Em viagens

Em viagens

17/03/2015 | 10h48

Foto: BD / Agência RBS

Toda viagem começa pelo planejamento financeiro. Além de se preocupar com a mala, destino, companhias aéreas e hotéis, o viajante deve estar por dentro de questões que afetam diretamente seu bolso. Com a alta do dólar, IOF, taxas administrativas, muitos se perguntam: qual a melhor forma de levar dinheiro em viagens?

Dez destinos turísticos que vão bombar em 2015

– O mais em conta hoje é levar dinheiro em espécie (dólar ou moeda do país de destino), mas também implica em maior risco. O IOF é de apenas 0,38%. VTM e Cartão de crédito pagam 6,38%. É mais econômico. Mas é o perigo de carregar muito dinheiro – explica o Presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens do Rio Grande do Sul, Danilo Kehl Martins.

Tecnologia é aliada para economizar dinheiro

O especialista ainda lembra que a cotação das moedas estrangeiras varia entre as casas de câmbio e bancos. Por isso, o ideal é pesquisar em vários estabelecimentos antes de comprar. O viajante deve perguntar sempre pelo valor da taxa de administração cobrada por alguns estabelecimentos e que alteram o valor final da moeda.

Para o professor de Economia da PUCRS, Alfredo Meneghetti a alta do dólar tem impacto direto na carteira do viajante.

Uma a cada quatro brasileiras viaja sozinha, segundo pesquisa

– Com a situação cambial atual, a carteira do viajante deve consistir em 90% de dinheiro em espécie e 10% cartão magnético (Pré-pago ou crédito internacional para emergências).

– O que aconselhamos é pagar o máximo da viagem aqui pelo Brasil, antes de viajar. O que for possível deve ser definido e pago antes. Outro ponto importante é ver quanto tempo vai ficar viajando para calcular a quantidade de dinheiro – afirma Danilo Kehl

Confira o quadro com as vantagens e desvantagens de cada modalidade:

Source: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/viagem/noticia/2015/03/descubra-qual-a-melhor-alternativa-para-usar-dinheiro-em-viagens-no-exterior-4720199.html


*****

Em viagens

Como provam nossos quadros Brasileiros Viajantes e Guia Nômades Digitais. estamos sempre à procura de leitores que queiram contribuir com suas dicas, ideias, sugestões. O mundo é tão grande e as possibilidades são tantas, que só “alargando” nosso time de colunistas aos próprios leitores podemos desafiar nossos conhecimentos. Por isso, é com alegria que apresentamos Pablo Magalhães. autor do projeto Magapo. que vem nos dar algumas dicas para aproveitar uma das melhores recordações que sempre teremos de nossas viagens: as fotografias. Vem ler e tomar nota:

Uma das melhores coisas ao mostrar fotos de uma viagem é ouvir de alguém que já foi ao mesmo lugar que você:

- Nossa! Mas onde você foi? Não vi isso lá não!

E daí você explica que foi no mesmo lugar que a pessoa tinha ido, mas com algumas pequenas diferenças.

É justamente sobre essas diferenças que vamos tratar aqui. O objetivo não é dar dicas de poses para fotos, até porque se todos começarem a fazer essa mesma foto, ela vai deixar de ser original. Esse post então é para dar dicas do que fazer para explorar ao máximo o ambiente que você irá enquadrar para tirar suas fotos.

Vou fazer isso utilizando como exemplo as fotos que tirei em Orlando, EUA, numa viagem em fevereiro de 2015. É importante deixar bem claro que não deixamos de tirar fotos clichês, mas exploramos também os ambientes e momentos que não necessariamente estão nas fotos de todo mundo.

Vamos às dicas:

1. Brinque com a luz

Nem todos percebem isso quando vão tirar fotos de um por do sol, mas essa luz forte deixa o objeto que está de costas para ela praticamente numa penumbra. aparecendo somente uma silhueta. Jogando isso ao seu favor, é possível tirar uma foto próxima de um conceito minimalista (onde menos é mais) e, por conta disso, a sua foto acaba por se tornar enigmática.

Dica extra: deixa essa foto de silhueta em preto e branco, valoriza ainda mais esse efeito.

2. Procure o ângulo certo

Se afastar do seu objetivo pode facilitar o seu alcance. Quando estávamos tirando essa foto, vimos muitas pessoas fazendo a mesma coisa, porém mais próximo ao início da rua. Isso não dava uma perspectiva tão boa ao ponto de realmente “enganar” e parecer que essa rua era de verdade.

3. Não está satisfeito com o lugar, saia dali

Quando fomos assistir a esse jogo da NBA, o local que compramos ingresso não valorizava uma foto mais original, era um ângulo comum que passaria batido. Valeu a pena ter dado uma volta de 10 minutos pelo estádio para conseguir a foto que queria: que valorizasse a iluminação do ambiente, a vista da quadra e o tamanho do local.

4. Explore seu hotel

Pode ser chato em alguns momentos ficar dentro de um hotel, tendo toda uma programação de viagem para cumprir. Mas ficar atento por onde você passa pode gerar uma foto que brinca com a perspectiva, levando a pessoa que está vendo a foto a ficar intrigada com quem está vindo ao fundo do corredor.

5. Procure alinhar o todo

Tirar uma foto que as pessoas possam se sentir relaxadas e que capture a sensibilidade do local no momento é um desafio interessante. Alinhar e ver se não tem nada “sobrando” para os lados facilita essa experiência de quem está vendo as fotos.

6. Movimente-se

Pra tirar boas fotos durante a viagem, é preciso movimentar-se ao ponto de ter certeza de que aquele é o ângulo certo. Agachar e se esticar para cima são movimentos básicos que podem gerar fotos emblemáticas. Na foto abaixo, tive que quase me deitar no chão e apontar a câmera para cima. Dessa maneira, foi possível valorizar o coral que estava cantando naquele momento.

Já na foto abaixo, conseguimos encontrar uma maneira de enquadrar um dos maiores cartões postais dos parques da Disney de uma maneira que parecesse uma bola de golf gigante enterrada na grama.

Se esconda atrás da moita e veja o que ninguém tinha visto ainda

Nessa época que visitamos Orlando, o Castelo da Cinderela estava supostamente em obra e, por conta disso, durante vários meses as pessoas viam um guindaste gigante ao lado do castelo, fazendo com que as fotos que a pessoa havia esperado uma vida inteira para tirar ficassem com um gigantestico “pau-de-selfie” pelo meio.

Demos uma volta pelo parque e conseguimos encontrar um ângulo que não só disfarçasse o guindaste, mas também que pudesse intrigar pelo reflexo do castelo nas águas do rio.

Tentar ocultar um guindaste acabou revelando o reflexo do castelo no rio

7. Tenha paciência

Você está numa viagem para relaxar, então esperar um pouco mais para pegar um dragão cuspindo fogo ou que o parque pareça fechado. Mas é importante um ponto: tenha sempre a máquina ou celular na mão, o evento pode ocorrer a qualquer momento e não pense que vão esperar você se preparar!

8. Olhe para cima

Source: http://nomadesdigitais.com/8-dicas-para-voce-tirar-fotos-originais-em-viagens/


*****

Em viagens

DGS emite comunicado com recomendações para viajantes, a propósito do risco de sarampo, e aconselha vacinação.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) emitiu, no dia 27 de fevereiro, um comunicado a propósito do risco de sarampo em viagens internacionais.

No comunicado, a DGS refere que o sarampo é uma das doenças infeciosas mais contagiosas, podendo provocar doença grave ou mesmo a morte. É evitável pela vacinação e está, há vários anos, controlado em Portugal, porque a grande maioria das pessoas está imune por vacinação ou por ter tido a doença.

Ocorrem neste momento, segundo a DGS, surtos de sarampo em vários países europeus (especialmente na Alemanha e na Itália), bem como noutras partes do mundo, e a doença é frequente em África e na Ásia. Na Europa, também Espanha, França e Inglaterra, entre outros países, têm registado surtos/epidemias de sarampo nos últimos cinco anos, em crianças, adolescentes e adultos (com milhares de casos internados e com mortos).

Assim, durante viagens internacionais, de qualquer duração, existe o risco de pessoas não imunizadas contraírem sarampo através do contacto com pessoas infetadas em fase de contágio.

Consideram-se protegidas contra o sarampo as pessoas que tiveram sarampo ou que possuem:

  • Com menos de 18 anos de idade - duas doses de vacina contra o sarampo (VASPR2);
  • Com 18 anos de idade ou mais - uma dose de vacina contra o sarampo (VAS3 ou VASPR).

A DGS recomenda que, se viajar para o estrangeiro, preferencialmente 4 a 6 semanas antes da viagem, se certifique de que está corretamente vacinado: verifique o seu “Boletim de Vacinas” e/ou consulte o seu centro de saúde para verificação do seu estado vacinal. A vacinação contra o sarampo é gratuita.

A DGS relembra, também, que para esclarecimento de dúvidas deverá contactar a Linha Saúde 24: 808 24 24 24 .

Source: http://www.portaldasaude.pt/portal/conteudos/a%2Bsaude%2Bem%2Bportugal/noticias/risco%2Bsarampo.htm


*****

Em viagens

8131

Viajar com crianças, seja em carro, avião ou ônibus requer alguns cuidados e planejamento prévios, principalmente quando a viagem é longa ou que exija esperar muito em congestionamentos, nas filas dos aeroportos ou nas rodoviárias. As crianças têm limite e é normal.

Por esta razão, é muito importante não só que os pais estejam equipados com maletas e lanchinhos, como também de brincadeiras para passar o tempo e entreter as crianças durante a viagem. Muito importante também é que todos estejam com cinto de segurança e que os jogos não tirem a atenção da pessoa que está dirigindo.

Dicas de brincadeiras para viajar com as crianças

Quando a criança ainda é um bebê, não se necessita muita coisa para entretê-lo. Os bebês dormem muito e quando estão despertos, só necessitam de leite e de um brinquedinho que tenha barulhinho. Se a mãe ou o pai vai atrás com o bebê, também vale cantar uma canção (ou colocar um CD de música) ou contar uma música infantil para que o pequeno se relaxe.

Há famílias que têm o carro todo equipado com aparelhos  de DVDs portáteis e até telinha para que as crianças possam ver os seus filminhos preferidos. Mas se este não for o seu caso, não se preocupe, existem muitas brincadeiras que podem distrair os seus filhos.

1- A letra proibida

Consiste em que um dos jogadores escolhe uma letra proibida, ou seja, a letra que, durante todo o período estipulado, não se pode dizer. Não vale ficar calado. O primeiro que falar qualquer palavra ou frase com a letra proibida, abandona a brincadeira. Ganha o jogador que sobrar.

Esta brincadeira consiste em construir uma história com os personagens ou paisagens que vejam pela janela do carro. Um dos jogadores (sorteado) começa dizendo, por exemplo: “Era uma vez uma árvore. ” O seguinte jogador tem que repetir a frase dita pelo primeiro jogador e continuar a história, como por exemplo: “Era uma vez uma árvore, no meio de um campo verde. ” O jogo continua até que não se tenha nada que falar. O último será o ganhador.

3- A hora do show

Um jogador escolhe uma palavra com a qual terão que cantar uma música que tenha esta palavra. O participante que cantar qualquer música com essa palavra ganha um ponto. O jogo continua até que todos os jogadores tenham sugerido ao menos uma palavra. Ganha o jogo quem tiver mais pontos.

4- De olho na cor dos carros

Cada jogador escolhe uma cor de carro. Cada vez que passe um carro da cor escolhida por um dos jogadores, ele ganha um ponto. Ganha o jogo aquele que tiver mais pontos.

5- Jogo das letras

O primeiro jogador diz uma letra e uma palavra (animal, alimento, nome, flor, mês. ) que comece com esta letra escolhida. O seguinte jogador terá que dizer uma palavra que comece com a mesma letra. Exemplo: “Animais que começam com a letra A. “Avestruz!”, e o outro: “Abelha”. e assim, até que não exista mais possibilidades. O seguinte jogador escolhe outra letra y outro tema.

6- Uma lista de compras

Este jogo consiste em que os jogadores façam uma lista de produtos para comprar no supermercado. Por exemplo: o primeiro diz: “Eu vou ao supermercado para comprar sabonete”. O seguinte jogador diz: “Eu vou ao supermercado para comprar sabonete e bolacha”. E o seguinte: “Eu vou ao supermercado para comprar sabonete, bolacha e suco. ” E assim por diante.

Links Relacionados

    Segurança no carro dos bebês e das crianças

Como sentar as crianças no carro para que estejam melhor protegidas. Os pediatras alertam que duas de cada três crianças viajam em veículos sem cumprir as normas de segurança. Centenas de crianças perderam a vida em acidentes de trânsito nos últimos anos. Está claro que levar as crianças em cadeirinhas de segurança nos veículos é crucial para salvar suas vidas. Os números demonstram isso. As estatísticas mostram que milhares de crianças seriam salvas de acidentes se os pais cumprissem as normas de segurança para elas.

Source: http://br.guiainfantil.com/materias/viajar/brincadeiras-para-as-criancas-em-viagens-de-carro/

21.10.2019

New

31 2015 mar

Viagens em promocao

Viagens em promocao Fundada na cidade do Porto no ano de 1840, a AGÊNCIA ABREU é a agência de viagens mais antiga do mundo. sendo, além disso,...

02 2015 abr

Agência de viagens cvc turismo

Agência de viagens cvc turismo A CVC anunciou a abertura de processo seletivo para dez vagas efetivas (CLT) para as posições de vendedor e executivos de...

21 2014 feb

Pacotes de viagens nacionais para casal

Pacotes de viagens nacionais para casal Viajar a dois é o desejo de 82% dos brasileiros segundo uma pesquisa recente divulgada...

Popular on-line

Qual é a diferença entre a classe turística e classe executiva?

Hoje em dia podemos encontrar bilhetes acessíveis  praticamente em qualquer companhia aérea do mundo. Por exemplo: para os ... Saber mais...

Agencia de viagens jumbo

Agencia de viagens jumboGeotur-Viagens E Turismo Sa0m: R Diogo Botelho Edifício Foz Residence-Lj 5 em PortoIcitours-Agãia De Viagens ... Saber mais...

Site gol

Site golQuando for viajar para Itália, siga estas dicas de sobrevivência com seu CELULAR.Por: Andrea Monson - Milão ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros