu Destino, mas tudo bem. O que importa é que você chega ao Seu Destino, sem aqueles gastos extras e a insegurança de comprar a passagem só até o Meio do Caminho.

Exemplo gritante 2 . Também na Europa a Escala Chata é fonte de descontos. Muitas cias. aéreas em muitos momentos do ano cobram mais barato para levar você a outros países do que ao seu próprio país-base. Se você tolera uma Escala Chata e está a fim de desconto, nunca limite a pesquisa de vôos à cia. que voa direto ao Seu Destino.

3) Tente incluir os trechos "internos" na passagem transatlântica. Se você vai fazer uma viagem tipo pinga-pinga, no mínimo orce quanto custa incluir todos os trechos na mesma passagem. Isso é possível tanto na Europa quanto nos Estados Unidos. Você sai com todos os trechos emitidos, e tem a segurança de voar em cias. convencionais, mantendo o limite de bagagem.

Não se assuste quando descobrir o preço total da brincadeira. Se cada trecho encarecer a viagem em até US$ 150, vale a pena. Na vida real é difícil fazer qualquer viagem por muito menos do que isso. Ao comprar os demais trechos depois, no picadinho, você pode acabar pagando mais caro (lembre-se de que as low-costs européias têm limitação severa de peso de bagagem e inúmeras taxas extras, e que muitas cias. americanas estão cobrando por despacho de bagagem em vôos domésticos não-incluídos na passagem internacional).

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

401 comentários

Olá, Priscila! Se o seu primeiro vôo atrasar e você perder o segundo, a cia. aérea é obrigada a colocar você em outro vôo, se as passagens são vinculadas. Quanto ao intervalo, é sempre bom ter mais tempo, mas deve dar.

Source: http://www.viajenaviagem.com/2012/01/passagens-internacionais-como-evitar-o-erro-mais-comum/

17.08.2018

New

31 2015 mar

Pacotes de viajens internacionais

Pacotes de viajens internacionais Fazer uma viagem internacional está na lista de desejos de muitos brasileiros. Com a mobilidade social, aumento da renda, entre outros fatores, cresce...

02 2015 abr

Consulta de voos internacionais

Consulta de voos internacionais Você não precisa mais entrar em contato com a companhia aérea para saber o status do vôo...

21 2014 feb

Telefone da trip linhas aéreas

Telefone da trip linhas aéreas SELEÇÃO - TRIP LINHAS AÉREAS FONTE: Potal Meio Aéreo Iremos continuar a escrever sobre o...

Popular on-line

Voos baratos de madrugada

Voos baratos de madrugadaHome / Passagens Aéreas Promocionais / Viajar de Madrugada é Alternativa para Vôos ... Saber mais...

As melhores ofertas de voos baratos de todas as companhias aéreas e também low cost estão aqui

Actualmente para qualquer potencial viajante, passou a existir uma possibilidade de adquirir passagens aéreas para qualquer ... Saber mais...

Voos govolo

Voos govoloGovolo.ptApresentada em 18 de abril de 2012, por David Abreu Felino Carvalhão .Motivo da Reclamação: ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros