Passagem de aviao tam

Passagem de aviao tam

Avião sofreu danos após tempestade de granizo (Foto: Reprodução/TV Globo)

O avião da TAM que precisou retornar ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, depois de passar por uma tempestade de granizo teve o radar meteorológico danificado momentos antes. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (9) pela companhia aérea.

Os passageiros do voo JJ3307, que seguia do Rio para Natal, com escala em Fortaleza, passaram por um grande susto neste domingo (8). Logo depois de decolar do Aeroporto Tom Jobim, o avião teve que voltar e fazer um pouso de urgência. O avião decolou pouco depois das 17h.

Em nota, a TAM informou que a aeronave foi atingida por um raio momentos depois da decolagem, o que danificou o radar meteorológico. Foi adotado procedimento para retornar ao aeroporto. “No trajeto, passou por uma área de turbulência e granizo que não foi detectada pelo radar danificado”, esclareceu a companhia aérea.

Fotos publicadas na internet mostram que o nariz da aeronave ficou bastante amassado. Apesar do susto, segundo a concessionária que administra o aeroporto, todos os passageiros desembarcaram em segurança e seguiram viagem em outros voos.

Segundo a TAM, o pouso foi realizado no aeroporto do Galeão às 18h01, com total segurança para os passageiros e tripulantes. A companhia destacou que está em curso uma investigação para apurar o ocorrido e que presta todos os esclarecimentos necessários para as autoridades.

Tem alguma notícia para compartilhar?  Envie para o VC no G1 .

Source: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/02/raio-danificou-radar-antes-de-aviao-passar-por-chuva-de-granizo-diz-tam.html


*****

Passagem de aviao tam

Porta de aviгo abre durante o vфo e piloto retorna para aeroporto

Um aviгo Fokker 100 da TAM que saiu а tarde do Rio com destino a Porto Alegre (RS) teve que retornar logo depois da decolagem, por causa de uma porta que se abriu no ar, e fez um pouso de emergкncia no Aeroporto Internacional Antфnio Carlos Jobim, na Ilha do Governador, zona norte. Ninguйm ficou ferido. O Fokker, com capacidade para 108 pessoas, transportava 42. O aviгo decolou аs 15h30. Minutos depois, a porta dianteira do Fokker abriu e continuou assim atй o novo pouso, аs 15h35.

Aviгo da TAM faz pouso forзado em aeroporto de Alagoas

10 de junho de 2002

Uma aeronave da TAM. vфo Salvador/Brasнlia, com 144 passageiros a bordo, fez uma aterrissagem forзada no Aeroporto Zumbi dos Palmares, no municнpio de Rio Largo, a 27 quilфmetros da capital alagoana. O piloto e os passageiros perceberam focos de fumaзa.

Apesar de ainda nгo estar confirmado a causa dos problemas que provocaram o pouso forзado, os funcionбrios do balcгo da empresa aйrea informaram que a aeronave apresentava falhas no sistema hidrбulico.

Source: http://www.desastresaereos.net/acidentes_tam4.htm


*****

Passagem de aviao tam

Viagens de avião muitas vezes são relacionadas a desconforto e até problemas de saúde, tanto pela posição incômoda e pouco espaço entre as poltronas, quanto pelo longo período na cabine da aeronave. Pensando nisso, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo publicou um manual excelente sobre o assunto.

Elaborado pela professora Dr.ª Vânia Elizabeth Ramos Melhado e alunos da Liga de Medicina Aeroespacial a cartilha “Doutor, Posso Viajar de Avião?” traz recomendações práticas aos passageiros, médicos e tripulantes sobre os cuidados a serem tomados antes e durante os voos, tendo em vista, principalmente, as doenças pré-existentes. Veja as principais dicas e tire suas dúvidas:

Infecções ativas e cirurgias recentes são contra-indicações para o vôo. O uso de tubo de drenagem da orelha média na membrana timpânica não é contra-indicação ao vôo.

Rinite alérgica é uma doença que causa coceira no nariz, espirros, excesso de secreção e obstrução nasal. Os sintomas são freqüentemente sazonais e são desencadeados por diversos fatores como polens, poeiras, alteração de temperatura ambiente e fumaça do cigarro.

Como evitar: Devido à exposição aos fatores desencadeantes no pré-vôo e dentro do avião aconselha-se o uso profilático de anti-histamínicos e corticóides. Se em crise considerar adiar a viagem. Durante o vôo pode-se também umidificar a mucosa nasal com soro fisiológico e usar descongestionante nasal antes do pouso para evitar a dor causada pelo aumento da pressão dentro da orelha média.

A sinusite aguda ou crônica é uma contra-indicação ao vôo por ser uma infecção e pelo risco de obstrução do seio nasal. Pode levar a complicações no momento do pouso ou se houver uma despressurização. No caso de voar nestas condições podem desenvolver-se enxaqueca severa, dor facial, orbital ou em sistema nervoso central, e sangramento nasal.

Como evitar: A terapia indicada deve ser com o uso de antibióticos de largo espectro, agentes de mucolíticos, descongestionantes orais, corticosteróides e uso temporário de descongestionantes nasais. A solução fisiológica também contribui para a limpeza e umidificação da mucosa nasal.

PNEUMONIAS

A passageiros com infecções pulmonares contagiosas (tuberculose e pneumonia) não é recomendável a viagem, pois pode ocorrer agravamento dos sintomas, complicações durante e depois do vôo e risco de disseminação da doença entre os outros passageiros. Para voar o viajante deve estar com melhora dos sintomas, sem febre e com função pulmonar adequada. Tratando-se de tuberculose, além da melhora clínica, deve-se ter o resultado do exame de bacilos no escarro negativo.

A asma brônquica é a doença respiratória mais comum entre os viajantes, sendo incapacitante para vôo em casos graves, instáveis e de hospitalização recente. Os asmáticos sempre devem levar na bagagem de mão seus medicamentos, principalmente broncodilatadores (bombinhas). Em casos emergenciais, consultar seu médico para melhor orientação.

BRONQUITE CRÔNICA E ENFISEMA

Pessoas com bronquite crônica e enfisema pulmonar apresentam reduzida capacidade de oxigenar o sangue, o que piora durante o vôo. Por isso, esses viajantes devem buscar orientação médica especializada para realizar testes que verificam se há necessidade de suporte de oxigênio durante o vôo.

DOENÇAS CARDIOVASCULARES

Infarto não complicado: aguardar 2 a 3 semanas

Infarto complicado: aguardar 6 semanas.

Angina instável: não deve voar.

Insuficiência cardíaca grave e descompensada não deve voar. Se moderada, verificar com o medico se há necessidade de suporte de oxigênio.

Revascularização cardíaca: aguardar 2 semanas.

Taquicardia ventricular ou supraventricular não controlada: não voar.

-Marcapassose desfibriladores implantáveis: não há contra-indicações.

Recomendações:

Certificar-se que há medicação suficiente para toda a viagem e levá-la na bagagem de mão.

Fazer uma lista com os medicamentos, dosagens e horários que utiliza.

Ajustar os horários de utilização dos medicamentos de acordo com o fuso horário a ser atravessado.

Carregar um eletrocardiograma recente.

Avisar a empresa sobre necessidades especiais de alimentação, oxigênio ou cadeira de rodas.

HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA

Para evitar uma descompensação da pressão arterial são necessários alguns cuidados:

-estar com a pressão normal e estável;

-manter o uso e o horário das medicações;

-não ingerir bebida alcoólica e café antes e durante o vôo;

-solicitar dieta hipossódica com antecedência;

-chegar cedo ao local de embarque;

-em caso de medo de voar, procurar um médico antes;

-em caso de crise hipertensiva aguardar 3 a 4 dias para voar.

ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL

O popular derrame ocorre quando não há suprimento sanguíneo adequado para uma porção do cérebro, sendo causado pela obstrução (isquêmico) ou ruptura de uma artéria (hemorrágico). Deve ser levado em consideração sempre o estado geral do passageiro e a extensão da doença.

-AVC isquêmico pequeno: aguardar 4 a 5 dias.

-AVC em progressão: aguardar 7 dias.

-AVC hemorrágico não operado: aguardar 7 dias.

-AVC hemorrágico operado: aguardar 14 dias.

Trombose Venosa Profunda – A imobilização por tempo prolongado somada a fatores predisponentes, pode causar ou contribuir para que ocorra um evento de trombose em vôos com duração maior que 4 horas.

Fatores de Risco

-Distúrbios da coagulação

-Doenças cardiovasculares

-Cirurgia ou trauma recentes

Source: http://www.melhoresdestinos.com.br/cartilha-viagem-saude.html

27.06.2022

New

31 2015 mar

Dicas para viajar

Dicas para viajar Viajar de carro é a prática mais comum aqui no Brasil. principalmente quando o destino não é...

02 2015 abr

Passagens para bahia de avião

Passagens para bahia de avião Salvador - BA Em 1501 a primeira expediзгo de reconhecimento da terra de Cabral Buscar passagens baratas Gente, tem algum site, que busca os melhores preços de passagens aereas so colocando o lugar de origem e destino?obriu Salvador. Salvador, atual capital da Bahia, foi...

21 2014 feb

Popular on-line

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros