Como o aviao voa

Como o aviao voa

Опубликовано: 30 авг. 2012 г.

goo.gl/k3kzq

goo.gl/RAzS2

Apesar de existirem vários modelos de aviões, o super avião voa mais alto e mais longe do que o modelo tradicional.

Neste vídeo, você aprenderá a fazer a dobradura de um modelo de aviãozinho de alta eficiência de voo usando apenas uma folha de sulfite.

O grande segredo está na dobradura que é muito simples e que acumula mais peso na ponta do avião, melhorando a performance e a sua pontaria ;)

Esse avião é perfeito para iniciantes na arte de fazer origami.

CRÉDITOS:

Música e apresentação: Iberê Thenório

Câmera e edição: Daniel Henares e Cristiane Poveda

Produção: Iberê Thenório

Joinha: Guilherme Pereira

Direção: Iberê Thenório

Produção executiva: Mariana Fulfaro

Source: http://www.youtube.com/watch?v=AaVEmPekrZQ


*****

Como o aviao voa

Se existe uma coisa que eu me arrependo profundamente foi ter começado minha vida de aeromodelista muito tarde. Mas como paixão a gente não escolhe data e hora, meu primeiro contato direto com o aeromodelismo e também com o helimodelismo foi fascinante e inesquecível, porém há poucos anos.

O guia básico para iniciantes explica os principais detalhes e também as diferenças entre os modelos: sem propulsão (planador), propulsão a elástico, propulsão Glow (combustão) e propulsão elétrica. Existem também as características do projeto de um aeromodelo que devem ser seguidas à risca e sob as normas de segurança e qualidade para que nada perca controle quando estiver com seu modelo no ar.

Maratona Blogando 24h @ Artigo 19/24

Source: http://www.celsojunior.net/blog/2007/07/01/aeromodelismo-como-construir-um-aviao-ou-helicoptero/


*****

Como o aviao voa

Jorge issopo, em 18/01/2010 as 15:15 disse:

Olá tudo bom,gostaria de saber como funciona o ar condicionado de uma aeronave, e se o regime de trabalho é por expanção expansão com gás refrigerante ou apenas reciclagem do ar?

Hum, vou tentar explicar da maneira mais fácil possível, de forma genérica, como funciona um sistema de “ciclo de ar”. Usarei um diagrama de Boeing 777, mas é bem semelhante ao do 767/757/747. O usado no 737 também é parecido mas há diferenças sutis, os Airbuses também.

Hoje em dia não se usa mais gás refrigerante (Freon), como o que era usado na época do ELectra. Apesar de ser um sistema extremamente eficiente, o fato de agredir o meio ambiente acabou cedendo lugar aos sistemas de ciclo de ar.

Então vamos tentar entender como funciona um sistema de ar condicionado, chamado comumente de “Packs” (a pronúncia é “péks”).

Clique para ampliar

No diagrama acima você pode ver os números 1 e 2 (entrada e saída de ar de refrigeração) e eles ficam na barriga do avião, como eu mostro nesta foto abaixo.

Conforme o avião voa, temos constantemente ar passando neste duto. e é um ar bem gelado! Antes de continuar, você já deve estar com uma dúvida: mas quando o avião não está voando, também temos ar condicionado dentro!

É verdade, e para que isso aconteça, olhe no diagrama que a direita do número 2 tem um “ventilador”(F)… então, quando o avião não está voando, esse ventilador “puxa” o ar para entrar lá no 1 e sair no 2, então na prática é como se o avião estivesse voando mesmo que esteja parado.

Este ar que passa neste duto serve apenas para refrigerar um ar bastante quente que é “sangrado” do motor. Sim senhores, o ar que respiramos dentro do avião vem de dentro do motor! Agora que você já sabe disso, se um dia estiver voando e um cheiro de óleo e fumaça invadir a cabine, não precisa entrar em pânico, basta lembrar do que leu aqui no Aviões e Músicas e saber que deve ter sido apenas um rolamento do motor que rompeu o selo e que o comandante vai pousar no aeroporto mais próximo sem risco para ninguém tá?

Continuando, este ar quente entra ali no número 3 e passa no trocador de calor primário (PRI HX). Apesar do nome bonito, é um negócio parecido com radiador de carro. Quando o ar do “3″ passa ali, ele perde muito calor e fica mais fresco, e segue seu caminho até dar de cara com o compressor da ACM (Air Cycle Machine – Máquina de Ciclo de Ar – letra C). Este ar passa ali e faz o compressor girar (vejam que o eixo desta turbina é o mesmo eixo do ventilador. se a turbina gira, o ventilador gira e puxa ar frio através dos trocadores de calor).

Quando o ar passou pela turbina, ele gerou energia e consequentemente se aqueceu, então ele segue por dentro do duto para passar dentro do SEC HX (trocador de calor secundário). Como esse trocador está bem na frente do fluxo de ar frio, o ar dentro do tubo fica de novo fresco e segue o caminho até o “4″, que é a entrada do “Reheater”(reaquecedor). Ele passa pelo reheater e vai para o condensador, onde sofre uma queda brusca de temperatura… tão brusca que o ar fica cheio de umidade (afinal é um condensador certo?).

O ar continua seu caminho e vai de encontro ao número 6, que é um coletor de água. O que esse bicho faz é remover toda a água do ar através de centrifugação (o ar fica tão seco que o seu nariz reclama lá na cabine, além de dar dor de cabeça).

E por que diabos o ar tem que ser tão seco dentro do avião a ponto do nariz querer sangrar em viagens longas??

Elementar meu caro Watson, a fuselagem das aeronaves, por serem metálicas, têm que ser protegidas de corrosão, e nada melhor para gerar corrosão do que umidade. Além do mais, temos uma plataforma digital embarcada em cada aeronave, e equipamentos eletrônicos não gostam muito de água né?

A Boa notícia para os que sofrem com baixa umidade do ar é que o novo Boeing 787, por ter fuselagem de material composto (fibras de carbono e outros materiais), não vai precisar ter o ar tão seco dentro da cabine, por isso os passageiros desta aeronave vão se sentir tão bem após longas viagens.

Bem, este ar está bem fresco e no caminho dele tem uma turbina (T1) para girar. Ar fresco não tem energia, então antes de chegar na turbina ele passa no reheater de novo, onde ele recebe um pouco do calor do ar que está entrando pelo 4 e dá um pouco de frio pro ar que vai entrar no condensador (genial não é?).

Beleza, o ar segue agora mais morno e gira a turbina T1. Nesta turbina é onde toda a mágica do condicionamento de ar é feita. Essa turbina expande o ar de tal maneira que ele fica abaixo de zero (-20 até) e aí sai geladão e adivinha onde tem que entrar? No condensador. Agora já dá pra entender como o ar que sai no 5 condensa super rápido? Por que tem ar super gelado que saiu da turbina trocando calor! E mais uma mágica acontece, porque esse ar que estava a -20 precisa chegar na turbina T2, mas lembram que eu falei que ar gelado não tem energia?

Então, ao passar pelo condensador duas coisas são feitas: ele gela o ar que veio do reheater pelo 4 e se aquece um pouquinho para seguir o caminho com mais energia até a turbina T2. É ou não é genial de novo.

Agora o ar está seguindo meio morno e ao chegar na turbina T2 toma outra expandida e cai pra baixo de zero novamente (como a água já foi removida lá atrás, não há perigo de formar gelo).

Pronto, o ar super gelado segue o caminho até o “Mix Manifold”, onde vai ser misturado com ar filtrado e recirculado que vem da cabine e seguirá seu destino até entrar na cabine, geladinho :)

Espero que tenha dado pra ter uma noção mais ou menos de como funciona um sistema de ar condicionado em aviões modernos.

Só por curiosidade, a ACM (turbinas e compressores) gira a mais de 60.000 vezes por minuto. Isto é tão rápido que o eixo não possui rolamentos físicos, ele fica suspenso num colchão de ar para reduzir o atrito ao mínimo.

Uma outra curiosidade é que o Boeing 787 não vai ter ar sangrado do motor, vai ter um compressor separado de ar (de funcionamento elétrico), mas apesar disso o sistema de packs deve ser bem semelhante.

Source: http://www.avioesemusicas.com/como_funciona_o_ar_condicionado_nos_avioes.html


*****

Como o aviao voa

Inspirado pelo recente post sobre como é voar pela United Airlines. o leitor Eduardo Resende enviou sua contribuição para o Melhores Destinos, relatando a experiência de voar pela Delta Airlines de Brasília para os Estados Unidos.

No mês passado (junho) fui participar de uma conferência em San Francisco, CA. Quando fui comprar as passagens me recordei da matéria do Melhores Destinos que noticiou a inauguração do vôo Brasília-Atlanta pela Delta Airlines, e para minha surpresa o trajeto Brasília-Atlanta-San Francisco pela Delta foi o que ficou mais em conta em relação ao preço. Compradas as passagens e emitidos os bilhetes entrei no site da Delta e reservei meus assentos sem nenhuma dificuldade. Como eu já sabia quais eram os aviões que eu iria viajar utilizei o site seatguru.com para verificar quais eram os melhores assentos para se escolher, que possuem melhor visão, reclinio, etc. Fica a dica.

No dia da viagem ao chegar ao aeroporto de Brasília, me dirigi ao balcão da Delta. Como cheguei cedo (2:30h antes do vôo) não peguei fila, realizei o processo de check-in e entreguei as bagagens. Tudo tranquilo e bem atendido. Meu amigo que viajou comigo chegou um pouco mais tarde e enfrentou uma fila grande, mas não teve nenhum imprevisto.

O avião do trecho BSB-ATL vôo DL 222 é um Boeing 757-200, configurado com três poltronas de cada lado, sem fila de poltronas centrais. Achei um pouco apertado, apesar de não ser alto (1.73m), quem for alto pode se sentir incomodado.

O vôo saiu rigorosamente no horário: 22:35h. Após uma decolagem tranquila e uma hora de vôo deu-se início ao serviço de bordo. Foi servido jantar, o qual poderíamos escolher entre massa (talharim ao molho branco) ou frango (peito de frango com couve refogada), acompanhados de pãozinho de entrada e um bolinho de sobremesa. Em relação às bebidas tínhamos água, suco, refrigerantes, cerveja e vinho. Muito bom.

O serviço de entretenimento também me surpreendeu positivamente. Todas as poltronas possuem tela touch-screen individual, que oferece grande quantidade de filmes recentes, seriados, músicas e rádios. Tinha também jogos e inclusive um jogo de pôquer multiplayer que fiquei jogando por um bom tempo com outros passageiros do avião.

O vôo foi super tranquilo, achei que a estabilidade do Boeing é muito melhor que a do Airbus da AA que viajei ano passado, principalmente quando chegamos na área que tradicionalmente possui mais turbulências (região do mar do Caribe).

Faltando uma hora para chegarmos em Atlanta, foi dado início ao serviço de bordo novamente para o café da manhã. Foi servido um pão recheado com queijo, biscoitos e café/leite. Um ponto negativo foi que calcularam mal o tempo para servir, e não deu tempo de servir o café a todos os passageiros, pois o vôo já havia iniciado o procedimento de pouso.

Chegando em Atlanta (que aeroporto gigantesco. ) passamos pela imigração e tivemos que fazer o checkin da conexão pois o tempo entre um vôo e o outro foi maior que 6 horas. No balcão da Delta em Atlanta foi tudo tranquilo novamente, sem filas.

O avião do trecho ATL-SFO vôo DL 2349 é um Boing 767-300, em um vôo doméstico! Bem maior que o do trecho Brasília-Atlanta. O vôo foi tranquilo apesar de demorado (5 horas e 20min), mas saiu sem atrasos e chegamos em San Francisco adiantados!

A única diferença neste vôo é que o serviço de bordo é cobrado. US$ 7 para um sanduíche e US$ 5 para cerveja. Água, refrigerante, amendoim e mini-pretzels não são cobrados. No serviço de entretenimento alguns filmes e seriados também são pagos.

Tive uma excelente experiência de vôo pela Delta na ida, e para minha satisfação tive exatamente o mesma impressão nos vôos de retorno, todos saíram e chegaram no horário marcado, sem nenhum imprevisto.

Observei também que o vôo SFO-ATL possuia serviço de internet WiFi a bordo, contratei o serviço por US$ 7 para utilizar durante todo o trecho, por ser uma conexão via satélite achei que seria lento mas pelo contrário, era bem rápida, fiquei conversando por chat com minha esposa durante boa parte do vôo.

Em resumo, fiquei muito satisfeito com os serviços prestados pela Delta, antes de viajar li alguns relatos negativos sobre ela principalmente em relação ao tratamento das bagagens, mas felizmente nada disso aconteceu comigo.

Notas:

Check-in: 9

Conforto nos aviões: 7

Entretenimento a bordo: 10

Atendimento dos comissários de bordo: 8

Source: http://www.melhoresdestinos.com.br/como-e-voar-na-delta-airlines.html

21.11.2018

New

31 2015 mar

Companhias aeras

Companhias aeras Destinos populares em Portugal Aeroporto em Portugal Empresas de aluguer de automóveis 296 Rentacar Aluguer de Carro em Portugal Auto Turistica...

02 2015 abr

Artigos em destaque

D viagens Artigos em destaque 4 Mar 2015 Filipe Morato Gomes 3 Comentários É certo que Teerão não é a mais bonita das cidades...

21 2014 feb

Viagens para maceio

Viagens para maceio Estive em Maceió em janeiro deste ano com meu marido. Nunca havia estado no Nordeste e...

Popular on-line

Voos baratos de madrugada

Voos baratos de madrugadaHome / Passagens Aéreas Promocionais / Viajar de Madrugada é Alternativa para Vôos BaratosQuer viajar de avião, mas acha que os preços ... Saber mais...

As melhores ofertas de voos baratos de todas as companhias aéreas e também low cost estão aqui

Actualmente para qualquer potencial viajante, passou a existir uma possibilidade de adquirir passagens aéreas para qualquer voo com condições muito atractivas, sem sequer precisar de ... Saber mais...

Imprimir bilhete electronico tap

Imprimir bilhete electronico tapTAP e CP unem forças e oferecem descontos aos passageirosFoi baptizado de “Rail & Fly Portugal” e celebra uma união de facto ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros