Bilhete aéreo

Bilhete aéreo

Voo SP-Rio na Copa jб custa quase o mesmo que ir a NY

Ainda faltam oito meses para a Copa do Mundo começar, mas tente comprar passagens aéreas durante o torneio para ver: o preço chega a ser dez vezes mais alto do que em um dia normal.

O valor cobrado do passageiro é superior, por exemplo, ao de bilhetes para a Europa e para os Estados Unidos no mesmo período.

Uma das explicações dadas pelas empresas aéreas é a lei da oferta e da demanda: se mais gente compra, restam menos lugares no voo -e os assentos que sobram encarecem.

A tarifa subiu principalmente nos trechos mais procurados, como a ponte aérea entre os aeroportos de Congonhas (São Paulo) e Santos Dumont (Rio), a rota mais movimentada do Brasil.

O turista que quiser sair do Rio e ir a São Paulo para assistir à abertura da Copa, em 12 de junho, pagará R$ 2.393 ida e volta na TAM. (Na última quinta-feira, o valor era R$ 350 maior; na sexta, dia em que a Folha questionou a empresa, o preço caiu.)

É mais caro do que ir a Curaçao, no Caribe (R$ 1.900), ou a Buenos Aires (R$ 900) e um pouco menos do que o preço para ir e voltar de Nova York ou Paris.

Por outras companhias aéreas, o preço é igualmente alto na ponte aérea durante a Copa. Na Avianca, o bilhete de ida e volta custa R$ 1.893 e na Gol, R$ 1.673.

Fora da Copa, o valor volta ao normal. Uma passagem para março na ponte aérea por qualquer empresa sai no máximo por R$ 227 -se o passageiro comprar 12 bilhetes por esse valor, ainda assim pagará menos do que um único tíquete aéreo na Copa.

Source: http://www.caldeiraopolitico.com.br/materias/13416/15/Passagem-aerea-durante-a-Copa-do-Mundo-ja-custa-ate-dez-vezes-mais


*****

Bilhete aéreo

O preço das passagens aéreas no Brasil aumentou 131,5% acima da inflação desde 2005, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A informação será apresentada pelo presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Flávio Dino, na reunião marcada para amanhã (31) entre o governo e representantes das companhias aéreas.

O objetivo do encontro é tentar convencer as empresas de que os preços cobrados no país são altos demais. “Espero que eles colaborem, que haja uma compreensão de que se deve explorar o turismo, não os turistas”, disse Dino à Agência Brasil.

Segundo ele, o desequilíbrio entre demanda e oferta e o aquecimento do mercado faz com que haja práticas comerciais abusivas – que ficam mais evidentes no caso das festas de fim de ano e agora da Copa do Mundo do ano que vem -, sendo verificados aumentos de até 1.000% no preço das passagens. “Não temos nenhum fator econômico objetivo no que se refere a custo ou tributação que justifique esse aumento, que é obviamente abusivo”, acrescentou.

As quatro empresas que operam no Brasil – Tam, Gol, Azul e Avianca – vão participar da reunião de amanhã, além de representantes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), da Secretaria de Aviação Civil e do Ministério da Justiça. Segundo Dino, se as empresas não atenderem ao “chamado do bom-senso”, é possível que haja mudanças na regulação do setor, inclusive acabando com a chamada liberdade tarifária. “A liberdade tarifária não é um dogma, pode ser revista a qualquer tempo. Esse seria um caminho, voltar a praticar uma administração de preços como já foi feito no passado”, explicou.

Outra medida para reduzir o preço das passagens no país é ampliar a oferta mediante a abertura do mercado para empresas estrangeiras fazerem voos domésticos no Brasil. “Se as empresas atuais não conseguirem ter práticas adequadas e oferecer bons serviços a preços justos, o mercado brasileiro é altamente atrativo para outras empresas”. Segundo ele, não é válido o argumento de que essa ação levaria a uma desnacionalização do setor, porque as empresas atuais também já não são totalmente nacionais. Para essa mudança, seria preciso alterar o Código Brasileiro Aeronáutico.

HOTÉIS TAMBÉM

Os preços da hotelaria também estão na mira da Embratur. Segundo o ranking que será apresentado na reunião, o Rio de Janeiro aparece em quarto lugar nas tarifas de lazer, com diária média de US$ 210, atrás apenas de Miami, Punta Cana e Nova York. “Aí junta passagem aérea, que muitas vezes também é mais barata. É por isso que o cidadão de classe média prefere viajar para o México, para Montevidéu, por isso que os voos internacionais estão abarrotados de brasileiros”.

Para a Copa do Mundo, Dino defende que a Fifa e a Match, empresa suíça escolhida para intermediar as vendas de pacotes de turismo para a Copa, liberem os quartos que já foram adquiridos nas cidades-sede para que a oferta aumente e os preços sejam reduzidos. “Constatamos que, além de eles terem o monopólio, colocaram uma taxa de intermediação de 40% sobre o valor que estão pagando, que é abusivo. Se não rompermos esse monopólio, temos uma oferta muito diminuta no mercado”, disse.

Source: http://globalis.com.br/bilhete-aereo-sobe-1315-alem-da-inflacao-em-8-anos/


*****

Bilhete aéreo

  • Bilhetes de papel: este é um tipo convencional de bilhete, que os passageiros têm usado há décadas.
  • Bilhetes eletrônicos: muitos passageiros estão começando a usar bilhetes eletrônicos. ou e-tickets, ao invés daqueles de papel, de acordo com o documento da Delta Airlines "The Plane Truth." Os bilhetes eletrônicos são geralmente adquiridos pela internet. No aeroporto, os passageiros com bilhetes eletrônicos precisam retirar o cartão de embarque entregando para o agente do portão um número de confirmação e um comprovante de pagamento (algumas vezes, é necessário apenas mostrar uma fotografia de identificação).

Para a maioria das pessoas, os preços dos bilhetes podem ser a parte mais confusa da viagem. As tarifas estão sempre mudando. O que seu amigo pagou ontem para um vôo de Nova Iorque para Chicago provavelmente não será o mesmo que você pagará hoje exatamente para o mesmo vôo. Mesmo as pessoas que sentam na mesma seção de um vôo provavelmente terão pago valores diferentes por seus bilhetes. Acredite ou não, as tarifas são mais baratas hoje do que em 1978, e é por isso que agora se voa mais do que nunca. As tarifas são calculadas de acordo com o que um passageiro paga (em centavos) por milha. Em 1978, pagavam aproximadamente 19 centavos por milha. Em 1997, cerca de 14 centavos por milha.

Foto cortesia Lufthansa

Muitos passageiros preferem comprar bilhetes eletrônicos. Em alguns casos, podem fazer seu check-in usando uma máquina de auto-atendimento.

Existem vários fatores que contribuem para o custo de uma passagem:

  • Data de compra: quanto antes você comprar, mais barato será (provavelmente). Por exemplo, a Delta coloca em seu sistema de reservas um vôo cerca de 332 dias antes da data real do vôo. Alguém que comprar o bilhete no dia em que o vôo foi inserido no sistema conseguirá um bilhete mais barato do que alguém que comprar no dia da viagem.
  • Classe: é simples, a primeira classe é mais cara do que a classe econômica.
  • Destino: existem alguns destinos que são mais caros, tanto pela distância como pela sua popularidade. Funciona como uma economia simples de oferta e procura.
  • Data e hora do vôo: os vôos que partem mais cedo tendem a ter tarifas mais baixas, pois menos pessoas viajam neles. Além disso, as tarifas sobem no período das férias.
  • Custos com combustível: o combustível é o segundo maior gasto da companhia. Apenas o trabalho custa mais do que o combustível. Em 2000, as companhias aéreas gastaram cerca US$ 5,4 bilhões em combustível, de acordo com a Air Transport Association (ATA). Qualquer aumento no combustível é repassado ao passageiro através do preço do bilhete.
  • Tarifas dos concorrentes: uma companhia aérea deve cuidar para não determinar suas tarifas muito mais altas do que a dos concorrentes. Softwares sofisticados são usados para rastrear as tarifas dos concorrentes.
  • Fatores especiais: há algumas tarifas especiais para aposentados, empregados do governo e militares e clientes corporativos.

Outro fator que pode afetar os preços dos bilhetes é o próprio sistema de destinos centrais. Se uma grande companhia controla vários portões de um determinado aeroporto, pode cobrar tarifas mais caras. Esta companhia aérea tem a maioria dos vôos que chegam nesse aeroporto, portanto os clientes têm que pagar tarifas maiores se querem voar para aquele aeroporto ou partir dele.

As empresas freqüentemente fazem overbooks em seus vôos, de acordo com a ATA. Overbooking é a prática de vender mais bilhetes para um vôo do que a disponibilidade de lugares. As empresas justificam essa prática usando uma análise histórica do comportamento do passageiro. Com certa freqüência os passageiros não se apresentam para um vôo para o qual tem reserva, ou não conseguem chegar ao portão a tempo. Existem também aqueles que reservam lugares com várias companhias e vôos para terem seus planos de viagem garantidos. A ATA relata que as companhias têm bastante cuidado em selecionar os vôos em que haverá overbook. Eles verificam o histórico de ausências no vôo e combinam com as informações de overbook para fazê-lo.

Obviamente, algumas vezes isso causa problemas, como quando há mais pessoas do que o número de lugares disponíveis. Quando isto acontece, as empresas dão incentivos especiais para aqueles que queiram ceder seus lugares. Geralmente, estes voluntários recebem um bilhete grátis em outro vôo. Se uma companhia é forçada a retirar um passageiro involuntariamente de um vôo para o qual este tinha reserva, deverá recompensá-lo.

Ao embarcar em um avião, você pode não imaginar todas as engrenagens que funcionam nos bastidores. Existem muitas pessoas realizando várias funções para levar você até seu destino.

Source: http://viagem.hsw.uol.com.br/companhias-de-aviacao4.htm

26.09.2020

New

31 2015 mar

Melhores destinos gol

Melhores destinos gol Denis Carvalho 12/09/2014 às 21:40h 46 Comentários As companhias aéreas GOL, TAM e Azul já colocaram no ar...

02 2015 abr

Promoções de passagens aereas para salvador

Promoções de passagens aereas para salvador Moradores de duas belissímas capitais nordestinas podem comemorar a oportunidade de visitar amigos e parentes pagando bem pouco. As férias...

21 2014 feb

Voo barato usa

Voo barato usa Na WhichAirline você encontra todas as companhias aéreas de baixo custo, incluindo Ryanair, easyJet, WizzAir e muitas outras. Não pague mais...

Popular on-line

Aviao da gol

Aviao da golO Boeing 737-800 da empresa Gol caiu, nesta sexta-feira no Mato Grosso com 155 pessoas a ... Saber mais...

Booking voos

Booking voosA companhia aérea low cost Ryanair e o portal de reservas de hotéis Booking.com acabam de anunciar ... Saber mais...

Horas de vôo

Horas de vôoSeguindo com nossa série sobre dúvidas quanto à formação aeronáutica. vamos responder à pergunta de hoje:Olá, tudo ... Saber mais...

Testimonials

Bem-vindo ao nosso site! Aqui você pode encontrar os voos mais baratos e hotéis para sua viagem.”

equipa de desenvolvimento, Viagens Aviao

Os nossos parceiros