Voo o

Voo o

Transfer e Estacionamento

Campanha de Publicidade

Reembolso – UK Air Passenger Duty (crianças entre 2 a 11 anos)

Reservas a sair do RU efetuadas antes de 12 de fevereiro para viajar depois de 27 de março

Se efetuou uma reserva a sair do RU depois de 27 de março de 2015, as crianças com idades compreendidas entre 2-11 anos têm direito a um reembolso de £13.00 (ou equivalente em moeda local) referente ao imposto pago pelos passageiros dos transportes aéreos no Reino Unido. Será reembolsado para a forma original de pagamento após solicitação, após conclusão de todos os voos. A criança (ou crianças) incluídas na reserva devem ter entre 2-11 anos de idade à data do voo de partida de um aeroporto no RU

Para solicitar o reembolso clique aqui e selecione Imposto pago pelos passageiros dos transportes aéreos no Reino Unido - Reembolso para Crianças (este impresso estará disponível a partir de 27 de março de 2015)

Reservas a sair do RU efetuadas antes de 12 de fevereiro para viajar depois de 27 de março

Se efetuou uma reserva a sair do RU depois de 27 de março de 2015, as crianças com idades compreendidas entre 2-11 anos não pagarão o montante de £13.00 (ou equivalente em moeda local) referente ao imposto pago pelos passageiros dos transportes aéreos no Reino Unido.

Tenha em atenção que: O imposto pago pelos passageiros dos transportes aéreos no Reino Unido não é debitado quando se trate de um bebé (entre 7 dias e 23 meses) a viajar ao colo de um passageiro adulto.

Source: http://www.ryanair.com/pt/questoes/posso-requerer-um-reembolso-para-o-meu-voo-nao-utilizado/


*****

Voo o

O Tribunal de Justiça de Goiás condenou a companhia aérea Gol ao pagamento de R$ 10 mil por danos morais ao cirurgião pediátrico Zacharias Calil após o passageiro ter um voo cancelado. Na ocasião, o médico filmou um bate-boca entre um funcionário e clientes e afirmou que o atendente segurou seu braço com força (veja ao lado). Cabe recurso da decisão.

O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Gol, mas a companhia afirmou que não comenta ações judiciais.

O caso aconteceu em dezembro de 2013, no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Galeão). A confusão aconteceu no portão de embarque, quando os passageiros pediam informações sobre o voo G3 9038, com destino a Goiânia, que estava atrasado. A discussão entre funcionário e clientes foi filmada.

Segundo consta no processo, a Gol argumentou que o cancelamento do voo ocorreu por “motivos de força maior” e que tomou todas as providências necessárias para satisfazer as necessidades dos consumidores.

Entretanto, na decisão, o juiz Fernando de Mello Xavier, da 1ª Vara da Fazenda Pública Estadual de Goiânia. afirmou que nos autos do processo não há documentos que demonstrem que o cancelamento do voo decorreu de “força maior”, “não podendo a empresa, portanto, eximir-se de responsabilidade pelos danos causados ao consumidor”.

Além disso, o juiz considerou que o médico passou por “evidente constrangimento e incômodo”, o que para Fernando Xavier configuram aborrecimentos que “extrapolam os limites da vida cotidiana e do tolerável”.

Cirurgião pediatra Zacharias Calil

(Foto: Paula Resende/ G1)

Prejuízos

Ao G1. Zacharias Calil afirmou ter considerado justa a condenação. “Na época, fui muito prejudicado, estava cuidando de um caso de gêmeos siameses em Goiânia, tive que desmarcar todas as consultas, inclusive as da rede pública, o que considero muito grave”, afirma o médico.

Atualmente, o médico é o responsável pelo caso do gêmeo siamês separado Heitor Brandão, 5 anos, que se recupera de cirurgia de separação do irmão Arthur, que não resistiu ao procedimento e morreu.

Além do cancelamento do voo ter afetado seu trabalho, Calil acredita que foi prejudicado pela exposição do caso. “O vídeo foi muito divulgado, até em rede nacional, e sofri muito porque muitas pessoas me agrediram nos comentários, foi uma exposição muito grande. Acho que a companhia tem que respeitar mais o cliente”, considera.

Source: http://g1.globo.com/goias/noticia/2015/03/gol-e-condenada-indenizar-medico-goiano-apos-cancelamento-de-voo.html


*****

Voo o

O grande mistério não resolvido do ano é o que aconteceu ao voo MH370 da Malaysia Airlines. Mas se não estamos mais perto de saber o que se passou a bordo deste Boeing 777 que desapareceu dos céus em Março com 239 pessoas a bordo, pelo menos a busca está a permitir conhecer o fundo do oceano Índico Sul, cuja topografia é 250 vezes menos conhecida do que a superfície de Marte.

A comparação com o Planeta Vermelho é quase injusta: afinal, não há água em Marte a impedir a passagem das ondas de rádio e da luz. Para espreitar através da água é preciso usar instrumentos que se baseiam nas propriedades do som, como os sonares que estão a ser usados para fazer o reconhecimento dos fundos oceânicos na área do Índico identificada como prioritária para as buscas, graças aos cálculos da Inmarsat. A empresa de satélites britânica usou os últimos dados de comunicação do avião com um dos seus satélites geoestacionários para calcular o local onde a aeronave poderia ter caído.

Mas há de facto uma enorme parede de água para atravessar: na zona de busca alargada, as profundidades vão de 237 metros até um abismo de 7883, vestígios de uma complicada história geológica, de quando há 130 milhões de anos a Austrália, a Índia e a Antárctida se separaram, quando antes faziam parte de um mesmo continente, chamado Gonduana, explicam os cientistas Walter Smith e Karen Marks, da Agência Nacional para os Oceanos e a Atmosfera dos Estados Unidos, num artigo publicado na revista científica Eos Transactions em Maio.

Desde Setembro que o estudo do relevo do fundo do Índico na área considerada prioritária para as buscas – um rectângulo no mar de cerca de 60.000 km2 – está a ser feito por uma empresa holandesa, chamada Fugro, que ganhou um concurso para desempenhar esta tarefa durante um ano. Como termo de comparação, Portugal tem 92.212 km2.

Os navios Fugro Discovery e Fugro Equator juntaram-se a outro pago pelo Governo da Malásia, chamado GO Phoenix. para fazer o reconhecimento batimétrico do fundo do mar com sonares sofisticados.

Com sonares multifeixe, medem quanto tempo leva o som a viajar desde o barco até ao fundo e a regressar como eco. Devido à alta densidade de medições, este sonar permite a construção de modelos digitais do terreno do relevo submarino, produzindo imagens em que a cada cor corresponde um determinado parâmetro físico.

Já o sonar de varrimento lateral, que é normalmente rebocado junto ao fundo a partir de um navio, mede a forma como as ondas sonoras são reflectidas e, a partir daí, desenhar uma imagem. As zonas mais duras, como rochas, reflectem o som de uma maneira distinta da de áreas mais moles, como areia.

Procurar mais a Sul

Em Outubro, graças a novos cálculos feitos pela Inmarsat com base nos telefonemas feitos a partir de terra para pessoas que viajavam no voo MH370 (e não atendidos), a área prioritária foi deslocada para cerca de 800 km mais para Sul – mas sempre ao longo da fina linha do chamado sétimo arco, a cerca de 100 km de distância da costa Oeste da Austrália.

Este arco corresponde ao local onde o satélite da Inmarsat detectou o último sinal de presença enviado pelo avião – um “aperto de mão” na terminologia usada pelos técnicos –. mais de sete horas depois de ter partido de Kuala Lumpur. Nesta altura, a aeronave já estaria a ficar sem combustível, e estaria a perder altitude, pelo que é aqui que se estima que terá caído: a área do desastre concentra-se nesta linha imaginária, com um limite de 38 km a Oeste e 55 km a Leste.

Ao refinar a área prioritária, a Inmarsat sublinhava que a tentativa de reconstrução do trajecto do avião da Malaysia Airlines é difícil e sujeita a erros, e que poderá vir a ser revista de novo – algo que já tinha sido sublinhado pela Autoridade de Segurança nos Transportes Australiana (ATSB), que coordena as buscas.

Um outro esforço que está a ser feito neste momento para tentar descobrir vestígios do avião – até agora, nada foi detectado – é a concepção de um novo modelo de deriva dos eventuais escombros da queda. Inicialmente, pensou-se que pudessem vir a dar à costa na Indonésia, quatro meses depois do desaparecimento do avião. Mas isso não se confirmou. Tudo pode estar enterrado nas fundas fossas oceânicas, por exemplo.

“Neste momento, não sabemos onde poderão aparecer destroços. Algumas simulações já concluídas tinham previsto que alguns poderiam flutuar até à costa Sul de Samatra. Mas não há garantias de que da queda do avião resultariam destroços que conseguiriam ficar a flutuar tempo suficiente para chegar a terra ou que seriam reconhecíveis como pertencendo ao voo MH370”, explicam, por e-mail, os serviços de imprensa do Centro de Coordenação Conjunto (JAAC) das várias agências governamentais australianas envolvidas nas buscas do voo desaparecido da Malaysia Airlines.

Source: http://www.publico.pt/mundo/noticia/o-misterio-do-voo-mh370-continua-mas-a-ciencia-avanca-1680086


*****

Voo o

Login

O CVL – Centro de Voo Livre, é uma associação de direitos privados, sem fins lucrativos, que visa a promoção de actividades aeronáuticas, em particular de voo à  vela, de carácter formativo, desportivo e de lazer.

Tem sede logística em Montemor-o-Novo, Alentejo, e base operacional no Aeródromo da Amendoeira, onde são ministradas as componentes práticas das acções desenvolvidas.

O Voo à Vela, é um desporto aeronáutico, também designado por voo em planador ou Voo sem motor.

O planador é uma aeronave sem motor, com elevados níveis de performance aerodinâmica, que lhe permite ter uma alta capacidade para planar, como o nome indica.

O grande desafio que os pilotos de planador procuram alcançar, é manter-se no ar o maior tempo possível, em voos de “cross country”, que poderão desenvolver-se ao longo de várias centenas de quilometros, e com duração de várias horas. Tudo alcançado na aliança da performance do planador, aproveitando as massas de ar ascendentes, geradas de variadas maneiras e que obrigam os pilotos a uma grande capacidade de interpretação do ar e dos fenómenos nele presente.

Source: http://www.centrovoolivre.com/

21.11.2018

New

31 2015 mar

Passagens aereas promocionais para rio de janeiro

Passagens aereas promocionais para rio de janeiro A partir de A capital o Brasil impressiona por sua imponência e beleza arquitetônica. Brasília abriga verdadeiras...

02 2015 abr

Destinos de ferias baratos

Destinos de ferias baratos Chegou finalmente aquele momento de fazer as suas primeiras férias em que deixa os pais em casa? Se sim, então...

21 2014 feb

Pacotes de viagens nacionais para familia

Pacotes de viagens nacionais para familia por Clarisse Pais · November 5, 2013 Pacotes de viagens nacionais: Os 10 principais destinos dentro do Brasil! O fim do...

Popular on-line

Voos baratos de madrugada

Voos baratos de madrugadaHome / Passagens Aéreas Promocionais / Viajar de Madrugada é Alternativa para Vôos BaratosQuer viajar de avião, mas ... Saber mais...

As melhores ofertas de voos baratos de todas as companhias aéreas e também low cost estão aqui

Actualmente para qualquer potencial viajante, passou a existir uma possibilidade de adquirir passagens aéreas para qualquer voo com condições muito atractivas, ... Saber mais...

Imprimir bilhete electronico tap

Imprimir bilhete electronico tapTAP e CP unem forças e oferecem descontos aos passageirosFoi baptizado de “Rail & Fly Portugal” e celebra ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros